Workshop Receitas com Aveia anti-colesterol e diabetes e sai a primeira receita

img_1563Ontem foi dia de regressar aos Workshops DeBORLA, depois de dois meses de pausa. Fiquei muito feliz com tamanha afluência. O tema era apelativo e o público confessou que já sentia saudades destas tardes de sábado repletas de aromas e sabores. Para outros, felizmente muitos, foi a estreia. Todos concordaram que devemos, cada vez mais, investir em refeições saudáveis, e eu penso que provei existirem receitas amigas da saúde e ao mesmo tempo bastante saborosas e apelativas. Espero que o caderno de receitas que elaborei para as participantes do workshop lhes sirva de inspiração nos pratos que cozinharem nas suas cozinhas. Algumas já reproduziram este domingo parte das receitas confecionadas e até partilharam fotos na minha página de facebook, o que me deixa realizada e muito feliz.

1

4

Aos poucos irei publicando as receitas com aveia. Como a piza foi um dos pratos mais apreciados, decidi que seria a partilha número 1. Abaixo encontram-se três receitas de bases de massa de piza com aveia. Selecionei a número 1 e fi-la em duas versões: com fermento e sem fermento.

7

Bases para Massa de Piza com Aveia

1.

  • 3/4 chávena de chá de aveia em flocos finos
  • 1 1/4  chávena de chá de farinha de trigo (T65) e de aveia
  • 2/3 chávena de chá de leite magro (usei bebida de aveia)
  • 3/4 chávena de chá de óleo de soja
  • sal a gosto

2.

  • 1 dente de alho
  • 50 g de farinha de aveia
  • 4 claras
  • 1 colher de fermento em pó
  • água até ligar

3.

  • 2 ovos
  • 2 colheres de sopa de farelo de aveia
  • 1 colher de chá de fermento em pó
  • 2 colheres de sopa de iogurte natural desnatado

6

Preparação tradicional da massa 1

Misture todos os ingredientes da massa numa tigela, sove até começar a soltar das mãos. Então em uma superfície lisa e enfarinhada abra a massa com ajuda de um rolo. Forre essa massa em uma forma especial para pizza e leve ao forno baixo até dourar. Retire.

Nota. Pode fazer a massa de véspera e guardá-la no frigorífico.

Preparação em robô de cozinha Thermomix

Coloque todos os ingredientes no copo do robô e marque vel. 6. Quando estiverem misturados, marque a vel. espiga durante 2 minutos. Estenda-a e coloque-a no prato de piza e  leve ao forno baixo até dourar.

Nota. Pode fazer a massa de véspera e guardá-la no frigorífico.

RECHEIO

Disponha molho de tomate (Guloso – Refogado com orégãos), cebola, queijo mozarela ou ricota e outros ingredientes a gosto (fiambre de peru; carne assada desfiada; atum; azeitonas, tomate cereja, salada de folhas, etc.) Finalize com orégãos  ou tomilho fresco ou seco, , sementes de abóbora torradas e grãos de pólen.

Nota: os ingredientes a negrito foram os utilizados como topping nas pizas confecionadas no workshop.

img_1563

Amizade

Há tradições que não se perdem. Celebrar o dia das amigas com pessoas que vêm fazendo parte da minha vida  tem sido uma das mais importantes. Existem as amigas da infância, as da adolescência e as da idade adulta. Todas ocupam um lugar de carinho, quer nos encontremos poucas ou muitas vezes. Umas estão distantes, outras perto. Outras ficaram mesmo para trás. Perderam-se os contactos e os afetos. Com algumas partilhamos a mesa, com outras uma conversa telefónica Quase todas as minhas amigas são pessoas serenas e previsíveis. A verdade é que  já conseguimos adivinhar os pensamentos, as alegrias e os cansaços umas da outras, sem quase ser necessário falar. Para se viver uma amizade em pleno é preciso saber ouvir, estar atento, consolar, aconselhar. É saber e querer permanecer. É acompanhar em silêncio, estar ao lado.

