Aletria para a Mesa de Natal…um clássico

A palavra aletria provém do árabe hispanizado alaṭríyya ou aliṭríyya, e do árabe clássico iṭriyah. É uma massa alimentícia, de fios finos, utilizada para fazer sopas e doces. A palavra “aletria” é equivalente à italiana ou francesa “vermicelle”.

O Llibre de Sent Soví, um conjunto de dois manuscritos do século XIV, em catalão, contém a compilação de 200 receitas, entre as quais existem duas com “alatria”. A aletria provavelmente foi trazida para a Península Ibérica pelos mouros, no século VIII ou IX. Manteve-se em Portugal e foi incorporada na culinária portuguesa, passando a designar a massa de fios muito finos, com a qual se prepara um doce típico de Natal, presente em quase todas as regiões do país, mas com variações na receita: com mais ou menos massa, com ou sem gemas, mais consistente e compacta, para se poder cortar à fatia, ou mais cremosa, para ser saboreada à colher. Também no Brasil, a aletria é usada em doces e sopas, sendo também conhecida como “macarrão cabelo de anjo”. Aqui nos Açores, a aletria não é um doce típico do Natal, por isso, apenas está presente nas mesas dos habitantes do continente português.

Tradicionalmente, a aletria é servida em travessas ou em pratos individuais, como o arroz doce, mas desta vez resolvi apresentá-la  em copo de martíni ou de cocktail, como exige a elegância desta época festiva.

Boas Festas!

aletria_foodwithameaning

aletria_foodwithameaning

Ingredientes para oito copos/doses

  • 250 g açúcar+1 colher de chá de açúcar
  • 4 c. sopa de açúcar baunilhado
  • 1,2 l leite
  • 200 g de aletria
  • 4 gemas
  • 2 c. sopa de manteiga
  • 1 pau de canela
  • cascas de limão sem a parte branca (usei de laranja)
  • Canela em pó para polvilhar

Preparação tradicional

1. Deite o leite num tacho, juntamente com a manteiga, a casca de limão ou de laranja, o pau de canela e o açúcar.
2. Vá mexendo. Quando começar a ferver, junte a aletria.
3. Envolva e deixe cozer entre 5 a 7 minutos. Retire do lume e deixe amornar.
4. Bata as gemas numa tigela, adicione-as à aletria, envolva e leve novamente ao lume para cozinhar, mexendo energicamente, até obter uma mistura cremosa.
5. Deite num prato ou travessa, retirando a casca de limão/laranja e o pau de canela.
6. Quando a aletria estiver fria, polvilhe com canela em pó.
Preparação em robô de cozinha (Bimby)
1. Insira a borboleta. Coloque o leite, os açúcares, as cascas do limão/laranja e o pau de canela e programe 10 min/90°C/Counter-clockwise operation/vel Gentle stir setting
2. Adicione a aletria partida em pedaços, envolva com a espátula e programe programe 25 min/90°C/Counter-clockwise operation/vel Gentle stir setting
3. Bata as gemas numa tigela com uma colher de chá de açúcar e reserve.
4. Programe 5 min/90°C/Counter-clockwise operation/vel Gentle stir setting e vá incorporando as gemas, através do bocal da tampa. Deite o preparado numa travessa, retire as cascas, o pau de canela e deixe arrefecer. Polvilhe com canela em pó.
aletria_foodwithameaning
aletria_foodwithameaning+
aletria_foodwithameaning
Poderá encontrar estes copos de martíni na loja DeBORLA mais perto de si.

Apaixonada por Finger Food em A Mesa dos 15

Quando organizo uma festa, penso de imediato nos salgadinhos e em receitas de confeção rápida. Por norma, escolho também miniaturas e canapés, porque dispensam que os convivas necessitem de lugar sentado com mesa associada. Costumo reservar uma mesa grande para os salgados e outra mais pequena para o bolo de aniversário e restantes doces. Foi assim os 15 anos do meu filho, numa festa direcionada para a família e amigos mais próximos.

Como poderão ver, através das fotos, foram indispensáveis as tábuas Gradirripas e as ardósias DeBORLA.

Convido-vos então a espreitarem as delícias confecionadas!
FingerfoodFingerfood_foodwithameaningFingerfood_foodwithameaningFingerfood_foodwithameaning Diapositivo5

Nesta última foto, as tábuas Gradirripas receberam o merecido destaque!

