No regresso às aulas e ao trabalho…Barritas para as lancheiras de pais e filhos

O mês de setembro já vai a caminho da metade e com ele voltam as rotinas para a maioria das pessoas. O trabalho espera os adultos e a escola as crianças. As mais pequeninas já ingressaram mesmo nos colégios; outras despedem-se das últimas brincadeiras na casa dos avós. Setembro é assim. Com a alteração de hábitos vem a mudança de estação e, quando menos esperamos, temos de arrumar as roupas e os apetrechos de verão e ingressar nas rotinas. Relacionadas com estas estão as preocupações dos pais com as lancheiras. Há que fazer ementas, organizar o armário despenseiro, o frigorífico e o congelador antecipando uma semana de trabalho. Há também que pensar em refeições saudáveis, que agradem a miúdos e graúdes, que sejam equilibradas e saborosas. É aqui que entram estas barritas, ideais para pequenos-almoços e snacks e, acima de tudo, muito fáceis de fazer.

Barritas de frutos secos e sementes

 

Ingredientes

  • 500 g de bananas maduras
  • 100 g de amendoim torrado picado
  • 50 g de amendoim torrado ralado
  • 30 g de nozes picadas
  • 35 g de amêndoa laminada torrada
  • 150 g de flocos de aveia (finos)
  • 35 g de sementes de abóbora torradas
  • 120 g de pepitas de chocolate negro
  • sementes de sésamo a gosto

Preparação

  1. Pré-aqueça o forno a 180º C.
  2. Coloque a banana no copo do robô de cozinha e triture bem até ficar com a consistência de papa.
  3. Junte os restantes ingredientes, exceto as sementes de sésamo, e misture-os até obter uma massa homogénea.
  4.  Coloque a massa num tabuleiro de ir ao forno forrado com papel vegetal. Espalme para a massa ficar toda da mesma altura. Polvilhe com sementes de sésamo.
  5.  Deixe no forno durante  12 a 15 minutos ou até os bordos estarem ligeiramente tostados. Faça o teste do palito e certifique-se que vem ainda húmido.
  6. Retire o tabuleiro do forno e corte a massa em barritas.  Deixe arrefecer e guarde-as num recipiente bem fechado no frigorífico.

Anúncios

Gelado de vinho-doce…bem-vindo Setembro!

Com o início de setembro, e com as primeiras vindimas, surge este gelado de vinho-doce, mais uma experiência inusitada que acabou por surpreender. Nas nossas compras de domingo na Feira do Gado, na Vinha Brava, veio uma garrafa de vinho-doce, acabadinho de sair do lagar. Um copo de sumo de uva acabada de espremer é capaz de contar tantas histórias: desde o tratar das videiras à colheita das uvas. É fruto do trabalho de muita gente, por isso, no prazer que o sumo de uva, precioso néctar, confere ao paladar deve estar a gratidão.

Desde os tempos mais remotos, o vinho tem vindo a desempenhar um papel de relevo em quase todas as civilizações. “Fruto da videira e do trabalho do Homem” é repleto de simbologia, impregnado de religiosidade e de misticismo,  é fonte de lendas e inspiração de mitos.

Com o intuito de enaltecer e dignificar este saboroso líquido, trago-vos este gelado de vinho-doce, ou de sumo de uva, antes da fermentação.

4

2

Ingredientes

  • 200 ml de vinho-doce (sumo de uvas acabadas de espremer)
  • 150 g de açúcar em pó
  • 4 claras batidas em castelo
  • 400 ml de natas

 

Preparação do Gelado

  1. Batem-se as natas até estas ficarem fofas e adoçam-se com açúcar em pó.
  2. Junta-se o vinho-doce ao preparado anterior e bate-se novamente.
  3. À parte, batem-se as claras em castelo e envolvem-se no preparado anterior.
  4. Verte-se para uma marmita para se iniciar o processo de congelação.
  5. Após uma hora de congelação, retira-se o gelado e mexe-se muito bem para se quebrarem os cristais de gelo já criados. Repete-se o mesmo processo uma hora depois.  Volta ao congelador mais duas horas, no mínimo, antes de servir.
  6. O gelado poderá ser servido acompanhado com topping de compota de uva ou com coulis de uva.

3

1

Madalenas sem glúten e sem lactose… e de uva-da-serra

Na foto estão representadas as quatro receitas que desenvolvi num workshop que realizei há pouco tempo, cuja temática incidiu sobre sobremesas sem glúten e sem lactose. As receitas confeccionadas  foram as seguintes: bolachas de tâmaras, waffles de aveia,  sobremesa de gelatina com leite de coco e morangos e as madalenas com uva-da-serra, o famoso mirtilo açoriano, cuja receita partilho hoje. São ideais para acompanhar um café ao pequeno-almoço, ao lanche ou até para incorporarem a marmita da praia.

