Restaurante Book…um novo conceito…em Lisboa

O chef Diogo Conde (Hotel Quinta da Marinha, Pestana Palace) é o responsável pela cozinha do Restaurante Book, situado no Hotel da Estrela, na Rua Saraiva de Carvalho, 35 em Lisboa. Amanhã, dia 25, terá lugar o cocktail de inauguração do novo espaço, onde antes funcionava o Cantina da Estrela. O restaurante tem um novo nome, um novo menu e um novo chef. Para além de ser um espaço moderno e acolhedor, com a vantagem de os clientes poderem usufruir de parque de estacionamento privativo subterrâneo- onde nós estacionámos o carro com todo o conforto e segurança-, detém um conceito diferente, que o singulariza:  é o cliente que define quanto é que quer pagar por cada prato que pediu, dentro de um limite sugerido, como é óbvio.

Prontos para embarcarem comigo nesta viagem?

Diapositivo1Diapositivo2

Diapositivo10Diapositivo11Diapositivo6Diapositivo7Diapositivo8Diapositivo9Diapositivo4Diapositivo3Diapositivo2Diapositivo3Diapositivo4Diapositivo5

A ementa é inspirada na gastronomia portuguesa. O atendimento é de elevada cortesia, eficiência e atenção ao detalhe.

Do couvert faz parte uma manteiga de alho e ervas deliciosa, azeitonas temperadas com alho e óregãos e um azeite encorpado e aromático, daqueles que apetece estar sempre a molhar o pãozinho, que, por sua vez, é acabadinho de cozer e crocante.

Diapositivo13Diapositivo14

Como entradas há a opção da Sopa de peixe com croutons de broa de milho e coentros, de uma Salada de baby-leaf com queijo de cabra panado e mel ou Tiras de frango com polme de gengibre e ervas aromáticas. 

Diapositivo15Diapositivo1

Diapositivo16

Diapositivo17

Se preferir optar pelos arrozes e massas, a carta do restaurante oferece o risotto de espargos e tomate seco e  penne com cogumelos, natas e pesto de rúcula.

Nos pratos de peixe poderá saborear o Bacalhau escalfado com vinho do Porto, com migas de grão-de-bico, couve portuguesa e broa de milho e o Robalinho abafado em fragateira e xerém de tomate e coentro e o Polvo grelhado com batata doce.

Nos pratos de carne poderá escolher entre o Bife do Beijinho à Bairrada, chips e salada verde com espargos, a Perna de pato em vinho verde tinto e risotto de alheira e rosmaninho e o Bife da vazia com ovo estrelado, presunto, pickles e batata frita.

Diapositivo20

Diapositivo21Diapositivo18Diapositivo19

No âmbito das sobremesas temos à disposição o Gelado de salame de chocolate, Creme queimado com aromas de tangerina e lucia-lima, e O melhor pão-de-ló do Universo, servido com um creme de ovo delicioso  e Gelados da Artisani.

Diapositivo24

Diapositivo22

Diapositivo5

O restaurante Book em Lisboa fica situado no Palácio dos Condes de Paraty. Desde Agosto que o Hotel da Estrela pertence à Unlock Boutique Hotels, estando a cozinha do restaurante associada à escola de hotelaria adjacente. O restaurante tem capacidade para 30 pessoas no interior  e um terraço. Está repleto de livros, que podem ser consultados, emprestados ou trocados por outros.  Lá fora, pode-se desfrutar de um jardim. Logo à entrada, e atrás da recepção, fica o bar, sóbrio mas muito luminoso. O bar também foi totalmente renovado e apresenta uma nova carta de cocktails.

Diapositivo26

Diapositivo25

Diapositivo27Diapositivo30

Diapositivo28Diapositivo29Diapositivo7Diapositivo6Diapositivo8Diapositivo31Diapositivo32Diapositivo33Diapositivo34Diapositivo35Diapositivo36Diapositivo37

Como nota final, gostaria de agradecer à Unlock Boutique Hotels pelo convite endereçado para conhecer este novo espaço em vésperas de inauguração do mesmo.

Foi uma noite memorável!

Restaurante Book
R. Saraiva de Carvalho, 35, Lisboa
12h30-15h e 19h30-22h30 || Não fecha 
€25 (Preço médio) 

Anúncios

Restaurante Sabores de Sintra

Foi com muito entusiasmo que aceitei o convite para conhecer este espaço de restauração em Sintra. O Restaurante Sabores de Sintra está situado em São Pedro de Sintra (Sintra), na rua 1º de Dezembro Nº16C, nas antigas instalações da Bica de S. Pedro, um lugar mágico, calmo e muito pitoresco. O seu dono, Fernando Pereira, também proprietário da Taverna dos Trovadores, um bar- restaurante de ambiente típico e rústico, muito acolhedor e simpático, que oferece espectáculos de música ao vivo, mais propriamente de música tradicional portuguesa, sentiu necessidade de expandir este conceito, que homenageia a cozinha tradicional portuguesa e a música, criando o Restaurante Sabores de Sintra, onde tanto o ambiente como o espaço são propícios a qualquer evento. Existem salas específicas e diversificadas para jantares de grupo (aniversários, batizados, casamentos, etc.) onde a privacidade das festas fica assegurada. O restaurante detém também uma zona de esplanada coberta para fumadores. O restaurante Sabores de Sintra está aberto todos os dias à hora de almoço. Aos fins de semana abrem para serem servidos almoços e jantares. A gastronomia é típica e pode ser acompanhada por noites de fado, o que transforma o local num sítio de referência em Sintra. Para além de ser um lugar bonito e aconchegante, uma casa antiga recuperada e muito pitoresca da região, o atendimento é muito simpático e cortês. O serviço é muito eficiente e a ementa excelente. Que mais se pode desejar, não é verdade?

