Tarte de amêndoa para Dia de Reis

Depois de uma série de cinco workshops que dinamizei no mês de dezembro e de dez dias de férias longe de casa, de tachos e panelas, sabe bem, no regresso, arranjar novos argumentos para estar na cozinha. Neste caso, tratou-se de aproveitar uma base de massa folhada em aproximação do fim do prazo de validade. Tendo em conta que o Natal é sempre uma época de de algum exagero alimentar, queria que o recheio da tarte fosse saboroso, mas pouco calórico. Optei pelo leite creme, que fiz no robô de cozinha. Finalizei com amêndoa laminada torrada. Esta é mesmo uma sobremesa muito fácil e deliciosa para comemorar o Dia de Reis.

Esta é a sobremesa do “desconsolo de uma coisa doce”. Caseira e pronta em 12 minutos. Nada mais fácil!
A receita que vos deixo é um clássico da Bimby e consta do livro básico. No entanto, apresento-a numa versão mais light, mas igualmente deliciosa, garanto-vos. Recorri, porém, a uns pequenos truques na sua confeção. Substituí a maizena por custard powder, as 6 gemas por dois ovos inteiros e também reduzi no açúcar. A receita original oferecia 200 g, mas utilizei apenas 120 g.

Leite creme light

1 litro de leite (usei magro)
2 ovos inteiros
120 g de açúcar
40 g de custard powder (farinha de custard)
aroma de baunilha
1 pau de canela
Açúcar mascavado para polvilhar

Preparação em robô de cozinha (bimby)

Juntam-se todos os ingredientes, pela ordem indicada, exceto o pau de canela. Utilizo os ovos inteiros, mas não ficam vestígios de clara. Esta dilui-se no creme (é mais saudável do que a gema).Programa-se 15 segundos, velocidade 3 1/2. Adiciona-se o pau de canela e programa-se 12 minutos, 90 graus, velocidade 2. Retira-se o pau de canela e coloca-se de imediato o leite creme numa tigela a arrefecer.

Preparação Tradicional do leite creme

Colocam-se os ovos, o aroma de baunilha, o pau de canela e o açúcar num tacho e mistura-se bem. Vai-se juntando o leite e a maisena ou a farinha de custard (se optar por ela) aos poucos e continua-se a mexer até estar tudo dissolvido. Liga-se o fogão em lume médio e, sem nunca deixar de mexer o preparado com uma colher de pau, espera-se pacientemente que o creme coza e engrosse. Quando começar a querer borbulhar, desliga-se o fogão e está pronto.

Para a tarte irá precisar de uma base de massa folhada retangular, se a forma que utilizar for retangular. Mas poderá fazer em forma circular. Disponha a massa na tarteira e, com um garfo, pique o fundo da massa para evitar que empole durante a cozedura. Verta o creme em cima da massa e cubra com amêndoa laminada torrada. Leve ao forno até cozer a massa folhada. Sirva a tarte ainda morna.

Anúncios

Bolo de cenoura e frutos secos

Este é o segundo bolo de cenoura que partilho convosco. O primeiro não contemplava frutos secos e tinha uma deliciosa cobertura de chocolate. Este caracteriza-se por ser um bolo muito simples de fazer, cozido em forma de bolo inglês. Nesta altura do ano, encontro-me com muito trabalho, no âmbito da minha atividade profissional, e, por isso, menos tempo tenho tido para dedicar a este passatempo culinário. Contudo, a falta de tempo não levou a que saísse um bolo de cenoura menos bonito. A pretexto desta ocasião de gripes e constipações, surge esta sobremesa com toque medicinal, cuja cobertura é um xarope caseiro de cenoura em calda. Arrisquei a conjugação e fiquei deliciada com a combinação dos ingredientes deste bolo outonal.

Bolo de Cenoura e Frutos secos com Cenoura em Calda
4

2.JPG

1

Ingredientes

  • 5 ovos
  • 180 g de açúcar
  • 1oo g de cenoura raspada
  • 150 g de óleo
  • 30 g de nozes
  • 30 g de amêndoa granulada
  • 50 g de passas (embebidas em 2 colheres de sopa de vinho do Porto)
  • 1 colher de café de noz moscada em pó
  • 1 colher de chá de fermento

Preparação

1. Batem-se as gemas com o açúcar até se obter um creme esbranquiçado.

2. Junta-se a cenoura raspada finamente e bate-se novamente.

3. Vai-se adicionando gradualmente os frutos secos triturados e a farinha e o fermento peneirados.

4. Juntam-se as passas juntamente com a marinada em vinho do porto. Costumo levar as passas ao micro ondas até ferverem no vinho do Porto. Depois, deixo-as repousar até ficarem mornas.