Lista das sugestões:

  • Sandes de pasta de queijo de ilha e manteiga
  • Aperitivos de pacote (batatas fritas, tiras-de milho, aperitivos de queijo)
  • Paiola fatiada (poderão adquirir na Loja Raminho de Salsa ( no Mercado Duque de Bragança)
  • Piza de massa fina de bacon, cogumelos e azeitonas
  • Piza de massa fina de chourição, cebola roxa e alcaparras
  • Folhado de queijo-creme com cebola-roxa, bacon e tomate-cereja
  • Folhado de atum com espinafres
  • Brigadeiros de queijo de ovelha com amêndoa em cama de crostini e doce
  • Paté de alheira com azeitonas pretas em cama de mini-tosta
  • mini-quiches de queijo e fiambre
  • rissóis de frango
  • almofadinhas de queijo
  • croquetes de carne
  • pastéis de bacalhau
  • mini-scones de presunto e queijo
  • profiteroles de atum, maionese, azeitona e ovo
  • mini corn-dogs (que não constam das fotos)

Prometo que irei partilhando as receitas!

 

Um mega post…Em jeito afrodisíaco…

Faz hoje uma semana desde o último workshop DeBorla. O tema, Receitas Afrodisíacas para o Dia dos Namorados, caracterizou-se por ser um grande desafio. De entre os workshops que realizei na loja da Terceira, este excedeu sobremaneira todas as expetativas em muitos aspetos.  As receitas foram sendo confecionadas ao longo da tarde entre  sabores, aromas, explicações e boa-disposição. A loiça da loja concorreu, sem dúvida, para o embelezamento das sugestões apresentadas.

Venham então comigo nesta viagem!

food blogger Patrícia Cheio

Diapositivo21

foodwithameaning

foodwithameaning

 

menu afrodisíaco_foodwithameaning

 

 

 

Entradas

Paté de Veado 

paté de veado

Inicialmente, iria servir o paté de veado como topping de crostini (fatias de baguete fininhas torradas no forno, pinceladas com azeite e salpicadas de pimenta). Resolvi simplificar a entrada e utilizei breadsticks (gressinos) de pão, de compra,  para acompanhar com o paté.

Para o paté irão necessitar de uma embalagem de paté de veado Quinta dos Jugais, com 100 g, de mini-tostas, de 100 g de queijo creme, uma colher de chá de sumo de limão ou um toque de raspa de limão. Misturem todos os ingredientes até se obter a consistência desejada. Decorem com germinados de alho-francês, da Verde Vivo.

(Poderão encontrar o paté de veado na loja Raminho de Salsa, no Mercado Duque de Bragança)

 

Figos Secos com Queijo de Cabra Curado, Mel e Nozes

figos

Diapositivo15

 

Prato de Peixe

Camarão com Algas, Leite de Côco e Caril

Diapositivo25

Camarão com Algas

Ingredientes

  • 1 caixa de camarão ou de gambas
  • 1 lata de leite de côco
  • caril
  • algas (Tok de mar)
  • manteiga
  • azeite
  • 1 cabeça de alho
  • Piri-piri
  • Sumo de meio limão
  • sal

Preparação

Retira-se o camarão do congelador e deixa-se descongelar num recipiente com água. Escorre-se muito bem. Numa tigela, colocam-se as algas, que se tapam com água para que hidratem. Numa frigideira grande, de paella, colocam-se dentes de alho esmagados, pedaços de manteiga, um pouco de azeite e piri-piri fresco. Quando a manteiga começar a derreter, vai-se adicionando o camarão até cobrir o fundo da frigideira. Deixa-se fritar de um lado e do outro. Reservam-se os camarões numa travessa. Verte-se por cima destes o sumo de meio limão. Na mesma frigideira, verte-se o leite de côco, tempera-se com sal e juntam-se as algas hidratadas e todos os camarões, envolvendo-os no molho. Deixa-se o molho apurar e serve-se de imediato com arroz branco ou marroquino (ver receita – acompanhamentos)

(Poderão encontrar as algas à venda na loja Raminho de Salsa, no Mercado Duque de Bragança)

(Decoração com germinados de alho-francês Verde Vivo)

Acompanhamento do Prato de Peixe

Arroz Marroquino

Arroz Marroquino

Ingredientes

  • 1 chávena de arroz (vaporizado ou basmati)
  • 2 chávenas de água
  • 2 dentes de alho
  • 1 pau de canela (que retirei após cozinhado)
  • 1 cravinho
  • 2 folhas de hortelã (que retirei posteriormente)
  • 1 punhado de sultanas
  • 1 punhado de cajus (não coloquei)
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • sal

Preparação

Faz-se um refogado com o alho em manteiga. Colocam-se as sultanas até ficarem inchadas e luzidias. Adiciona-se o arroz e os restantes ingredientes. Envolve-se com a colher de pau por instantes. Junta-se a água e deixa-se cozinhar.