Boas férias!

3 Ingredientes

  • 3 ovos
  • 100 g de açúcar
  • 25 g de amido de milho (maizena)
  • 175 g de farinha de arroz ou de preparado Schar para bolos (prefiro o preparado)
  • 100 g de creme vegetal (Vaqueiro ou outro)
  • 100 ml de leite vegetal (pode ser substituído por sumo de laranja)
  • 10 g (ou meia colher de sopa) de fermento sem glúten
  • Raspa de laranja ou limão a gosto
  • 1 colher de café de extrato de baunilha
  1. Batem-se as gemas com o açúcar e com a margarina. Junta-se o extrato de baunilha, o sal e a raspa de laranja.
  2. Adiciona-se metade da farinha e do leite vegetal.
  3. Junta-se o fermento. Mexe-se bem.
  4. Termina-se com o resto do leite vegetal e da farinha e junta-se a raspa de citrino. Bata novamente, mas pouco.
  5. Batem-se as claras em castelo e envolvem-se suavemente no preparado anterior, com uma colher de pau.
  6. Coloca-se uma colher de sopa de massa na forma de papel, assente dentro de uma forma de alumínio. Dispõe-se 4 ou 5 bagas de uva-da serra, outra colher de massa e termina-se com mais 4 ou 5 bagas.
  7. Leva-se ao forno pré-aquecido até cozer, mas sem deixar secar, cerca de 20 a 25 minutos.
  8. Deixa-se arrefecer os pequenos queques e polvilham-se com açúcar em pó, na hora de servir.

Bolo de Mel e Azeite

 

O mês de junho caracterizou-se por ser muito atarefado, dividido entre a minha atividade profissional, a de professora, e os workshops de culinária. Estes ao todo foram nove, apenas no período de quinze dias. Senti-me cansada, confesso, mas realizada, porque os meus alunos desenvolveram bem a sua aprendizagem na língua inglesa e os eventos culinários decorreram com bastante adesão e críticas positivas por parte dos participantes e das entidades dinamizadoras. Para além disso, entre reuniões de avaliação e correção de exames surgiu a comemoração dos vinte anos do meu curso, através de um jantar, que decorreu na cidade de Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, e que juntou quinze ex-colegas. Foi um convívio muito genuíno, repleto de sorrisos e recordações. Por este, e tantos outros motivos, o blogue tem estado um pouco em piloto automático, contudo, a cozinha continua a todo o gás e as receitas têm acontecido quase com frequência diária. No meu portátil, existem imensas pastas digitais com as respetivas reportagens fotográficas das receitas que se vão fazendo cá por casa. Este bolo, que hoje partilho convosco, foi feito a semana passada e soube-nos muito bem por ser rápido de fazer, de consistência fofa e, acima de tudo, delicioso. Ideal para levar na lancheira para a praia e saborear conjuntamente com a maresia.
1
Bolo de azeite e mel
Ingredientes
5 ovos
250 g farinha com fermento
150 g açúcar
50 ml de mel
100 ml de azeite
1 colher (sopa) fermento em pó.
Raspa de 1/2 limão
Bater os ovos com o açúcar, o mel, o azeite e a raspa de limão durante alguns minutos. Acrescentar a farinha peneirada com o fermento e misturar. Deitar numa forma untada com margarina e polvilhada com farinha. Levar ao forno, a 175º C, durante 35 minutos.
2

 

O bolo das formigas

Este bolo caracteriza-se por ser o mais adorado cá em casa: o denominado Bolo Formigueiro, porque o seu interior é pintalgado com missangas de chocolate, que se assemelham a formigas. Com o objetivo de lhe conferir um ar mais festivo, utilizei missangas douradas como topping da cobertura de leite condensado cozido. Garanto-vos que a combinação deste bolo com esta cobertura não desagradará. É a combinação perfeita!

Bolo formigueiro

2

3

Ingredientes

  • 2 chávenas de farinha
  • 2 chávenas de açúcar
  • 4 ovos
  • 100 g de manteiga
  • 100 g de coco
  • 300 ml de leite de coco
  • 100 g de chocolate granulado
  • 1 colher de sopa rasa de fermento
  • 1 colher de café de bicarbonato de sódio

Preparação

Batem-se as gemas com a manteiga e o açúcar até se obter uma mistura esbranquiçada.

