Trouxas de veja, linguiça e alho francês… e um pano lindo pintado à mão pela minha madrinha

Desde que me iniciei no mundo dos blogues de culinária, comecei a ser fã de props, ou seja, de loiças, talheres, panos de cozinha, toalhas, entre outras coisas para as quais vou encontrando utilidade na preparação do cenário das fotos. Por este motivo, a família, os amigos, e até algumas pessoas que conheço há pouco tempo, me têm presenteado com diversos mimos que para mim estão revestido de grande valor. Esta receita pretende enaltecer o gesto da minha madrinha, e a arte que desde cedo saiu das suas mãos, de uma funcionária pública e costureira dedicada, que criou para mim e para a minha irmã inúmeros conjuntos exclusivos, os quais revemos com carinho através dos álbuns de outros tempos. Para além da costura, a minha madrinha domina também a renda, o ponto cruz, a técnica do guardanapo, a técnica da areia em tela, a pintura em pano,vidro e a óleo. É uma pessoa dedicada à família e com um coração enorme! Obrigada madrinha por este pano lindo, a tua estreia em pintura em pano, que por este motivo encerra ainda mais valor.

A travessa tem a assinatura DeBORLA! É linda, não é?
trouxas de veja com linguiça e alho francês

Trouxas de veja, linguiça e alho francês

Ingredientes

  • 1 quilo filetes de veja
  • 1 limão (sumo)
  • 1 rama de alho francês
  • 2 cenouras
  • 1 linguiça
  • 200 dl de molho de tomate de compra
  • 1 copo de água
  • 1 raminho de salsa
  • 2 dentes de alho
  • 2 colheres de sopa de molho de soja
  • sal e pimenta q.b.

Preparação

  1. Coloque os filetes dentro de um recipiente e tempere com o sumo de limão, sal e pimenta. Reserve.
  2. Corte a rama de alho francês e a cenoura em rodelas. Usei uma mandolina para criar um efeito ondulado na cenoura. Leve ambos a saltear em azeite e alho durante três minutos.
  3. Corte a linguiça em fatias e leve a fritar na frigideira ligeiramente sem adicionar gordura.
  4. Ligue o forno a 180° C.
  5. Recheie os filetes com os legumes e a linguiça, fazendo camadas, ate com fio de cozinha e disponha dentro de um tabuleiro.
  6. Verta o molho de tomate e o molho de soja em volta e leve ao forno durante 20 minutos. Retire o fio de cozinha, corte ao meio e sirva de imediato.

Sugestão: Acompanhe com legumes cozidos.

trouxas de veja com linguiça e alho francês

trouxas de veja com linguiça e alho francês

Bom apetite!

Receita adaptada daqui

Comida com cor e sabor

esparguete de ameijoa e legumes chineses

Adoro fotografar alimentos coloridos, tais como a fruta e os legumes. Quando frescos são vibrantes e apelativos. Sabiam que a cor do alimento está relacionada com o nutriente que contém, sendo fundamental ingerir diariamente no mínimo um alimento de cada cor? Assim, quanto mais colorida estiver a alimentação, maior será a quantidade de nutrientes que serão oferecidos ao organismo. Consumir diariamente frutas, legumes e hortaliças de cores diferentes é garantia de ingestão de alimentos de baixas calorias e grandes quantidades de vitaminas e minerais, o que reduz significativamente o risco de desenvolver doenças cardiovasculares, diabetes, alguns tipos de cancro e outras doenças, que afetam em maior escala os países desenvolvidos.

Como sou adepta de refeições equilibradas, pois delas depende o bom funcionamento do nosso corpo, é também importante a ingestão de proteína animal, presente no leite e derivados, ovos e carnes (bovina, suína, aves, peixe), que é responsável pela síntese muscular e fornecimento de aminoácidos essenciais; dos cereais (massas, pães), responsáveis pela energia no nosso organismo e também as gorduras, cuja função é transportar vitaminas lipossolúveis e produzir certos hormónios. Como resultado destas preocupações surgiu este prato que devido à sua constituição é colorido, saudável e completo.

esparguete de ameijoa e legumes chineses

Curiosidades sobre a cor dos alimentos:

Amarelos ou alaranjados que contém carotenoides presentes nos alimentos como o mamão, melão, cenoura, manga, laranja, damasco, pêssego e abóbora que tem atividade antioxidante e anticancerígena. Também possuem vitaminas A e C, que ajudam a manter o sistema nervoso saudável, protegem o coração e a visão.