Prato de Carne

Rolinhos de Porco com Morcela com Torre de Batata-Doce e Ananás caramelizado

Rolinhos de Porco com Morcela

Diapositivo6

Ingredientes

  • Bifanas de porco
  • Morcela
  • Bacon laminado
  • Azeite
  • Chutney de damasco e tâmaras
  • Germinados para decorar

Preparação

Pré-aqueça o seu forno a 160ºC de temperatura. Tempere as bifanas com sal, alho em pó e pimenta. Recheie-as com morcela sem pele. Envolva-as em tiras de bacon e ate-as com fio de cozinha, para não perderem a forma. Numa frigideira de fundo anti-aderente, aqueça um fio de azeite e junte ainda algumas tiras de bacon, para largarem gordura. Nessa gordura, junte os rolinhos e deixe-os dourar bem, de ambos os lados, antes de os levar ao forno para acabarem de cozinhar por uns vinte minutos. Poderá optar por fazer um rolo maior e levar diretamente ao forno, sem passar na frigideira. Sendo assim, terá de aumentar o tempo de cozedura para 45 a 60 minutos. Retire os fios e fatie os rolinhos. Acompanhe com batata-doce e ananás caramelizado e chutney de damasco e tâmaras.

Batata-Doce com Ananás Caramelizado

batata-doce com ananás caramelizado

Ingredientes

  • 4 ou 5 batatas-doces pequenas
  • 1 lata de ananás em calda
  • Calda do ananás
  • Açúcar mascavado

Coze-se a batata-doce com casca em água e sal. Retira-se a pele e corta-se às rodelas. Cortam-se em pedaços as rodelas de ananás. Numa assadeira, dispõem-se as rodelas de batata, intercaladas com pedaços de ananás. Verte-se a calda do ananás e polvilha-se com açúcar mascavado a gosto. Leva-se ao forno até que a batata absorva o molho.

Chutney de damasco e tâmaras (canto inferior direito)

Chutney de damasco com tâmaras

1.Pique dois dentes de alhos, 10 g de gengibre e 1 cebola.

2. Coloque 20 ml de água quente numa panela e junte 200 g de açúcar. 3. Adicione 100 ml de vinagre, os damascos- 300 g -, previamente hidratados durante 30 minutos em vinho do porto, e as tâmaras – 300 g – cortados em cubinhos.
4. Tempere com uma colher de chá de sal, pimenta preta e ½ colher de chá de açafrão das índias. Cozinhe em lume brando durante 1 hora ou até fazer ponto de estrada.
5. Deite o chutney em frascos esterilizados e guarde num local escuro e seco 1 a 2 meses antes de consumir.

 

Salada Baby-Leaf com tangerina, sementes de girassol e de abóbora tostadas e amêndoa laminada

Salada Baby-Leaf com clementina, sementes de sésamo e amêndoa laminada

Salada Baby-Leaf com clementina, sementes de sésamo e amêndoa laminada

Ingredientes

  • Mistura de folhas para saladas (alface, rúcula, agrião, acelga…)
  • Gomos de tangerina
  • Amêndoa laminada tostada
  • Sementes de girassol e de abóbora tostadas
  • Orégãos secos
  • Azeite
  • Sumo de limão
  • mel

Disponha numa saladeira a mistura de folhas para saladas Descasque gomos de tangerina e adicione. Termine com amêndoas torradas e as sementes tostadas e  regue com um molho de azeite, sumo de limão e mel. Polvilhe a salada com orégãos secos.

 

Trio de chocolate, morangos e marshmallows

Diapositivo11

Ingredientes

  • Morangos
  • Marshmallows
  • Chocolate de culinária

Lavam-se os morangos sem retirar o pé. Secam-se. Num pau de espetada, enfia-se primeiro um morango, depois um marshmallow, novamente um morango, um marshmallow e termina-se com um morango. Leva-se o chocolate a derreter (em banho-maria ou no micro-ondas desenham-se fios de chocolate por cima das espetadas.

Corações de chocolate e rebuçado de menta

Corações de chocolate e rebuçado de menta

Ingredientes

  • Mini-guarda-chuvas de menta
  • Chocolate branco, de leite ou negro
  • Pau de espetada
  • Papel vegetal

Preparação

Partir o chocolate aos pedaços e coloca-lo numa taça de vidro. Derreter em banho-maria ou no micro-ondas em sessões de 30 segundos, mexendo sempre entre cada sessão.

