Tapenade com planta do gelo e bolacha de algas em dia de feriado

Hoje, comemoramos o feriado de 5 de outubro, que celebra a Implantação da República Portuguesa, datada de 1910, e o fim do regime monárquico então vigente. Este dia relembra também a assinatura do Tratado de Zamora em que Afonso VII de Leão e Castela reconhecia Portugal como reino independente em 1143.  Estas são duas boas razões para se trazer aqui hoje uma entrada dedicada a este país à beira-mar plantado. Eis uma sugestão bem marisqueira, que conjuga as anchovas, a azeitona e o azeite,  produtos tão portugueses e a planta do gelo, com notório sabor a frutos do mar.

Tapenade com planta do gelo e bolacha de algas

Tapenade com planta do gelo (da Quinta Biológica Bio Fontinhas)

(poderão encontrar esta tábua de servir na sua loja DeBORLA)

Ingredientes
• 200g de azeitonas pretas sem caroço
• 2 colheres de sopa de alcaparras
• 2 dentes de alho pequenos
• 10 colheres de sopa de azeite
• 1 limão (sumo e raspa)
• Sal q.b.
• Planta do gelo ( 2 raminhos para a tapenade e outros dois para decorar)- gentilmente cedida pela Quinta Biológica BioFontinhas

Preparação
Coloque numa picadora as azeitonas, as alcaparras, a planta do gelo – que incluirá um toque de sabor a mar- e os dentes de alho . Acrescente algumas raspas de limão, parte do sumo e o azeite. Triture e prove para conferir o sabor. Tempere com sal e ajuste o sumo e raspa de limão, se desejar. Decore com raminhos de planta do gelo. Sirva com bolachinhas de algas. Estas bolachas não contêm ovo, leite, aditivos, mas têm alto teor em fibra e em gorduras insaturadas. São adoçadas com melaço de cana. Vêm em embalagens de 4 saquetas com 4 bolachas integrais e são da marca Cem Porcento.

Tapenade com planta do gelo (da Quinta Biológica Bio Fontinhas)

A magia dos cristais de água

planta do gelo

A erva-do-orvalho  ou planta do gelo (Mesembryanthemum crystallinum) é uma pequena erva rasteira que normalmente não ultrapassa os 10 cm de altura. As suas folhas são suculentas e os seus talos podem ser consumidos crus ou cozidos. O seu aspecto singular faz com que seja mais cultivada como planta ornamental do que como hortaliça, pois esta planta fica coberta com brilhantes células  que armazenam água e que brilham com a luz solar, dando a aparência de estarem cobertas de cristais de gelo ou de gotas de orvalho, facto que também explica os vários dos nomes atribuídos a esta erva. Em conversa com Avelino Ormonde, dono da Quinta Biológia Biofontinhas, da qual já falei aqui, e produtor desta raridade, fiquei a saber que também há quem denomine a planta de pérolas e raminhos do mar, devido ao sabor salgado e marisqueiro dos cristais de água. Confessei ao Avelino que ao saborear a planta em cru fiz uma viagem até às rochas atlânticas e ao sabor das cracas. Ele concordou comigo.

planta do gelo

Na gastronomia, é uma planta utilizada em saladas e em pratos de peixe. Tal como a salicórnia, da qual vos falarei no próximo post, a planta do gelo poderá substituir naturalmente o sal na receita a ser confecionada, sendo, por isso, um substituto muito saudável. Desta vez, decidi integrá-la num arroz de espigos que serviu de acompanhamento a uma garoupa grelhada na brasa. A aproximação do verão já pede churrascos e coisas a saber a mar.

garoupa com arroz de espigos e pérolas do mar- planta do gelo.

fonte da imagem com a planta do gelo em flor

 

Garoupa grelhada

Escama-se e lava-se o peixe.

Retiram-se as entranhas.

Fazem-se uns cortes nos lombos.

Seca-se com papel de cozinha.

Tempera-se com sal.

Coloca-se na grelha bem quente.

Rega-se em ambos os lados com molho de manteiga, alecrim, hortelã-pimenta e alho fresco picado muito finamente.

Espreme-se sobre o peixe umas gotas de sumo de limão imediatamente antes de servir.

 

Molho de manteiga e menta

Leva-se a derreter a manteiga  com o alho e juntam-se as ervas aromáticas picadas finamente. Juntam-se umas gotas de tabasco.

 

Arroz de espigos e planta do gelo

1 chávena de arroz

2 1/2 chávenas de água

1 molho de espigos (grelos de couve)

planta do gelo

1 cebola pequena

1 dente de alho

azeite

sal

Preparação do arroz

Num tacho, coloquei a cebola  e o alho picadinhos e refoguei ligeiramente em azeite.

Juntei o arroz e deixei fritar um pouco.

Adicionei os espigos cortados aos pedaços e a planta do gelo.

Envolvi no arroz e acrescentei mais um pouco de azeite.

Adicionei a água a ferver e temperei com pouco sal em virtude da planta do gelo já ser salgada.

Deixei cozinhar em lume médio com o tacho tapado até o arroz ter absorvido a água.

garoupa com arroz de espigos e pérolas do mar- planta do gelo.garoupa com arroz de espigos e pérolas do mar- planta do gelo.

Travessa e prato da loja DeBorla