Azulados e arroxeados, tais como uva, ameixa, framboesa, beterraba, berinjela e repolho roxo possuem atividade antioxidante, retardando o envelhecimento. Também protegem o coração e previnem alguns tipos de cancro.

Brancos, como a couve-flor, batata, arroz, nabo, repolho, cebola e a banana constituem fonte de cálcio e potássio e são imprescindíveis para a formação e manutenção dos ossos e funcionamento do sistema nervoso e dos músculos.

Verdes, como abacate, brócolos, chuchu, kiwi, limão, pepino, vagem e os folhosos em geral, contém clorofila, ferro e vitamina A agindo na desintoxicação das células, protegendo contra anemia, anticancerígeno, inibindo o envelhecimento e protegendo a visão, coração, cabelo e pele.

Vermelhos, como morango, tomate, melancia, beterraba, framboesa, cereja e pimentão vermelho contêm licopeno que atuam como antioxidante, neutralizando os radicais livres e protegendo o coração. Também são fontes de vitamina C.

Castanhos, tais como aveia, nozes, castanhas, feijão, lentilha são ricos em fibras e vitaminas do complexo B e vitamina E, auxiliando no funcionamento do intestino e prevenindo doenças cardiovasculares.

Esparguete de ameijoa e legumes chineses

esparguete de ameijoa e legumes chineses

Ingredientes

– 1 pacote de 500 g de spaghettini
– 1/2 embalagem de legumes chineses congelados
– cogumelos frescos
– 1 embalagem de miolo de ameijoa
– 3 colheres sopa de soja
– 1 lata pequena de tomate triturado
– 1 cebola
– 3 dentes de alho
– sal e pimenta q.b.
– alho em pó
– sumo de 1/2 limão
– 1 colher de café de caril
– azeite q.b.

Preparação

1. Começar por cortar a cebola e o alho finamente e fazer um refogado em azeite. Juntar o miolo de ameijoa e os cogumelos frescos laminados. Deixar que destilem e cozinhem.  Juntar o tomate triturado, o molho de soja e o caril. Temperar com sal, alho em pó, pimenta e sumo de 1/2 limão. Deixar levantar fervura. Reservar.

2. Cozer os vegetais num tacho com água e sal durante 7/8 minutos. Escorrer bem após a cozedura. Aproveitar água da cozedura dos vegetais para cozer o esparguete. Escorrer o esparguete.

3. Juntar os legumes ao preparado  inicial, com o miolo de ameijoa, e deixar apurar um pouco.

4. Envolver o spaghettini neste preparado e servir.

 

 

Espetadas de secretos de porco com cogumelos da Quinta do Ti Canoa

Segundo o dono da Quinta do Ti Canoa, que fica situada na freguesia da Terra-Chã, os cogumelos (que constam das fotos) possuem características terapêuticas. “Esta  propriedades medicinais do Pleurotus são conhecidas na Ásia, Europa Central, América do Sul. Estudos mostram que o género possui a capacidade de modular o sistema imunológico, possui actividade hipoglicémica e antitrombótica, diminui a pressão arterial e o colesterol sanguíneo, possui acção antitumoral, anti-inflamatória e antimicrobiana. Os componentes bioativos do pleurotus ostreatus parecem ter efeito na formação de células sanguíneas, tornando mais forte o sistema imunitário. Efeitos em termos anti-inflamatórios também estão descritos. Os alcaloides, flavonóides e terpenóides são as substâncias ativas responsáveis por efeitos em células cancerígenas. Estes efeitos não estão descritos em grandes ensaios clínicos mas já há muita investigação que mostra inibição da proliferação de células tumorais, sem prejuízo do normal crescimento de células saudáveis.”

Os cogumelos utilizados nesta receita vieram  cá para casa diretamente da Quinta do Ti CanoaFrescos, fresquíssimos! Uma delícia!
A Quinta aceita encomendas (965 896 112)!
Diapositivo1
pleurotus ostreatus
pleurotus ostreatus
Resolvi confecioná-los na brasa intercalados com secretos de porco e pimentos.
Acompanhei-os com quinoa hidratada em sumo de laranja, uma dica deliciosa da minha amiga Dulce.

A quinoa é uma semente rica em vitaminas e minerais como ferro, magnésio, zinco e potássio. Para além disso,  tem apenas 374 calorias em cada 100 gramas e é bem versátil, uma vez que pode ser utilizada em entradas, acompanhamentos, saladas, pratos principais e sobremesas. Substitui o arroz e outros grãos na perfeição.

Mesmo que a maioria das quinoas embaladas, já tenham tido uma pré lavagem, é importante enxaguar as sementes para retirar a saponina. Para isso, basta encher uma tigela com água quente, adicionar a quinoa e deixar de molho durante 2 minutos, depois enxague bem mexendo com as mãos para tirar todas as impurezas e a saponina.

Preparação tradicional da quinoa

Adicione duas chávenas de água e deixe a água ferver, coloque 1 chávena de quinoa, 1 dente de alho esmagado, 2 folhas de menta e o sal, e mexa de vez em quando até levantar fervura. Assim que ferver, tape e reduza a temperatura e deixe cozinhar por mais 15 minutos. Deixe descansar com a tampa fechada durante 5 minutos antes de servir.

Dicas: A quinoa deve estar pronta quando ficar transparente com linhas brancas em volta. Solte os grãos com um garfo e sirva.

Preparação com sumo de citrino

Após a lavagem da quinoa, como acima se encontra explicado, escorri a água e espremi sumo de laranja até que este se sobrepusesse à quinoa. Deixei a hidratar e a cozinhar no ácido, no frigorífico, de um dia para o outro.

espetadas de secretos de porco com cogumelos pleurotus ostreatus
espetadas de secretos de porco com cogumelos pleurotus ostreatus
As tábuas têm a assinatura Gradirripas.
A tigela, com o acompanhamento de quinoa, encontra-se disponível nas lojas DeBORLA.
Ingredientes para 10 espetadas médias
  • 500 g de secretos de porco
  • cogumelos  pleurotus ostreatus 
  • 1 pimento verde
  • 1 pimento encarnado
  • 3 cebolas
  • alho em pó
  • sal
  • mistura de cinco pimentas
  • margarina Vaqueiro (no caso de grelhar na frigideira-grill)
  • azeite (no caso de grelhar na frigideira-grill)
  • sumo de limão ( antes de servir)

Preparação

  1. Corte os secretos em pedaços iguais. Tempere-os com sal, alho em pó e mistura de cinco pimentas. Reserve.
  2. Lave os pimentos, retire-lhes as sementes, corte-os em tiras largas e posteriormente em quadrados. Reserve.
  3. Corte a cebola em pedaços.
  4. Limpe os cogumelos com um pano, corte-lhe o extremo do pé, junto à raiz e reserve-os.
  5. Comece por inserir o pedaço de cebola no pau de espetada e depois vá intercalando a carne, com os pimentos e os cogumelos.
  6. Leve a grelhar na brasa, no grelhador elétrico ou numa frigideira-grill. Se optar pela frigideira-grill, verta um fio de azeite e um pouco de margarina vaqueiro, pois a carne ficará ainda mais saborosa, apesar de os secretos de porco já serem suculentos por si sós. Certifique-se que a grelha está bem quente antes de colocar a carne. Vá virando as espetadas para que os ingredientes grelhem de todos os lados.
  7. Regue cada espetada com sumo de limão antes de servir.
  8. Acompanhe com quinoa hidratada em sumo de laranja.

espetadas de secretos de porco com cogumelos e quinoa

 

espetadas de secretos de porco com cogumelos e quinoa

Barquinhas de curgete recheada

Ainda na linha de uma alimentação saudável (presunto e queijo à parte), chegam estas barquinhas de curgete. Como acompanhamento ou como prato principal, elas trazem muito sabor e cor à nossa mesa. Por cá, foram muito apreciadas, até pelos mais pequenos. Se estão a questionar se devem ou não comer as barquinhas, estejam à vontade e levem barco e recheio juntos em cada garfada.

Experimentem e depois digam da vossa justiça!

foodwithameaning

foodwithameaning

Ingredientes

  • Courgettes pequenas
  • Azeite 
  • 1 Cebola 
  • 2 dentes de alho
  • Queijo parmesão
  • cogumelos frescos
  • presunto para saladas (marca Continente)
  • salsa
  • Oregãos
  • pimenta preta

Preparação

  1. Encha um tacho com água e deixe ferver. Tempere com sal.
  2. Corte as extremidades das curgetes e insira-as na água a ferver durante 3 minutos, escorra e passe por água fria. Reserve até arrefecerem.
  3. Corte cada curgete a meio no sentido do comprimento.
  4. Retire o miolo com uma colher de chá, formando barquinhas. Reserve.
  5. Pré aqueça o forno a 180ºC.
  6. Aqueça 2 colheres de azeite num tacho e adicione a cebola e o alho picados. Deixe refogar. Adicione o presunto e os cogumelos frescos picadinhos. Envolva-os no refogado.
  7. Junte o interior das curgetes e refogue mais um pouco. Tempere com sal, pimenta, salsa, orégãos e polvilhe com queijo parmesão ralado. Retire do lume e deixe arrefecer ligeiramente.
  8.  Recheie as curgetes com esta mistura, regue com azeite e coloque no forno.
  9. Tape a travessa com papel de alumínio e leve ao forno durante 30 minutos. Para alourar retire o papel de alumínio e deixe ficar no forno mais cerca 10 a 15 minutos.
  10. Sirva de imediato com lascas de queijo parmesão.

foodwithameaning

A travessa vem com a assinatura DeBORLA.

A Primavera dentro de um prato

A primavera chegou e com ela veio a vontade de pratos leves, cheios de cor e de sabor. Este patê vegetariano insere-se nestas categorias todas, caracterizando-se por ser uma agradável surpresa e uma opção diferente, se o compararmos com as pastas convencionais.

Let it be Spring!

(o pratinho da foto só podia ser da loja DeBORLA, claro!)

Patê de Cenouras e Brócolos

paté de cenoura e brócolos

Ingredientes

  • 1 cenoura em juliana
  • raminhos de brócolos ( o equivalente a 2 flores)
  • 1 embalagem de queijo ricotta (200 g)
  • 100 g de queijo creme com alho e ervas
  • azeitonas recheadas com pimento a gosto
  • cebolinho
  • 2 ou 3 folhas de hortelã-pimenta
  • pimenta preta
  • 1 pitada de endro
  • 1 fio de azeite
  • sal

Preparação

1. Coze-se a cenoura em juliana e os brócolos em água e sal. Escorrem-se e deixam-se arrefecer totalmente.

2. Misturam-se os dois queijos numa tigela com recurso a uma colher.

3. Picam-se muito bem as azeitonas  com uma faca. Juntam-se aos queijos.

4. Junta-se metade dos brócolos  e mexe-se muito bem até que os brócolos se desfaçam quase totalmente.

5. Adiciona-se a cenoura cozida, metade do cebolinho e as folhas de hortelã-pimenta bem picadinhos. Mistura-se bem.

6. Tempera-se com um fio de azeite, sal, pimenta e endro a gosto.

7. Leva-se ao frigorífico.

8. Na hora de servir, decora-se com o restante cebolinho picado e um raminho de hortelã-pimenta.

E o mês de março começa com empadas e empadinhas

As empadas constituem um dos meus salgados favoritos. Estas podem ser grandes e ocupar uma assadeira inteira. Podem ser pequenas e ter imensos formatos. São petisco e são refeição, especialmente se forem acompanhadas de uma saladinha. Os ingleses adoram-nas e fazem-nas com variados recheios, sendo o mais famoso o de borrego, conhecida como Shepherd’s Pie.

Uma vez que este tema é tão apelativo, eu não pude de deixar de participar na edição do mês de março de Dia Um…Na Cozinha, totalmente dedicada às empadas. A minha sugestão recaiu nos legumes e no peixe. As sobras de ratatouille deram o mote e juntaram-se à latinha de atum em caldeirada, que se encontrava na prateleira do armário despenseiro a aguardar utilização.

As tábuas Gradirripas contribuíram sobremaneira para o destaque destas simples mas deliciosas empadas.

Et voilà, as  minhas Empadas de Ratatouille e Caldeirada de Atum!

empadas de ratatouille e caldeirada de atum

empadas de ratatouille e caldeirada de atum

Para o Ratatouille os ingredientes são os seguintes:

  • 1 pimento encarnado
  • 1 cebola
  • 1 beringela
  • 1 courgette
  • 2 tomates
  • 2 dentes de alho
  • 2 folhas de louro
  • Azeite
  • Sal
  • pimenta
  • tomilho fresco
  1. Colocar azeite a aquecer num tacho (o suficiente para um estufado).
  2. Picar 2 dentes de alho, e cortar os restantes legumes, num corte regular e do mesmo tamanho.
  3. Adicionar ao azeite a cebola, a beringela, o pimento e o alho. Juntar tomilho fresco, 2 folhas de louro e temperar com sal e pimenta.
  4. Cortar os tomates, eliminando as sementes, e adicionar a meio da cozedura. Por fim, adicionar a courgette. Ir mexendo e deixar cozinhar. Servir.
  5. Se preferirem fazer a receita no forno, poderão levar todos os ingredientes num tabuleiro ao forno e deixar assar entre 40 a 60 minutos.