Poderão ver neste link uma reportagem com cerca de 90 fotografias sobre a nossa experiência gastronómica neste espaço delicioso.

IMG_0718IMG_0744

IMG_0751

IMG_0823

IMG_0737

IMG_0759

IMG_0825

IMG_0766 IMG_0775

IMG_0777

IMG_0782

IMG_0787

IMG_0801IMG_0795

IMG_0820

IMG_0806

Quinta dos Açores

Quinta dos Açores_foodwithameaning

Como prometi anteriormente,  venho  dar-vos a conhecer um espaço muito agradável que existe aqui na ilha Terceira. Foi inaugurado na primavera do ano passado e trouxe inovação e frescura ao concelho de Angra do Heroísmo. Estes fatores, aliados aos produtos genuínos que disponibilizam ao cliente, transformam a Quinta dos Açores num local muito acolhedor para todas as faixas etárias. A minha filha, por exemplo, delicia-se com os gelados da quinta. Já o mais velho prefere os crepes com gelado. Eu elejo a espetada de novilho com batata frita e bolo de milho e as saladas variadas.

À entrada, somos recebidos pela Quieta, a mascote da Quinta.

Quinta dos Açores_foodwithameaning

Quinta dos Açores_foodwithameaning

Ainda não experimentei todos os gelados, mas, até à data, destaco os seguintes: o de nata com donas amélias, o de nata com queijada da Graciosa, o de maracujá e o de ananás.

No mercado da quinta estão disponíveis vários produtos produzidos nas ilhas: produtos lácteos, ( iogurte, queijos…) chás, ervas aromáticas, compotas, massa de malagueta, licores, vinhos, doçaria diversificada, verduras e carne, fresca e embalada, peças de loiça e de barro, etc.

Quinta dos Açores_foodwithameaning

Os crepes são divinos. Este já ia a meio quando me lembrei de fotografar.

Quinta dos Açores_foodwithameaning

Quinta dos Açores_foodwithameaning

Quinta dos Açores_foodwithameaning

Quinta dos Açores_foodwithameaning

Quinta dos Açores_foodwithameaning

Quinta dos Açores_foodwithameaning

Da esplanada,  disfrutamos desta vista serena sobre a cidade de Angra do Heroísmo, com o Monte Brasil ao fundo.Quinta dos Açores_foodwithameaning

Agucei-vos a vontade de visitar a Quinta?

Se sim, passem por lá. Fica aqui a sugestão para este domingo.

Tem sido assim

Esta pausa da Páscoa está-me a saber bem. Finalmente os dias já estão bonitos. Temos acordado com a luz encadeante do sol a entrar pelas janelas dos quartos. Tem havido tempo para pequenos-almoços prolongados, almoços tardios, lanches com folar e massa sovada e jantares com a família e amigos. Foram inauguradas as tradicionais limpezas de primavera, daquelas em que a mobília se desloca a 180º, se reorganizam roupeiros a pensar na nova estação, se esvaziam gavetas e se descobre que temos tanta coisa que guardamos mas não atribuímos uso. O escritório recebeu também nova mobília e encontra-se, neste momento, sem papéis à vista. A garagem continua em estado de sítio. Não sei para que precisa ele de tanta ferramenta. Temos passado tardes à volta dos canteiros  a retirar ervas daninhas, a transplantar, a semear em vasos algumas aromáticas e a travar lutas com as folhas de eucalipto que caem constantemente e que teimosamente decoram os espaços exteriores e os peitoris das janelas. Que custosas são de varrer! Anseio por árvores de folha perene. A horta do marido começa a ganhar vida e ordem. As curgetes e as abóboras já despontam. Os tomateiros lutam contra a gravidade e tentam manter-se eretos. As couves de todo o ano continuam a dar-nos umas folhinhas para a sopa. As favas foram um aborto total à conta do mau tempo. As ervilhas tortas foram suficientes para uma legumada. As couves-chinesas espigaram. O canteiro de beterrabas elegeu até ao momento apenas uma para consumo. As outras virão ou não. Os rabanetes já decoram as saladas. As alfaces roxas começam a ficar bonitas e repolhudas. As framboesas são a experiência deste ano. A ver vamos.

Num destes dias sem horas, não havia nada planeado para o almoço. Decidimos então ir almoçar ao Q.B, um espaço de restauração que abriu há pouco tempo e por onde passo todos os dias no caminho para o trabalho.

Q.B. foodwithameaning

À chegada, somos recebidos por um agradável jardim.

Q.B. foodwithameaning

Onde se destacam duas ancestrais magnólias.

Q.B. foodwithameaning

Q.B. foodwithameaning

Estas fotos das magnólias foram tiradas em janeiro quando estavam ainda em flor. Lindas, não acham?

Q.B. foodwithameaning

Somos recebidos num espaço que alia na perfeição a traça antiga do solar com a contemporaneidade da decoração.

Somos atendidos por funcionários atenciosos, atentos e preocupados com os detalhes e com o bem estar do cliente.

Depois da entrada regional que escolhemos, composta por linguiça, morcela e queijo de S. Jorge, optámos por este prato de polvo, que se revelou divinal na conjugação de ingredientes e sabores.

Q.B. foodwithameaning

Polvo panado com cebolada de pimentos e batata a murro salteada

 

Para sobremesa escolhemos crepes. Tão bons!

Q.B. foodwithameaning

Crepe com uma bola de gelado e topping de dois chocolates

 

Quem viver cá na ilha pode desfrutar deste espaço acolhedor.

Para quem vier como turista ocasional, este restaurante é sem dúvida um lugar de paragem obrigatória.