Para um dos encontros com amigas especiais levei um sol de inverno cheio de braços de coisas de comer. Um sol salgado ao jeito de finger food. Elas afirmaram que gostaram muito deste meu petisco em forma de estrela. E eu não cabia em mim de contente. Não precisava de carinho maior.

E sobre coisas de se gostar muito lembrei-me de uma amiga que nunca conheci pessoalmente mas de quem guardo um grande carinho e cujos textos adoro ler. A minha amiga Mar. Este sol é também para ela.

piza sol

Ingredientes

1 base de massa folhada redonda

1 base de massa quebrada redonda

50 g de pepperoni laminado

100 g de queijo creme

2 colheres de sopa de queijo tipo ilha ralado

100 g de queijo flamengo ralado

1 colher de chá de mostarda

1 colher de chá de salsa chili picante Heinz

3 colheres de sopa de ketchup

sementes (de abóbora, de girassol, de papoila)

endro q.b.

orégãos q.b.

2 gemas de ovo

Preparação

1. Estender uma folha de papel vegetal num tabuleiro e colocar uma base de massa já desenrolada.

2. Cortar aos pedacinhos o pepperoni e adicionar-lhe os queijos, o ketchup, a mostarda e a salsa chili picante.

3. Dispor este preparado em cima da massa.

4. Cobrir o preparado com a outra base de massa também já desenrolada.

5. Colocar uma taça ou copo de bocal largo no centro da massa e fazer pressão sem cortar.

6. Disferir golpes com uma faca desde a taça até à extremidade da massa, formando tiras de massa com o mesmo tamanho.

7. Dar três voltas em cada tira.

8. Pincelar com as gemas de ovo.

9. Polvilhar com sementes a gosto.

10. Levar ao forno, previamente aquecido, durante 30 minutos, a 200 ºC.  Nos últimos minutos ligar a resistência superior do forno para conferir um tom dourado à massa.

Antes de ir ao forno

Diapositivo2

Depois de sair do forno

piza sol

A petiscar no lanchinho de amigas

piza sol

Nota. Poderão substituir as bases de massa folhada e quebrada pela tradicional massa de piza.

piza sol

Em jeito de piza havaiana…Em modo fim de semana

As semanas têm passado a correr e eu, embrenhada nos meus afazeres, não tenho dispensado muito tempo ao blogue. Muitas das receitas que tenho partilhado foram confecionadas há duas ou três semanas atrás, como é o caso desta piza. Com a filha mais nova no primeiro ano e o filho mais velho no oitavo, estes têm sido dias de azáfama e de habituação a novos horários escolares. Depois de os ir buscar à escola, coordeno as atividades de conservatório da filha com os compromissos desportivos do filho. Instala-se assim o corre-corre entre o lanche, as aulas de música e de dança criativa e os treinos de basquetebol. No pensamento encontra-se sempre o planeamento do jantar. E, no meio disto tudo, sobram para mim duas horas de almoço, semanais, destinadas à natação. A gestão da casa e a preparação das minhas aulas vão-se distribuindo pelos espaços em branco da semana e pelos serões dentro, numa ginástica quase que epopeica. Ser mãe, esposa e professora é assim.

Sabendo que a receita clássica de piza da Bimby nunca nos deixa ficar mal, e resolve algum jantar menos ponderado, e tendo sempre no frigorífico molho de tomate caseiro, não foi difícil compor a paleta de cores desta tela que se transformou numa quase piza havaiana, não fora a adição de sobras de paio, que, no meu entender, vieram acrescentar sabor e cor.