Junta-se o coco e o leite de coco e bate-se muito bem.

Vai-se adicionando aos poucos a farinha, o fermento e o bicarbonato.

Adiciona-se o chocolate granulado e mexe-se novamente.

Por fim, juntam-se as claras batidas em castelo e envolvem-se com uma colher de pau.

Vai a cozer a 200 ºC, em forno previamente aquecido, cerca de uma hora se a forma não for de  buraco. Se for, coze em 45 minutos.

Cobertura

  • 1 lata de leite condensado cozido
  • 100 g de chocolate de culinária

Derrete-se o chocolate em banho-maria (ou no micro-ondas) e mistura-se com o leite condensado até se obter uma cor uniforme.

Coloca-se a cobertura com o bolo já arrefecido.

Em Dia Internacional do Celíaco…

1

Confecionei recentemente esta sobremesa num workshop dedicado a sobremesas sem glúten e sem lactose. Sabia que era uma receita garantida por vários fatores: pelo grau de facilidade, pelo sabor, e por ser apelativa.  Decidi fazê-la com morangos, mas estes podem ser facilmente substituídos por outros frutos, desde que se proceda à correspondência com as respetivas gelatinas. Com frutos do bosque, pêssego e frutos tropicais, como a manga, resulta também muito bem. Se optarem por utilizar kiwi ou ananás terão de dar uma fervura aos frutos com uma colher ou duas de açúcar, e deixá-los arrefecer, antes de os adicionarem ao leite de coco. Se não pretenderem fazer esta sobremesa com o copo inclinado, poderão verter a gelatina para um recipiente refratário quadrado ou retangular, cortá-la em cubos, depois de solidificada, e misturá-a no preparado de mousse de leite de coco, fruta e chia.

Sobremesa de Morango e Gelatina com Leite de Coco e Sementes de Chia

  • 1 pacote de gelatina de morango
  • 1 lata de leite de coco
  • 1 chávena de morangos
  • Morangos para a decoração
  • Aroma de baunilha
  • Mel ou açúcar a gosto
  • 1/4 chávena de sementes de chia
  • Amêndoa aos pedacinhos torrada

 

Faz-se a gelatina de morango de acordo com as instruções da embalagem. Coloca-se em copos que se guardam inclinados no frigorífico até que a gelatina solidifique (num tabuleiro com arroz ou leguminosas secas para que segurem o copo na posição pretendida).

Começam-se por triturar os morangos com o leite de coco. Adoça-se com açúcar ou mel a gosto. Aromatiza-se com aroma de baunilha. Mistura-se as sementes de chia e mexe-se.

Depois de solidificada a gelatina, despejam-se colheradas desta mousse na parte vazia do copo. Leva-se ao frigorífico um mínimo de 4 horas. Decora-se com pedaços de morango na hora de servir e frutos secos torrados e aos pedacinhos.

 

Gelado de Chocolate-Mousse

IMG_6593

 

Este gelado tem uma história caricata.

Não era para ser gelado.

Foi preparado para ser uma mousse que seria servida aos convidados no aniversário da minha filha. Porém, e como é habitual em dias de festa haver várias sobremesas, esta ficou simplesmente esquecida no frigorífico, até ser descoberta ao final da noite ao acomodarmos as sobras da festa. Lá estava ela na prateleira numa tigela de pé em cristal linda de morrer, mas que nessa noite não atingiu o estrelato. Esta mousse de chocolate acabou por ser a sobremesa do almoço do dia seguinte e transformou-se em gelado porque ao colocá-la num recipiente mais pequeno o meu filho inadvertidamente a colocou numa das gavetas do congelador em vez de na prateleira do frigorífico. O resultado está à vista. Resultou num gelado cremoso e irresistível.

3

6

Ingredientes

  • 400 g de chocolate de culinária Pantagruel
  • 12 ovos
  • 200 g de açúcar branco
  • 2 colheres de sopa, bem cheias, de manteiga com sal
  • 1 colher de sopa de aroma de baunilha

Preparação

  • Bater o açúcar, o aroma de baunilha e a manteiga com a batedeira até desaparecer o granulado do açúcar.
  • Juntar, de seguida, uma a uma, as gemas, continuando sempre a bater até se obter um creme esbranquiçado.
  • Adicionar o chocolate, previamente derretido em banho-Maria.
  • Bater as claras em castelo e adicioná-las aos poucos no preparado anterior.
  • Levar ao congelador de um dia para o outro.
  • Retirar do congelador 15 minutos antes de servir.
  • Acompanhar com amendoim tostado com mel e sal.