Ostracizada

Era como me sentia: ostracizada, excluída, marginalizada, por não pertencer ao grupo dos apreciadores de ostras. Hoje já não é assim, graças à educação do paladar e à versatilidade da confeção desta iguaria.

Estas ostras foram consumidas quase ao natural, apenas com um toque de sumo de limão, mas abaixo deixo-vos outras sugestões de preparação, que vos farão “dar a volta ao mundo”.

2

3

Ostras com molho de tabasco

A grande chef argentina, Narda Lepes, sugere comer as ostras frias e frescas com um molho apimentado de tabasco. Verta sobre as mesmas um condimento a base do molho mencionado, suco de limão, sal em escamas e meia chávena de café de vinagre de xerez. Adicione também uma pitada de açúcar e cebolas picadinhas.

Ostras fritas

Nova Orleans (estado de Louisiana, nos Estados Unidos) é famosa pela grande quantidade de animais marinhos que provêm da Baía de Louisiana. Lá, as ostras são com frequência preparadas fritas (à milanesa) e com molho tártaro. Essa receita vêm da cozinha chamada “cajun creole” típica da região: uma mistura de influências americanas, africanas e francesas.

Ostras recheadas

Também nos Estados Unidos, as Ostras Rockefeller são uma receita muito tradicional. Para prepará-las, ferva as otras e, a seguir, ponha-as em suas conchas. Recheie as mesmas com uma mistura de espinafre, bacon, migalhas de pão, cebola e salsa. Finalmente, leve-as ao forno e sirva-as quentes.

Ostras com vinagre de vinho

Uma das receitas mais clássicas na França para preparar os moluscos é o vinagrete Mignonette. Faça-as com vinagre de vinho, cebolas picadas e grãos de pimenta negra moída. Use uma colher de chá do molho por ostra e dê-lhe um toque de limão.

Ostras gratinadas

Outra receita de origem francesa é a de ostras gratinadas. Prepare uma mistura de manteiga e salsa e coloque-a dentro das ostras. Incorpore queijo gruyère e migalhas de pão ralado e leve ao forno durante alguns minutos.

fonte

1

Anúncios

Tarte merengada de limão

Podem não acreditar, mas desde que o verão começou eu já fiz esta receita seis vezes, e nem um mês e meio passou ainda.  A receita foi-me transmitida pela cunhada da minha irmã, depois de eu ter experimentado a tarte feita por ela por altura do aniversário do meu afilhado. Fiquei-lhe muito grata quando partilhou a receita comigo. Ambas pensamos que as coisas boas só fazem sentido se forem partilhadas. E lá seguiu esta tarte para um almoço de churrasco, onde foi muito apreciada.

Tarte Merengada de limão

tarte merengada de limão

Base:

  • 1 pacote e meio de bolacha Maria (triturada) – 225gr
  • 3 colheres (de sopa) de manteiga amolecida
  • 2 colheres de sopa de licor de amora (adaptação minha)
  • Leite q.b. (1 colher ou duas de leite- quantidade que costumo pôr)

Misturam-se estes ingredientes e forra-se uma tarteira, preferencialmente de base amovível e com tamanho convencional, previamente untada com manteiga. Pica-se o fundo cá e lá com um garfo para evitar que ao cozer a base de bolacha empole.

 

Recheio:

  • 6 gemas de ovos
  • 2 latas de leite condensado (normal)
  • Raspa de 1 limão grande (coloco raspa de 2 limões se estes forem pequenos e ainda o sumo de meio limão)

Batem-se as gemas e mistura-se o leite condensado, a raspa e o sumo de limão.

Coloca-se por cima da base e vai ao forno, pré-aquecido a 200 ºC – apenas com resistência inferior- até ficar consistente (cozido).  Faça o teste do palito até ele sair seco. Retira-se do forno.

Batem-se 6 claras em castelo e adicionam-se com 4 colheres de açúcar até formar um merengue. Encha um saco de pasteleiro com o merengue e desenhe a terceira camada da tarte.

Vai ao forno novamente a alourar o merengue, apenas com a resistência superior. Vigie constantemente para que não queime. Não necessitará mais do que 5 minutos.

Deixe arrefecer a tarte merengada e sirva-a ainda morna ou à temperatura ambiente. Ligeiramente refrigerada também é uma delícia.

tarte merengada de limão

Receitas amigas dos dentes e do sorriso

O sorriso é o nosso cartão de visita.

Os fatores genéticos, o consumo excessivo de café e de tabaco podem conduzir a dentes amarelados.

Apesar de existirem atualmente diversos tratamentos odontológicos para branquear os dentes, trago-vos algumas receitas caseiras que resultam num sorriso bonito e cujos ingredientes principais são frutos e ervas aromáticas.

Diapositivo1

1.Uma das dicas para melhorar o aspeto dos dentes é lavá-los uma vez por semana com uma mistura feita de água  com uma colher de bicarbonato.

2. Outra dica é fazer  bochechos com água morna e limão e escovar os dentes com esta fórmula.

3. A casca de laranja também é ótima; esfregue nos dentes a parte branca interna da casca.

4. Esfregar folhas de salva frescas nos dentes também dá um resultado imediato.

5. Consuma chá verde com regularidade. As enzimas do chá verde protegem contra a erosão dentária e as cáries.

Outras dicas para ter dentes mais saudáveis:

– evite o açúcar,

– elimine da dieta alimentos muito ácidos

– consuma muitos cereais, frutas e verduras.