Diapositivo1

Ingredientes

200 gde água

50 g de azeite

1 c. de chá de sal

400 g de farinha tipo 65

1/2 saqueta de fermento

molho de tomate caseiro ou tomate frito de compra

Orégãos

Sal

Queijo mozarela ralado

Camarões pequenos descascados

Cogumelos

ananás

Azeitonas pretas

sobras de paio (não incluído na tradicional piza havaiana)

Diapositivo2

 

Preparação da massa na Bimby

1. Colocar a água, o azeite e o sal e programar 1 min/37ºC/vel 2.

2. De seguida, adicionar a farinha e o fermento e programar 2 min/vel espiga.

3. Retirar e deixar a massa levedar num local morno.

4. Numa superfície polvilhada de farinha estender a massa com um rolo de massa conferindo a forma de retângulo.

5. Colocar papel vegetal no tabuleiro do forno e transferir a massa para o tabuleiro

6. Com um garfo picar a massa e pré-cozinhar a base da pizza até dourar ligeiramente.

 

Preparação do molho de tomate ( a receita encontra-se aqui)

molhos-de-tomate

molho-de-tomate

Preparação do recheio

1. Na massa pré-cozinhada, espalhar o molho de tomate e juntar uma pitada de orégãos e de sal.
2. Juntar um pouco de queijo mozarela, e espalhar  os camarões, os cogumelos e o paio fatiado finamente. Rematar com as rodelas de ananás.
3. Terminar com mais queijo mozarela, com as azeitonas e polvilhar com mais orégãos.
4. Levar ao forno durante cerca de 15 minutos.

Diapositivo1

Antes de servir, espalhar em cima da piza algumas folhas de manjericão fresco.

Pizas em modo slow

Uma tarde que começa com um lanche planeado e acaba com um projeto de confeção de pizas só pode ser uma tarde animada. E foi. Os ingredientes e os utensílios necessários foram saindo dos armários e do frigorífico.Uns trataram da massa, com a ajuda precisosa da Bimby. Outros decidiram e prepararam o recheio das pizas. Enquanto a massa levedou, cerca de uma hora, houve tempo para cerveja, tremoços e boa disposição.  Foi sem dúvida uma aventura de pizas, em modo slow. Aqui o conceito fast-food não se aplicou.

Piza de pepperoni e cogumelos (massa alta)

piza de peperoni

Piza de pepperoni e ananás (massa baixa)

piza pepperoni e ananás

Ingredientes para as duas pizzas 

400 ml de água
100 ml de azeite (utilizei óleo)
2 colheres de chá de sal
800 g de farinha tipo 55
1 saqueta de fermento seco, Fermipan (11 g)

Ingredientes para o recheio das duas pizas

rodelas de pepperoni

molho de tomate e manjericão (caseiro)

1 lata grande de cogumelos

1 lata grande de ananás

1 saqueta de queijo mozzarela

1 saqueta de queijo ilha (São Jorge)

1 saqueta de queijo flamengo

azeitonas pretas descaroçadas

oregãos

Modo de Preparação

No copo da Bimby, coloquei a água, o óleo e o sal e programei 1 minuto, 37 graus, velocidade 2.

Adicionei a farinha, o fermento e programei 2 minutos, velocidade espiga.

Deixei levedar num local morno até dobrar de volume.

Estendi a massa com um rolo até ficar com a forma arredondada. Coloquei-a na forma enfarinhada. Piquei a massa com um garfo.

Dispus o molho na base da piza, espalhando-o com uma colher.

De seguida, coloquei os restantes ingredientes e terminei com o queijo e com os orégãos.

Levei cada piza ao forno, pré-aquecido a 200 ºC, cerca de 25 minutos.

Notas

– À segunda piza, com uma base de massa mais baixa, para contentar os que preferem a piza assim (como eu) foi adicionado o ananás.

– Com a massa que sobrou fiz quatro pequenos pães de tomate e queijo que não foram fotografados porque desapareceram num abrir e fechar de olhos.

Piquenique entre estações

O dia amanheceu chuvoso. Olhei para o calendário e questionei se estaríamos a vinte e seis de agosto. Confirmei que sim. Cá dentro a vontade de verão. Lá fora um pré-outono a por em causa o piquenique programado para este domingo. Os chuviscos não demoveram, porém, os piquenicantes. Desliguei o forno. Acondicionei a piza. Preparei a cesta com o silverware de exterior. Retirei as placas térmicas do congelador e coloquei-as dentro da cooler (cula, à boa moda terceirense, e o equivalente a mala térmica). Acomodei a sobremesa dentro de uma tupperware. Abracei as toalhas e as mantas e, num equilíbrio de forças conjunto, colocámos tudo dentro da bagageira do Grand Picasso. Rumámos entre orvalhos até aos Viveiros da Falca.

Fomos os segundos a chegar. O José e o Miguel já lá estavam. Tinham ido mais cedo para reservar a área e começar a fazer as brasas. Depois vinham uns e outros, amigos que já não víamos há alguns dias. Vinte e quatro pessoas ao todo. Uma festa, portanto.
A mesa foi-se compondo com salgados vários e frutos da época: o melão, a melancia, os figos e os maracujás. O Fausto levou um pudim de pão delicioso, feito pelo próprio.
As crianças exploravam curiosas a ribeira, valendo-lhes alguns sustos no musgo deslizante. Corriam atrás da bola. Escondiam-se atrás das árvores, soltando gargalhadas espontâneas que ecoavam e logo desapareciam no ar para ressurgirem mais à frente.
Depois do repasto, as mulheres decidiram fazer caminhadas nos carreiros em terra-batida do parque. O sol desejou testemunhar tudo. Naquele momento era verão outra vez.


 

Piza extra-tomate

Ambas as fotos foram tiradas antes da piza ir para o forno. Não me ocorreu tirar depois:(

Ingredientes para a massa

Massa (massa de pizza do livro base da Bimby):
200 g de água
50 g de azeite
1 colher de chá de sal
400 g de farinhas (200 g de trigo, 100 g de centeio, 100 g de arroz)
1 saqueta de fermento seco, Fermipan

Ingredientes para o recheio

fatias de chourição

molho de tomate e manjericão, já publicado aqui.

pimento vermelho

tomates-uva

cogumelos

queijo mozarela

queijo ilha (São Jorge)

queijo flamengo

azeitonas pretas descaroçadas

oregãos secos

 

No copo da Bimby, coloquei a água, o azeite e o sal e programei 1 minuto, 37 graus, velocidade 2.

Adicionei a farinha, o fermento e programei 2 minutos, velocidade espiga.

Deixei levedar num local morno até dobrar de volume.

Estendi a massa com um rolo até ficar com a forma arredondada. Coloquei-a na forma. Piquei-a com um garfo.

Dispus o molho na base da piza, espalhando-o com uma colher.

De seguida, coloquei os restantes ingredientes e terminei com o queijo.

Levei ao forno, pré-aquecido a 200 ºC, cerca de 20 minutos.

Pizza Vegetariana para saborear sem culpas

Costumo dizer que não há receita sem significado, sem momento que a contextualize e isto porque tudo acontece por uma razão. Apetecer homemade fast food, ser saudável e do agrado de todos, mesmo dos que se inserem na tipologia dos carnívoros, foram os motivos que me levaram a materializar estes desejos, traduzindo o jantar em algo colorido, apetecível e guilty-free.

Massa (adaptada do livro base da Bimby)

200 g de água
50 g de azeite
1 colher de chá de sal
400 g de farinha (300 g de farinha de trigo + 100 g de farinha de centeio)
20 g de fermento de padeiro

No copo, coloquei a água, o azeite e o sal e programei 1 minuto, 37 graus, velocidade 2.
Adicionei a farinha, o fermento e programei 2 minutos, velocidade espiga.
Deixei levedar num local morno até dobrar de volume.
Estendi a massa sobre o prato untado e enfarinhado. Pincelei com molho pesto e molho de tomate.

Recheei com os seguintes ingredientes:
cebola às rodelas fininhas
cogumelos laminados
courgettes aos pedacinhos
tomates cereja
ananás
alcaparras
queijo

Levei ao forno.

Se preferirem optar por outra sugestão de pizza consultem o Acre e Doce, onde a Ilídia nos apresenta uma versão de pizza para carnívoros.

Bom fim de semana.
Patrícia