5. Batem-se as claras em castelo e envolvem-se na massa.

6. Unta-se uma forma de bolo inglês com manteiga e polvilha-se com pão ralado (os bolos desenformam lindamente).

7. Verte-se a massa para a forma e leva-se a cozer, em forno previamente aquecido, a 200 ºC durante 45 a 60 minutos.

Para a calda

  • cenouras laminadas finamente (usei duas lâminas diferentes da Borner, uma delas ondulada)
  • 2 estrelas de anis
  • açúcar mascavado escuro (mais medicinal)

Preparação

  1. Laminar as cenouras, colocá-las numa taça, juntar as estrelas de anis e cobrir tudo com açúcar a gosto. Tapar e refrigerar pelo menos três horas.
  2. Levar as cenouras com a calda ao lume e deixar que caramelize ligeiramente.

Regar o bolo com a calda e decorar com as cenouras maceradas no açúcar e cerejas em calda.

3

5

Bolo de amêndoa com caramelo salgado

Os dias de aniversário não podem passar em branco. Há que fazer algo especial, que assinale o dia no calendário. Afinal, trata-se, acima de tudo, de comemorar a vida. Com o intuito de assinalar a data de nascimento do meu marido, fiz-lhe um bolo do qual desconfiei que fosse gostar. É um bolo sem adição de leite e manteiga no seu interior, quase sem glúten, com pouco açúcar, mas que ficou muito fofo e saboroso. A cobertura de caramelo salgado equilibrou o doce na perfeição e as amêndoas laminadas conferiram um crocante delicioso.

1

7.JPG

4

Ingredientes para o bolo

  • 6 ovos L
  • 150 g de açúcar
  • 150 g de amêndoa crua sem pele
  • 90 g de farinha de aveia
  • 70 g de farinha com fermento
  • 1 colher de sobremesa de fermento
  • 1 colher de chá de aroma de amêndoa
  • 1 colher de chá de aroma de baunilha

Preparação 

  1. Pré-aqueça o forno a 180ºC.
  2. Pulverize as amêndoas na picadora ou no seu robô de cozinha. 
  3. Junte-lhes todos os restantes elementos secos. Misture-os bem.
  4. Adicione os aromas e os ovos inteiros. Bata com a batedeira, apenas até todos os ingredientes estarem bem incorporados (máximo 3 minutos).
  5. Unte e enfarinhe uma forma pequena (usei em forma de flor e sem buraco).
  6. Verta o preparado do bolo na forma e leve a cozer até fazer o teste do palito e este vir seco. Após trinta minutos de cozedura faça o teste do palito e verifique se o bolo necessita de mais tempo.
  7. Retire do forno. Deixe repousar cerca de 10 minutos e retire o bolo da forma.
  8. Cubra-o com caramelo salgado, com o bolo ainda morno, para que este absorva o caramelo e apresente um aspeto luzidio, como se tratasse de coberto com calda.
  9. Decore o bolo com amêndoas laminadas torradas e com amêndoas com pele torradas e salgadas. 

Nota. Abaixo encontra a receita do caramelo salgado, a qual convém fazer previamente.

5

2

6

Caramelo Salgado

Ingredientes

  • 2 chávenas de açúcar
  • 1/2 chávena de chá de água
  • 170g de manteiga
  • 1 chávena de chá de natas
  • 1 colher de café de flor de sal
  1. Na panela, fora do lume, coloque o açúcar e 1/2 chávena de chá de água. Misture para incorporar o açúcar. Retire a colher. Ligue o lume médio e deixe a panela lá. NUNCA mexa! Se o fizer cristaliza a calda e não obterá o caramelo.
  2. Observe a calda de açúcar a até obter a  cor âmbar.  Junte a manteiga e misture com a colher. Assim que a manteiga estiver derretida retire a calda do lume. Prepare-se porque irá borbulhar bastante.
  3. Fora do lume, adicione as natas e o sal.
  4. Deixe arrefecer durante alguns minutos e depois transfira para um frasco de vidro.
  5. Guarde no frigorífico apenas quando o caramelo já estiver à temperatura ambiente.

Se desejar espreitar outro bolo com caramelo salgado, encontra-o aqui.

 

No regresso às aulas e ao trabalho…Barritas para as lancheiras de pais e filhos

O mês de setembro já vai a caminho da metade e com ele voltam as rotinas para a maioria das pessoas. O trabalho espera os adultos e a escola as crianças. As mais pequeninas já ingressaram mesmo nos colégios; outras despedem-se das últimas brincadeiras na casa dos avós. Setembro é assim. Com a alteração de hábitos vem a mudança de estação e, quando menos esperamos, temos de arrumar as roupas e os apetrechos de verão e ingressar nas rotinas. Relacionadas com estas estão as preocupações dos pais com as lancheiras. Há que fazer ementas, organizar o armário despenseiro, o frigorífico e o congelador antecipando uma semana de trabalho. Há também que pensar em refeições saudáveis, que agradem a miúdos e graúdes, que sejam equilibradas e saborosas. É aqui que entram estas barritas, ideais para pequenos-almoços e snacks e, acima de tudo, muito fáceis de fazer.