Dispor dois guarda-chuvas de rebuçado de menta em cima de uma folha de papel vegetal em formato de coração. Colocar no meio o pau de espetada e encher o centro com o chocolate derretido. Levar ao frigorífico até solidificar

 

Sobremesas

Flores de massa filo com morangos, creme inglês e topping de chocolate

Flores de massa filo com morangos, creme inglês e topping de chocolate

Ingredientes

  • 1 embalagem de massa filo com 4 folhas
  • Morangos
  • 500 ml de leite
  • 2 ovos
  • 50 g de açúcar (coloquei 80 g)
  • 15 g de amido de milho (maizena)
  • manteiga derretida para pincelar

Preparação

Cortei quadradinhos de massa filo com tamanho suficiente para caberem em forminhas de alumínio, ficando as pontinhas levantadas. Pincelei as forminhas e cada quadradinho de massa filo com manteiga. Coloquei em cada forminha 3 folhas alternadas, tendo o cuidado de desencontrar as respetivas pontas para conferir o efeito de flor. Levei ao forno as forminhas com a massa cerca de 5 minutos em forno previamente aquecido. É importante não deixar tostar muito.Aroma de baunilha ou vagem de baunilha.

Retirei as flores do forno e deixei arrefecer. Fiz o creme inglês, colocandotodos os ingredientes no copo da Bimby e programei 6 Min/90º/Vel.4

Creme Inglês Tradicional
Verte-se o leite num tacho, deixando de reserva ½ copo. Deita-se o açúcar no tacho e a vagem de baunilha. Fica a levantar fervura. Sai do lume e elimina-se a vagem de baunilha. Coloca-se as gemas num recipiente, mistura-se a maizena e dissolve-se o creme resultante com o leite frio reservado. Passa-se por um coador o leite fervido e verte-se, gradualmente, sobre o creme obtido, batendo energicamente. Leva-se o creme ao lume no mesmo tacho onde se ferveu o leite e cozinha-se, mexendo continuamente, até o creme chegar ao ponto de ebulição. O creme não deve levantar fervura. Fica pronto ao espessar.

Deixei arrefecer e depois coloquei o creme no frigorífico.

Na hora de servir, retirei o creme do frigorífico e coloquei duas colheres de sopa de creme bem cheias em cada flor de massa filo. Decorei com morangos cortados aos pedacinhos. Poderá ainda adicionar um coulis de morango ou compota de morango antes de decorar com os morangos e com os germinados de alfafa Verde Vivo.

Sobremesas Flores de massa filo com morangos, creme inglês e topping de chocolate

Se desejarem ver o álbum de fotografias completo, cliquem no link abaixo.

https://www.facebook.com/patricia.foodwithameaning/media_set?set=a.775761755889221.1073741851.100003662128130&type=3&pnref=story

 

Lollipops for Christmas

Estes lollipops de menta e chocolate branco surgiram porque tinha sobrado chocolate branco. Como eu pretendia fazer algo natalício, inicialmente pensei em utilizar as tradicionais bengalas de menta, mas não consegui encontrá-las no mercado. Para substituí-las pensei nestes rebuçados. Comecei por dispor os rebuçados em círculo e depressa começou a surgir uma flor. Na altura, desconfiei se os rebuçados ficariam solidificados no chocolate. Sempre pensei que quando fosse levantar o lollipop alguns rebuçados se desprendessem, mas isso não aconteceu em nenhum dos lollipops feitos.

Deixo-vos então esta ideia para a mesa do Natal ou para prendinha, especialmente se devidamente acondicionada em saquinho transparente, finalizado com um laçarote.

Lollipops de Menta e Chocolate Branco

Lollipops de menta e chocolate branco

Lollipops de menta e chocolate branco

Ingredientes

• 500g de chocolate branco
• rebuçados de menta
• paus de madeira
• folhas de papel vegetal

1.Forrar tabuleiros com papel vegetal;

2.Colocar numa taça de vidro o chocolate partido em pedaços;

3. Colocar a taça no microondas, na potência máxima, por períodos de 30 segundos, até o chocolate estar completamente derretido e com um aspecto brilhante, mexendo sempre entre cada rotação (nunca fazer de uma só vez pois podemos alterar a consistência do chocolate); quem preferir. Em vez do microondas poderão derretê-lo em banho-maria;

4. Dispor os paus de madeira nos tabuleiros e fazer um círculo com rebuçados de menta;

5. Com uma colher de sopa, preencher o vazio no centro do lollipop com chocolate branco derretido.

6. Levar ao frigorífico cerca de 60 minutos para solidificar.

Lollipops de menta e chocolate branco

lollipop de menta e chocolate branco

Halloween Witch Hats

Diapositivo3

Este é um doce muito criativo que pode ser feito para ser oferecido na noite de Halloween. Consiste em combinar bolacha com ganache de chocolate e com pequenos chocolates Hershey em forma de beijinhos, os famosos kisses, com tirinhas de casca de laranja. