Caracóis doces de alfarroba e frutos secos… Dia Um…Na Cozinha

Tal como a Isabel Fernandes, uma das dinamizadoras do desafio Dia Um Na Cozinha, afirma o “outono é mesmo uma estação especial” porque se encontra associada  a ” tardes em casa ao som da chuva”, a “chocolate quente ou chá”, a “maratonas de filmes, a manta no sofá”, e a “forno ligado”, do qual ” exaltam odores inebriantes que inundam as cozinhas”. Por estes motivos todos, e mais alguns, a Isabel, autora do blogue Brisa Marítima, lançou, conjuntamente com a Aida e com o Paulo Herculano o tema “Pães Doces” para o desfile da 42ª edição do “Dia Um… Na Cozinha”. Foi com muito gosto de aceitei este desafio, após alguns meses sem conseguir participar.

Caracóis Doces de Alfarroba e Frutos Secos

caracóis doces de alfarroba

caracóis doces de alfarroba

caracóis doces de alfarroba

caracóis doces de alfarroba

Ingredientes

  • 1/2 chávena de margarina ou de manteiga sem sal (amolecida)
  • 100 ml de leite à temperatura ambiente
  • 150 ml de água morna
  • 1 saqueta de fermento Fermipan
  • 600 g de farinha T55
  • 60 g de farinha de alfarroba
  • 100 g de açúcar
  • 1 ovo
  • 1 colher de café de sal

Preparação

Aqueça a água a 37ºC  e junte-lhe o fermento. Misture. Deixe repousar 10 minutos.

Coloque as farinhas, o açúcar e o sal numa taça grande e faça um buraco no centro.

Junte o ovo e a manteiga e amasse. Vá juntando a água morna com o fermento reservada, amassando sempre. Termine com o leite e volte a amassar até que a massa fique uniforme e não se agarre à tigela.

Divida a massa em 12 pedaços iguais. Recorra à balança para ser mais preciso(a).

Enfarinhe uma superfície  e estique cada pedaço de massa fazendo uma tira que depois será achatada e enrolada com o formato de caracol.

Disponha os caracóis juntos num tabuleiro forrado com papel vegetal e deixe levedar cerca de 1 hora e meia a duas horas.

Pré-aqueça o forno a 200 ºC e leve os caracóis a cozer durante 25 minutos.

Ingredientes para a cobertura

  • açúcar em pó
  • água ou sumo de limão
  • 150 g de frutos secos (mix avelãs, caju, amêndoa, castanha do Brasil)

Preparação

Quando os caracóis tiverem arrefecido, disponha por cima destes os frutos secos, grosseiramente triturados na picadora. Poderá envolvê-los numa calda de açúcar idêntica à abaixo descrita e só depois dispô-los sobre os caracóis.

Numa taça, coloque algumas colheres de sopa de açúcar em pó e um pouco de água ou de sumo de limão. Misture muito bem até formar uma glace que corra em fio. Decore os caracóis com fios de glace. Espere que a glace seque ou delicie-se de imediato.

logotipo-dia-um-na-cozinha-novembro-2016

 

Diospirochiando

Como é sabido, os melhores frutos são sempre os da época. Estamos no outono e, por esse motivo, os dióspiros ganham destaque nas bancas dos mercados. Felizmente, e como temos no nosso pomar um diospireiro, têm havido bastantes diospiros cá por casa. Sem dúvida que a melhor forma de apreciá-los é mesmo saboreá-los ao natural ou assados com um pouco de canela. Contudo, desta vez resolvi combinar o diospiro com sementes de chia com leite de amêndoa e, assim, criar uma sobremesa, um pequeno-almoço ou um lanche bastante saudável. Esta é de facto uma receita de elaboração muito rápida, repleta de sabor e que, acima de tudo, transpira saúde.

Nas últimas décadas, a semente de chia tem-se tornado um importante alimento na nutrição humana devido às suas características nutricionais. Esta semente destaca-se pelo grande teor de ómega 3, de fibras alimentares e de proteínas. Estes aspetos concorrem para que o consumo da Chia esteja associado a vários benefícios na saúde humana. Podemos utilizar a chia na forma de semente, de farinha e de óleo, mas devido as características mencionadas anteriormente, as sementes têm sido utilizadas como matéria-prima na elaboração de alimentos do dia-a-dia. Algumas das principais aplicações das sementes incluem o seu uso como complemento dietético e como ingrediente em barras de cereais, biscoitos, massas, pães, lanches, iogurte, entre outros.

Copos de Dióspiro com Chia e leite de Amêndoa (sem glúten e sem lactose)

Copos de Diospiro com Chia e Leite de Amêndoa

diospiro

diospiro

chia

fonte desta foto

Copos de Diospiro com Chia e Leite de Amêndoa

Copos de Diospiro com Chia e Leite de Amêndoa

Ingredientes para 4 copos

  • 6 dióspiros maduros e refrigerados
  • 5 colheres de sopa de sementes de chia
  • 400-450 ml de leite de amêndoa refrigerado
  •  1 colher de sobremesa de aroma de baunilha q.b.
  • canela em pó q.b.
  • granola para decorar

Preparação

  1. Numa taça, junte as sementes de chia, o leite de amêndoa e o aroma de baunilha. Envolva e deixe repousar, fora ou dentro do frigorífico, cerca de trinta minutos.
  2. Descasque os dióspiros e passe-os ligeiramente pela varinha mágica. Não triture muito.
  3. Faça camadas com o preparado com a chia e com a polpa do dióspiro reservada.
  4. Termine com granola e pozinhos de canela. (Poderá também optar por adicionar a canela ao preparado de chia)
  5. Saboreie de imediato ou no próprio dia, refrigerado.

Copos de diospiro com chia e leite de amêndoa

Copos de diospiro com chia e leite de amêndoa

Welcome April!

waffles_foodwithameaning

waffles_foodwithameaning

Hoje o dia amanheceu radioso para dar as boas-vindas ao mês de Abril. Houve, assim, tempo apanhar flores selvagens e para um pequeno almoço demorado com três crianças à mesa. As festas de pijama com a prima, que está cá de férias, pedem sempre pequenos-almoços apetitosos. Desta vez, as waffles foram as escolhidas. A massa rendeu tantas waffles ao ponto de ainda servirem de sobremesa para o almoço, agora já acompanhadas de gelado de nata marmoreado com coulis de morangos e de xarope de morango. As crianças adoraram e os adultos também!

waffles_gelado de nata e coulis de morango_foodwithameaning

waffles_gelado de nata e coulis de morango_foodwithameaning

waffles_gelado de nata e coulis de morango_foodwithameaning

Para as waffles:

Ingredientes

  • 2 ovos
  • 1 chávena e ¾ de leite
  • 2 colheres de sopa de açúcar
  • ¼ colher de chá de sal
  • 1 vagem de baunilha
  • 2 chávenas de farinha com fermento
  • 1 colher de de chá de fermento

Preparação

1.Pré-aqueça a máquina de waffles.

2. Numa tigela, junte todos os ingredientes secos.

3. Vá juntando adicionando os restantes ingredientes e mexendo vigorosamente com recurso a uma vara de arames (fouet). 

4. Unte a forma das waffles com óleo em spray ou pincele-a. Encha a forma de waffles até 2/3 da capacidade.  Feche a máquina e siga o tempo de cozedura constante do manual de instruções.

Sirva as waffles com o gelado de nata, o coulis de morango ou com xarope de morango.

 

Para o gelado de nata:

Ingredientes 

  • 400 g de nata fresca
  • 2  iogurtes gregos
  • 250 g de açúcar em pó

 

Preparação do gelado

1. No liquidificador tradicional, ou no copo da Bimby, triturei a fruta até ficar com pedacinhos muito pequenos.
2. Adicionei o açúcar. Marquei 1 Min. Vel. 5.

3. Com a batedeira, bati as natas até ficarem fofas. Adicionei-lhes os iogurtes. Misturei tudo muito bem com a batedeira.

4. Coloquei a mistura no congelador num recipiente com tampa.

5. Passada uma hora, retirei o gelado do congelador e mexi-o com uma colher de pau para destruir os cristais de gelo. Voltei a colocá-lo no congelador. Voltei a repetir este procedimento uma hora depois.

Para o coulis de morango

  • 100 g de morangos triturados (frescos ou congelados)
  • 80 g de açúcar
  • meia folha de gelatina
  • 1 colher de sopa de sumo de lima ou de limão
  • 1/3 copo de água

Preparação do coulis

1. Demolhei a gelatina durante 5 minutos numa tacinha com um terço de copo de água fria.

2. Coloquei os ingredientes no copo. Triturei na vel. 5-7-9 e programei 5 min, 100 C, vel. 2.

3. Juntei a gelatina espremida e misturei uns segundos na vel. 3.

Dica: Gosto de adicionar algum coulis ao gelado na última vez que o mexo antes deste congelar totalmente. Tal como para o bolo mármore, risco o gelado com coulis, ficando assim com um efeito marmoreado.

Servi o gelado de nata e de morango com xarope de morango e granola.

waffles_gelado de nata e coulis de morango_foodwithameaning

waffles_foodwithameaning

Bem-vindo mês de abril!

Bolo de Panquecas com Buttermilk

A primeira refeição do dia devia ser a mais consistente, pois precisamos de energia para enfrentar um novo dia, quer seja este de estudo, de trabalho ou de lazer. Estas panquecas de buttermilk são a minha forma favorita de dar os bons-dias!

O buttermilk é  ingrediente muito usado em bolos, panquecas e outras preparações culinárias. Consiste no tradicional leitelho, ou seja, o soro que resulta da preparação da manteiga ou leite azedado. A versão mais fiel à letra é bater natas gordas até fazer manteiga. O soro que sobrar é o buttermilk.  Alguns supermercados dispõem de preparações industriais de buttermilk. Este pode, no entanto, ser preparado em casa. Para obter o leitelho, adicione a um copo de leite uma colher de sopa de sumo de limão ou vinagre e deixe repousar uns 10 minutos. Outra opção é misturar um iogurte natural não açucarado com uma quarta parte da sua quantidade em leite. Mexa bem e utilize na receita.

Panquecas de buttermilk com topping de banana, ananás e mirtilo caramelizados

panquecas de buttermilk_foodwithameaning

panquecas de buttermilk_foodwithameaning

panquecas de buttermilk_foodwithameaning

Esta receita fez parte do Workshop Spring Brunches realizado este mês na loja DeBORLA da ilha Terceira.

Abaixo, vemos o nosso bolo de panquecas em destaque num prato de bolo lindo, com a assinatura DeBORLA.

bolo de panquecas

bolo de panquecas

Ingredientes para a massa

  • 2 chávenas de farinha
  • 2 colheres de chá de fermento
  • 1 colher de chá de bicarbonato de sódio
  • 1/2 colher de chá de sal
  • 3 colheres de sopa de açúcar
  • 2 ovos levemente batidos
  • 3 chávenas de buttermilk (3 chávenas de leite com três colheres de sopa de sumo de limão)
  • 4 colheres de sopa de manteiga.

 

  1. Misture os ingredientes secos numa tigela e vá adicionando os ingredientes molhados sem bater demasiado. Podem existir alguns grumos derivados do leitelho (buttermilk)- reação do leite com o limão.
  2. Aqueça a frigideira, unte com óleo e, assim que esta estiver quente, despeje uma concha de massa no centro da frigideira. Quando começarem a aparecer bolhinhas/buraquinhos à superfície a panqueca está pronta a ser virada para cozinhar a outra face.

 

Para o topping, corte bananas ao meio no sentido do comprimento, descasque o ananás/abacaxi e corte-o em fatias com a espessura máxima de um dedo. Numa frigideira, coloque açúcar mascavado, canela e sumo de duas laranjas. Disponha os pedaços de abacaxi e as metades de banana. Polvilhe com mais açúcar mascavado e canela e deixe fervilhar e caramelizar. Antes de retirar, adicione mirtilos. Acompanhe as panquecas com os frutos caramelizados e com o molho ainda morno.

Cornucópias e paté de salmão

Workshop_Piquenique

Desenvolvi esta receita para o workshop DeBorla entitulado “Na Cesta do Piquenique”. Ontem descobri  que ainda não a tinha partilhado convosco. Na realidade, estas cornucópias de massa fofa são deliciosas para o pequeno almoço, para o lanche ou para um piquenique em família. Podem ser complementadas com um recheio doce ou salgado. Preparei um paté com queijo creme, salmão fumado e alcaparras que encantou quem provou.

Utilizei formas metálicas de cornucópia, nas quais envolvi a massa antes de ir ao forno.

cornucópias com paté de salmão fumado

Cornucópias com paté de salmão fumado

Ingredientes para os cones

  • 1k g de farinha
  • 20g de açúcar
  • 5 g de sal
  • 25 g de fermento fresco ou 3 colheres de chá de fermento seco
  • 50 ml de água morna
  • 2 ovos
  • 170 ml de leite
  • 60g de manteiga derretida
  • 1 ovo para pincelar
  • Sementes de sésamo e de papoila para polvilhar

Preparação

  1. Começar por misturar o fermento com a água morna até dissolver por completo. Reservar.
  2. Juntar o fermento à farinha.
  3. Adicionar aos poucos o açúcar, o sal, dois ovos inteiros, a manteiga derretida e o leite.
  4. Misturar tudo com as mãos. Deixar levedar uma hora.
  5. Cortar a massa em várias partes iguais. Deixar descansar 5 minutos.
  6. Fazer tiras de massa com 50 a 80 cm cada (o tamanho vai depender da forma metálica de cornucópia).
  7. Enrolar a tira no cone. Deixar descansar 20 minutos já no tabuleiro de ir ao forno, forrado com papel vegetal.
  8. Pincelar cada cornucópia de massa com ovo e polvilhar com as sementes.
  9. Levar a cozer em forno pré-aquecido a 200 °C entre 16 a 18 minutos até dourar. Deixar arrefecer totalmente.
  10. Rechear com paté à sua escolha.

 

Sugestão de paté

200 g salmão fumado

200 de queijo creme com ervas

2 colheres de sobremesa de sumo de limão

Alcaparras q.b.

cornucópias com paté de salmão fumado

Batido de kefir e uva da serra

Quero dias cor-de-rosa
Quero dias azuis
Quero mares calmos.
Quero ar livre, descanso e calor
Chega de frio
Chega de vento
E chega de dias molhados de cinzento

Batido de kefir e uva da serra_foodwithameaning

O kefir é presença obrigatória em todos os meus pequenos almoços.
Normalmente consumo-o puro com granola. Outras vezes, adoço-o com frutas, mel ou compotas.
Esta combinação que hoje trago é uma das minhas favoritas. Não sendo a altura das bagas de uva da serra, optei por fazer o batido com uma porção desta fruta congelada. Igualmente delicioso.
Poderão optar por quaisquer outros frutos, mas pessoalmente elejo os frutos vermelhos os silvestres e os tropicais.

Vamos então à humilde receita.

Ingredientes para um copo

300 ml de kefir (de 24 horas)
2 colheres de sopa de bagas
1 colher de sopa de mel
1 colher de sopa de compota de frutos silvestres ou vermelhos

Coloca-se todos os ingredientes no copo da varinha mágica ou num copo liquidificador e tritura-se até se obter a consistência desejada.

Batido de kefir e uva da serra_foodwithameaning

Experimentem este batido fresquinho. Ainda fica mais saboroso.

Outra sugestão de batido com kefir/quefir.

Panquecas com kefir

Crepes de chá verde com nata e caramelo

Os fins de semana são palco de panquecas e crepes. Há tempo para preparar com calma o pequeno-almoço,  para estender a toalha sobre a mesa, para dispor  as chávenas e os pires, os talheres da manteiga e da compota, o jarro de sumo e a cafeteira e para escolher os guardanapos preferidos das crianças.  Sou pela manhã  a primeira a ouvir os pássaros, que se alimentam das primeiras minhocas depenicadas do relvado verdinho. O resto da casa ainda dorme. Na cozinha, abro o armário das tupperware e retiro sempre a mesma marmita amarela. Começo, quase que instintivamente, a adicionar os ingredientes necessários, medindo-os com o copo medidor e adicionando-os à tigela de plástico.

Domingo houve crepes para o pequeno-almoço.

Crepes de chá verde, nata e caramelo_foodwithameaningCrepes de chá verde, nata e caramelo_foodwithameaning

Ingredientes

150 g de farinha de trigo
200 ml de chá verde aromatizado com nata e caramelo
200 ml de leite
2 ovos
30 g de manteiga
30 g de açúcar
1 colher de café rasa de sal
1 colher de café rasa de aroma de baunilha

Preparação

1. Derreter a manteiga no micro-ondas.
2. Colocar todos os ingredientes num recipiente e triturá-los com a varinha-mágica.
3. Aquecer uma frigideira antiaderente em lume médio.
4. Untá-la com um pouco de manteiga ou óleo (utilizo em spray)ao confecionar cada crepe.
5. Com uma concha, colocar massa suficiente para cobrir todo o fundo da frigideira de forma homogénea.
6. Assim que o crepe começar a revirar os bordos deve virar-se para o dourar do outro lado.

Nota 1. Para fazer o chá utilizei uma colher de sopa do chá acima descrito.
Nota 2. Deixei que o chá arrefecesse antes de o adicionar aos restantes ingredientes.

Os crepes podem ser acompanhados com compota, fruta fresca e chantilly, gelado, creme inglês ….

A nossa opção desta vez foi o chocolate.

Crepes de chá verde, nata e caramelo_foodwithameaning