Madalenas sem glúten e sem lactose… e de uva-da-serra

Na foto estão representadas as quatro receitas que desenvolvi num workshop que realizei há pouco tempo, cuja temática incidiu sobre sobremesas sem glúten e sem lactose. As receitas confeccionadas  foram as seguintes: bolachas de tâmaras, waffles de aveia,  sobremesa de gelatina com leite de coco e morangos e as madalenas com uva-da-serra, o famoso mirtilo açoriano, cuja receita partilho hoje. São ideais para acompanhar um café ao pequeno-almoço, ao lanche ou até para incorporarem a marmita da praia.

Boas férias!

3 Ingredientes

  • 3 ovos
  • 100 g de açúcar
  • 25 g de amido de milho (maizena)
  • 175 g de farinha de arroz ou de preparado Schar para bolos (prefiro o preparado)
  • 100 g de creme vegetal (Vaqueiro ou outro)
  • 100 ml de leite vegetal (pode ser substituído por sumo de laranja)
  • 10 g (ou meia colher de sopa) de fermento sem glúten
  • Raspa de laranja ou limão a gosto
  • 1 colher de café de extrato de baunilha
  1. Batem-se as gemas com o açúcar e com a margarina. Junta-se o extrato de baunilha, o sal e a raspa de laranja.
  2. Adiciona-se metade da farinha e do leite vegetal.
  3. Junta-se o fermento. Mexe-se bem.
  4. Termina-se com o resto do leite vegetal e da farinha e junta-se a raspa de citrino. Bata novamente, mas pouco.
  5. Batem-se as claras em castelo e envolvem-se suavemente no preparado anterior, com uma colher de pau.
  6. Coloca-se uma colher de sopa de massa na forma de papel, assente dentro de uma forma de alumínio. Dispõe-se 4 ou 5 bagas de uva-da serra, outra colher de massa e termina-se com mais 4 ou 5 bagas.
  7. Leva-se ao forno pré-aquecido até cozer, mas sem deixar secar, cerca de 20 a 25 minutos.
  8. Deixa-se arrefecer os pequenos queques e polvilham-se com açúcar em pó, na hora de servir.

Dia da Criança…pai e mãe recebem prendas

A minha filha encantou-se, há tempos, por duas canecas com palhinha. Disse-me o seguinte, e ainda na loja:

– Mãe, já viste como são giras? – apontando para a prateleira. Davam mesmo uns posts espetaculares para o teu blogue!”

De há pouco tempo para cá, eu tenho vindo a reparar que quando a minha filha de nove anos me acompanha nas compras e evidencia interesse por alguma coisa, arranja estratégias diferentes para atrair a minha atenção para a respetiva compra. Foi o que aconteceu desta vez quando nos encontrávamos na Loja DeBORLA, na zona industrial.

Após o que ela afirmou acima, observei as ditas canecas com olhar analítico e demorei um pouco até exprimir opinião sobre as mesmas. A minha filha suspeitando que havia a possibilidade de eu não as trazer disse-me:

– São sem dúvida prendas que também iriam agradar a todos os pais e mães.

Bem, a graxa resultou e no saco vieram para casa as ditas canecas, porque a mãe decidiu que os argumentos eram válidos, ou melhor, porque a mãe também se apaixonou pelas canecas, mas não admitiu.  Para além disso, o Dia do Pai estava próximo e o Dia da Mãe seria pouco tempo depois. Para a criança ficariam acautelados o gesto e a intenção.

Ao chegar a casa, e como de prendas se tratavam, a minha filha resolveu escondê-las longe do olhar do pai, para que fosse, pelo menos para ele, surpresa no Dia do Pai. Contudo, passaram-se os respetivos dias do pai e da mãe e, com ofertas escolares e caseiras à mistura, as ditas canecas continuaram escondidas e esquecidas. Ninguém se lembrou delas. Até ontem, claro, quando, do nada a minha filha falou nas mesmas. Naquele instante, decidiu que sendo a intenção inicial que as canecas fossem prendas para os pais, ela iria entregá-las, mas com uma receita incluída, a jeito de compensação, como de juros de mora se tratasse. Achei piada. E esse dia foi precisamente hoje: Dia da Criança.

Um smoothie e um sumo feitos e fotografados “à la minute” porque era cedo e dia de escola.

E, sim, as canecas são lindas! Não me arrependo nada de as ter comprado!

Sumo de morango

1

2

Sumo de morango

  • 8 morangos
  • 1 maçã
  • 1 colher de sopa de mel
  • água até obter a consistência desejada

Lavam-se os morangos e retiram-se-lhes os pés. Reservam-se.

Descasca-se a maçã.

Num copo liquidificador, trituram-se os morangos com a maçã, juntando aos poucos água até obter a consistência desejada. Adoça-se a gosto com mel ou com açúcar mascavado.

Serve-se com pedras de gelo. Se os morangos estiverem refrigerados não é necessário juntar gelo.

 

Smoothie de uva-da-serra (ou mirtilo açoriano)

3

1

Smoothie de uva-da-serra

  • uma mão cheia de uva-da-serra congelada
  • 1 banana congelada
  • 1 maçã congelada
  • 1 iogurte natural
  • leite magro q.b
  • mel a gosto
  • uma pitada de canela

No copo liquidificador, trituram-se as frutas com o iogurte. Adiciona-se leite magro até se obter a consistência desejada. Adoça-se com mel e com uma pitada de canela.

Em Dia Internacional do Celíaco…

1

Confecionei recentemente esta sobremesa num workshop dedicado a sobremesas sem glúten e sem lactose. Sabia que era uma receita garantida por vários fatores: pelo grau de facilidade, pelo sabor, e por ser apelativa.  Decidi fazê-la com morangos, mas estes podem ser facilmente substituídos por outros frutos, desde que se proceda à correspondência com as respetivas gelatinas. Com frutos do bosque, pêssego e frutos tropicais, como a manga, resulta também muito bem. Se optarem por utilizar kiwi ou ananás terão de dar uma fervura aos frutos com uma colher ou duas de açúcar, e deixá-los arrefecer, antes de os adicionarem ao leite de coco. Se não pretenderem fazer esta sobremesa com o copo inclinado, poderão verter a gelatina para um recipiente refratário quadrado ou retangular, cortá-la em cubos, depois de solidificada, e misturá-a no preparado de mousse de leite de coco, fruta e chia.

Sobremesa de Morango e Gelatina com Leite de Coco e Sementes de Chia

  • 1 pacote de gelatina de morango
  • 1 lata de leite de coco
  • 1 chávena de morangos
  • Morangos para a decoração
  • Aroma de baunilha
  • Mel ou açúcar a gosto
  • 1/4 chávena de sementes de chia
  • Amêndoa aos pedacinhos torrada

 

Faz-se a gelatina de morango de acordo com as instruções da embalagem. Coloca-se em copos que se guardam inclinados no frigorífico até que a gelatina solidifique (num tabuleiro com arroz ou leguminosas secas para que segurem o copo na posição pretendida).

Começam-se por triturar os morangos com o leite de coco. Adoça-se com açúcar ou mel a gosto. Aromatiza-se com aroma de baunilha. Mistura-se as sementes de chia e mexe-se.

Depois de solidificada a gelatina, despejam-se colheradas desta mousse na parte vazia do copo. Leva-se ao frigorífico um mínimo de 4 horas. Decora-se com pedaços de morango na hora de servir e frutos secos torrados e aos pedacinhos.

 

Gelado de Pitanga em finais de novembro

Há qualquer coisa de contraditório quando nos apetece um gelado em pleno mês de novembro. A verdade é que mesmo com a temperatura do ar a baixar um pouco, característica da aproximação do inverno, dentro de casa o espírito das receitas de verão prolonga-se todo o ano. Conjugou-se, assim, a vontade de um gelado com os frutos da nossa pitangueira. A ideia de usar as pitangas na confeção de um licor sobrepôs-se este ano ao desejo e à curiosidade de ver o desempenho das pitangas sumarentas num gelado outonal. O licor terá de ficar para o próximo ano!

Compus a fotografia do gelado neste lindo prato Bordalo Pinheiro, uma gentil oferta das minhas amigas Madalena e Isabel.

As decorações natalícias têm a assinatura DeBORLA.

gelado de pitanga

gelado de pitanga

Ingredientes

  • 20 pitangas
  • 2 pacotes de natas ( 200 ml cada)
  • 4 colheres de sopa de açúcar
  • 2 colheres de sopa de xarope de arando
  • 2 colheres de sopa de compota de frutos vermelhos
  • 2 bananas pequenas (ou 1 grande) maduras

Preparação

  1. Lave as pitangas e retire o caroço.
  2. No copo da varinha mágica, triture as bananas muito bem e junte as pitangas, triturando-as grosseiramente  Reserve.
  3. Numa tigela, bata as natas até estarem bem aguentadas.
  4. Junte às natas o açúcar e bata novamente.
  5. Adicione ao chantilly o xarope de arando e a compota. Junte a fruta triturada e envolva muito bem com a colher de pau.
  6. Coloque o gelado em pequenos moldes (usei moldes de mini-bundts) ou numa tigela que possa ir ao congelador.
  7. Sirva o gelado com xarope de arando.

gelado de pitanga

gelado de pitanga

xarope de arando

gelado de pitanga

Bolinho em sábado de outono

Os sábados são, definitivamente, o melhor dia da semana. Têm, por norma, direito a panquecas ao pequeno-almoço ou a bolinho ao lanche.

Com a intenção de aproveitar umas bananas já demasiado maduras e de celebrar este outono abençoado que se tem feito sentir, do forno  saiu, logo pela manhã,  este bolinho de banana e chocolate, que despertou toda a casa com o seu aroma doce.

Bolo de Banana e Chocolate

diapositivo2

Ingredientes

  • 3 ovos
  • 75 g de manteiga
  • 200 g de açúcar
  • 200 g bananas bem maduras
  • 1 colher de chá (rasa) de canela em pó
  • 6 figos passados triturados
  • 300 g de farinha com fermento
  • 1 colher de chá de fermento em pó
  • 100 g de pepitas de chocolate negro

Preparação

Num robô de cozinha ou numa picadora, triture os figos passados muito bem. Junte as bananas inteiras e triture-as também muito bem. Adicione a manteiga, a canela e o açúcar. Bata bem. Junte a farinha e o fermento, ambos peneirados. De seguida, bata os ovos inteiros, mas durante pouco tempo. Só até estarem incorporados na massa.  por fim, junte as pepitas de chocolate à massa e envolva com uma colher de pau. Unte com manteiga e enfarinhe uma forma de bolo inglês, verta a massa de bolo para a forma e leve-o a cozer, em forno-pré-aquecido, durante 60 minutos.

Bolo de Banana e Chocolate

diapositivo1

 

Bolo de noz, figo e especiarias

Ontem à tarde, dinamizei, na loja DeBORLA da Terceira, um workshop dedicado à Decoração de Mesas de Natal. De início foram idealizadas duas mesas representativas de uma Ceia de Natal, mas, devido ao entusiasmo das participantes, acabámos por decorar uma terceira mesa. De facto, a coleção, presente no catálogo de Natal deste ano, de loiças, atoalhados, talheres e de decoração serviu de mote e de motivação para uma tarde em que se conjugaram saberes e dicas de decoração. Só assim concebo um verdadeiro workshop, com o apoio e contribuição dos participantes. Muito obrigada a todas. Por ter sido este o último workshop de 2016, resolvi retribuir todo o carinho que tenho recebido por parte das clientes DeBORLA partilhando com todas um bolo de noz, figos passados e especiarias, com decoração natalícia, e as tradicionais rosas do Egito, ambos acompanhados com um reconfortante chá inglês.

E que comecem então os preparativos para as nossas mesas de Natal!

Bolo de noz,figos passados e especiarias

Bolo de noz, figos passados e especiarias

Ingredientes

  • 4 ovos
  • 500 g de açúcar
  • 100 g de manteiga
  • 120 g de manteiga de amendoim
  • 100 g de doce de uva-da-serra  (com doce de figo fica ainda melhor)
  • 160 g de nozes
  • 12 figos passados
  • 150 g de caramelo líquido
  • 150 g de leite
  • 400 g de farinha com fermento
  • 1 colher de sopa de fermento
  • 1 colher de sopa de melaço
  • 1 colher de chá rasa de canela
  • 1 colher de chá rasa de gengibre
  • 1 colher de café de noz-moscada

Preparação

Num robô de cozinha ou numa picadora trituram-se as nozes grosseiramente. Reservam-se. Faz-se o mesmo aos figos passados ( não se esqueçam de lhes tirar antes o pezinho), mas trituram-se um pouco mais.

Numa tigela, ou no copo do robô de cozinha, batem-se as manteigas com o açúcar. Junta-se o doce, o caramelo líquido e o melaço e bate-se novamente. Adicionam-se as especiarias e o leite, batendo-se de novo. Junte um ovo de cada vez, batendo entre adições e, de seguida, a farinha e o fermento peneirados. Envolva na massa o miolo de noz e os figos triturados e leve a cozer em forno-pré-aquecido durante 60 minutos.

Notas: Utilizei uma forma sem buraco e em forma de flor. Após 45 minutos, faça o teste do palito para verificar a cozedura, que depende de forno para forno.

Decoração do bolo

Glace (sem claras)

  • 200g de açúcar de confeiteiro
  • 3 colheres (sopa) de água
  • enfeites (rena/arranjo floral com pérolas)

Coloque o açúcar numa taça e vá acrescentando a água morna e misturando bem com uma espátula.

Se necessário, adicione um pouco mais de água para obter uma massa suficiente densa e lisa.

Verifique a consistência do preparado, mergulhando nele as costas de uma colher (deve permanecer coberta por uma fina camada de glace).

Verta toda a glace no centro do bolo ( já desenformado e frio). Com a espátula e entre cada pétala da flor vá fazendo deslizar a glace. Deixe que esta seque antes de polvilhar as partes não cobertas pela glace com açúcar em pó.  Para o efeito, utilize um polvilhador ou um simples coador. 

Marmelos assados com vinho do Porto e especiarias

Já há imenso tempo que pretendia fazer uma receita com marmelos. Queria que fosse algo que não a simples marmelada, apesar de gostar imenso dela. Lembrei-me do blogue da Isabel Rafael, o inspirador  Cinco Quartos de Laranja, pois tinha a ideia de por lá já ter visto publicadas algumas receitas com este fruto. A pesquisa conduziu-me até a um post que compilava vinte receitas onde o marmelo estava presente. Comecei a clicar nos links e a desfolhar as receitas: umas mais simples e outras mais desafiantes. Depois, pensei que o melhor mesmo seria começar a aventura com este fruto através de uma receita descomplicada: a de marmelos assados com vinho do Porto e especiarias.

Aprovadíssima!

E viva o outono e os seus frutos!

marmelos assados com vinho do porto e especiarias

marmelos assados com vinho do porto e especiarias

Ingredientes

  • 3 marmelos
  • sumo de 1 limão
  • 2 dl de água
  • 4 colheres de sopa de açúcar mascado escuro (usei claro)
  • 1 dl de vinho do Porto
  • 1 pau de canela (substitui por uma colher de café de canela em pó)
  • 1 estrela de anis (coloquei duas)

Preparação

1. Colocar o sumo de limão, a água, o açúcar, o vinho do Porto, a canela e o anis num tacho. Levar ao lume e deixar ferver uns minutos.

2. Cortar os marmelos ao meio. Deixar a casca. Retirar as sementes.

3. Numa assadeira, dispor os marmelo com os cortes para cima e regar os marmelos com a calda de açúcar, vinho do Porto e especiarias.

4. Levar a assar em forno pré-aquecido a 200 ºC durante 60 minutos. Durante a assadura virar os marmelos e regá-los com o molho.

Sugestão de acompanhamento:

Servir os marmelos assados com uma bola de gelado de baunilha.

marmelos

marmelos

marmelos assados com vinho do porto e especiarias