Barritas de frutos secos e sementes

 

Ingredientes

  • 500 g de bananas maduras
  • 100 g de amendoim torrado picado
  • 50 g de amendoim torrado ralado
  • 30 g de nozes picadas
  • 35 g de amêndoa laminada torrada
  • 150 g de flocos de aveia (finos)
  • 35 g de sementes de abóbora torradas
  • 120 g de pepitas de chocolate negro
  • sementes de sésamo a gosto

Preparação

  1. Pré-aqueça o forno a 180º C.
  2. Coloque a banana no copo do robô de cozinha e triture bem até ficar com a consistência de papa.
  3. Junte os restantes ingredientes, exceto as sementes de sésamo, e misture-os até obter uma massa homogénea.
  4.  Coloque a massa num tabuleiro de ir ao forno forrado com papel vegetal. Espalme para a massa ficar toda da mesma altura. Polvilhe com sementes de sésamo.
  5.  Deixe no forno durante  12 a 15 minutos ou até os bordos estarem ligeiramente tostados. Faça o teste do palito e certifique-se que vem ainda húmido.
  6. Retire o tabuleiro do forno e corte a massa em barritas.  Deixe arrefecer e guarde-as num recipiente bem fechado no frigorífico.

Entrada de verão

Quem segue esta cozinha já deve ter percebido que o fogão cá de casa anda a “meio-gás”. De facto, as férias, o calor e a necessidade de uma pausa têm concorrido para o espaçamento entre publicações. As refeições têm se caracterizado por ser ligeiras, rápidas e saudáveis, dando primazia às saladas e aos jantares fora de casa. Qualquer altura do ano se presta ao convívio, mas o verão, sendo a minha estação de eleição, quer-me totalmente dedicada a ele: aos pequenos-almoços ligeiros, às manhãs e aos fins de tarde na praia, aos jantares leves, onde um grelhado e uma salada ditam a refeição. Adoro o sol e os dias descomplicados. Quem não precisa deles?

Esta entrada que hoje vos trago é sinónimo disto tudo.

Ingredientes:

  • 2 queijos frescos
  • amêndoa torrada
  • mel
  • creme de vinagre balsâmico de manjericão (Paladin)
  • orégãos secos

Preparação:

Começar por dispor os queijos frescos numa travessa, polvilhar com orégãos, regar com fios de mel, salpicar com amêndoa torrada e desenhar com creme de vinagre balsâmico de manjericão.

Servir de imediato.

Desejam transformar esta entrada numa sobremesa?

Então, substituam o creme de vinagre balsâmico por creme de chocolate utilizado como topping em gelados. Garanto que vai surpreender!

&

E  fiquem por aí porque em breve vou falar-vos da minha experiência no TASTE in ADEGAS 2017.

Bolo de noz, figo e especiarias

Ontem à tarde, dinamizei, na loja DeBORLA da Terceira, um workshop dedicado à Decoração de Mesas de Natal. De início foram idealizadas duas mesas representativas de uma Ceia de Natal, mas, devido ao entusiasmo das participantes, acabámos por decorar uma terceira mesa. De facto, a coleção, presente no catálogo de Natal deste ano, de loiças, atoalhados, talheres e de decoração serviu de mote e de motivação para uma tarde em que se conjugaram saberes e dicas de decoração. Só assim concebo um verdadeiro workshop, com o apoio e contribuição dos participantes. Muito obrigada a todas. Por ter sido este o último workshop de 2016, resolvi retribuir todo o carinho que tenho recebido por parte das clientes DeBORLA partilhando com todas um bolo de noz, figos passados e especiarias, com decoração natalícia, e as tradicionais rosas do Egito, ambos acompanhados com um reconfortante chá inglês.

E que comecem então os preparativos para as nossas mesas de Natal!

Bolo de noz,figos passados e especiarias

Bolo de noz, figos passados e especiarias

Ingredientes

  • 4 ovos
  • 500 g de açúcar
  • 100 g de manteiga
  • 120 g de manteiga de amendoim
  • 100 g de doce de uva-da-serra  (com doce de figo fica ainda melhor)
  • 160 g de nozes
  • 12 figos passados
  • 150 g de caramelo líquido
  • 150 g de leite
  • 400 g de farinha com fermento
  • 1 colher de sopa de fermento
  • 1 colher de sopa de melaço
  • 1 colher de chá rasa de canela
  • 1 colher de chá rasa de gengibre
  • 1 colher de café de noz-moscada

Preparação

Num robô de cozinha ou numa picadora trituram-se as nozes grosseiramente. Reservam-se. Faz-se o mesmo aos figos passados ( não se esqueçam de lhes tirar antes o pezinho), mas trituram-se um pouco mais.

Numa tigela, ou no copo do robô de cozinha, batem-se as manteigas com o açúcar. Junta-se o doce, o caramelo líquido e o melaço e bate-se novamente. Adicionam-se as especiarias e o leite, batendo-se de novo. Junte um ovo de cada vez, batendo entre adições e, de seguida, a farinha e o fermento peneirados. Envolva na massa o miolo de noz e os figos triturados e leve a cozer em forno-pré-aquecido durante 60 minutos.

Notas: Utilizei uma forma sem buraco e em forma de flor. Após 45 minutos, faça o teste do palito para verificar a cozedura, que depende de forno para forno.

Decoração do bolo

Glace (sem claras)

  • 200g de açúcar de confeiteiro
  • 3 colheres (sopa) de água
  • enfeites (rena/arranjo floral com pérolas)

Coloque o açúcar numa taça e vá acrescentando a água morna e misturando bem com uma espátula.

Se necessário, adicione um pouco mais de água para obter uma massa suficiente densa e lisa.

Verifique a consistência do preparado, mergulhando nele as costas de uma colher (deve permanecer coberta por uma fina camada de glace).

Verta toda a glace no centro do bolo ( já desenformado e frio). Com a espátula e entre cada pétala da flor vá fazendo deslizar a glace. Deixe que esta seque antes de polvilhar as partes não cobertas pela glace com açúcar em pó.  Para o efeito, utilize um polvilhador ou um simples coador. 

Caracóis doces de alfarroba e frutos secos… Dia Um…Na Cozinha

Tal como a Isabel Fernandes, uma das dinamizadoras do desafio Dia Um Na Cozinha, afirma o “outono é mesmo uma estação especial” porque se encontra associada  a ” tardes em casa ao som da chuva”, a “chocolate quente ou chá”, a “maratonas de filmes, a manta no sofá”, e a “forno ligado”, do qual ” exaltam odores inebriantes que inundam as cozinhas”. Por estes motivos todos, e mais alguns, a Isabel, autora do blogue Brisa Marítima, lançou, conjuntamente com a Aida e com o Paulo Herculano o tema “Pães Doces” para o desfile da 42ª edição do “Dia Um… Na Cozinha”. Foi com muito gosto de aceitei este desafio, após alguns meses sem conseguir participar.

Caracóis Doces de Alfarroba e Frutos Secos

caracóis doces de alfarroba

caracóis doces de alfarroba

caracóis doces de alfarroba

caracóis doces de alfarroba

Ingredientes

  • 1/2 chávena de margarina ou de manteiga sem sal (amolecida)
  • 100 ml de leite à temperatura ambiente
  • 150 ml de água morna
  • 1 saqueta de fermento Fermipan
  • 600 g de farinha T55
  • 60 g de farinha de alfarroba
  • 100 g de açúcar
  • 1 ovo
  • 1 colher de café de sal

Preparação

Aqueça a água a 37ºC  e junte-lhe o fermento. Misture. Deixe repousar 10 minutos.

Coloque as farinhas, o açúcar e o sal numa taça grande e faça um buraco no centro.

Junte o ovo e a manteiga e amasse. Vá juntando a água morna com o fermento reservada, amassando sempre. Termine com o leite e volte a amassar até que a massa fique uniforme e não se agarre à tigela.

Divida a massa em 12 pedaços iguais. Recorra à balança para ser mais preciso(a).

Enfarinhe uma superfície  e estique cada pedaço de massa fazendo uma tira que depois será achatada e enrolada com o formato de caracol.

Disponha os caracóis juntos num tabuleiro forrado com papel vegetal e deixe levedar cerca de 1 hora e meia a duas horas.

Pré-aqueça o forno a 200 ºC e leve os caracóis a cozer durante 25 minutos.

Ingredientes para a cobertura

  • açúcar em pó
  • água ou sumo de limão
  • 150 g de frutos secos (mix avelãs, caju, amêndoa, castanha do Brasil)

Preparação

Quando os caracóis tiverem arrefecido, disponha por cima destes os frutos secos, grosseiramente triturados na picadora. Poderá envolvê-los numa calda de açúcar idêntica à abaixo descrita e só depois dispô-los sobre os caracóis.

Numa taça, coloque algumas colheres de sopa de açúcar em pó e um pouco de água ou de sumo de limão. Misture muito bem até formar uma glace que corra em fio. Decore os caracóis com fios de glace. Espere que a glace seque ou delicie-se de imediato.

logotipo-dia-um-na-cozinha-novembro-2016