Ingredientes para 8 empadas

  • 1 embalagem de massa folhada retangular
  • sobras de ratatouille
  • 1 lata de atum em caldeirada (marca Corretora)
  • gema de 1 ovo para pincelar
  • manteiga para untar as formas

Preparação das empadas

  1. Escolha formas de alumínio pequenas (as que utiliza para fazer queijadas)
  2. Unte as formas com manteiga derretida (utilizo um pincel)
  3. Faça círculos com uma forma ligeiramente maior do que o diâmetro das formas que irá usar.
  4. Forre a forma com o círculo de massa e pique o fundo com um garfo.
  5. Coloque metade da capacidade com pedaços de ratatouille ( legumes assados) e termine com uma colher de chá de caldeirada de atum.
  6. Com uma forma ciclíndrica mais pequena do que o diâmetro da forma onde a empada vai cozinhar (um cortador de bolachas redondo, por exemplo) corte as tampinhas da empada.
  7. Coloque uma tampa em cada empada e aperte os bordos da massa contra os bordos da tampa, selando a empada.
  8. Pincele com gema de ovo.
  9. Leve ao forno, pré-aquecido, a 200ºC cerca de 15 minutos, apenas com a resistência inferior. A 2 minutos do fim da cozedura, ligue a resistência superior.

 

empadas de ratatouille e caldeirada de atum

12545906_487750298074841_422959187_o

empadas de ratatouille e caldeirada de atum

empadas de ratatouille e caldeirada de atum

Logotipo Dia Um... Na Cozinha Março 2016

 

Comfort food… lulas na frigideira com romanesco e batata nova

Este mês de janeiro tem-se pautado por dias frios, chuvosos e nevoeirentos e, por este motivo, têm apetecido muitas sopinhas e pratos de conforto, como este que vos trago hoje em que as lulas e o romanesco são os atores principais.

O romanesco é a inflorescência comestível da (Brassica oleracea var. botrytis), uma variedade da espécie a que pertencem também a couve-flor, o brócolos, a couve, o repolho e a couve-de-bruxelas. É originário da Itália e mais precisamente de Roma. Há registos de sua utilização desde o século XVI, mas somente nas últimas décadas veio a ser disponível e conhecido em outros países. A sua forma geométrica é muito decorativa, e sua disposição espiralada é muito citada como exemplo de forma fractal na natureza, e ilustra as leis dafilotaxia. A sua consistência é ainda mais tenra que a da couve-flor, devendo portanto ser apenas levemente cozido, e podendo também ser utilizado cru, em saladas. (editado desta fonte)

lulas na frigideira com romanesco e batata cozida

lulas na frigideira com romanesco e batata cozidalulas na frigideira com romanesco e batata cozidalulas na frigideira com romanesco e batata cozida

Lulas na frigideira com romanesco e batata-nova

Ingredientes

  • 1 embalagem de lula limpa inteira
  • 3 dentes de alho com a casca
  • alho em pó
  • vaqueiro q..b.
  • 2 colheres de sopa de molho inglês
  • 1 colher de sopa de molho de peixe
  • pimenta rosa
  • sal
  • couve romanesco
  • cenouras
  • batata-nova
  • azeite aromatizado com alho, alecrim e piri-piri para temperar.

Preparação

  1. Descongele as lulas e lave-as em várias água. Escorra bem.
  2. Corte as lulas às rodelas.
  3. Numa frigideira, adicione um fio de azeite, pedaços de vaqueiro e os três dentes de alho semi-esmagados com a lateral da faca.
  4. Junte as lulas e deixe que estas vertam alguma água. Deixe evaporar parte da água das lulas e tempere a pimenta rosa,  com o molho de peixe e o molho inglês. Polvilhe com alho em pó a gosto e adicione sal.  Saltei as lulas até ficarem cozinhadas.
  5. Num tacho com água a ferver, coza as cenouras e as batatas, com um pouco de sal. Se gostar, tempere a água com uma malagueta e uma folha de louro.
  6. Noutro tacho, mergulhe na água a ferver, também temperada com sal, a couve romanesco. Tal como acontece com os brócolos, este tipo de inflorescência coze bastante depressa. Vigie para que não coza demasiado e se desfaça.
  7. Sirva as lulas com os legumes e a batata, regados com azeite aromatizado.

lulas na frigideira com romanesco e batata cozida

lulas na frigideira com romanesco e batata cozida

Os pratos das fotos estão disponíveis nas Lojas DeBORLA.

A travessa é linda!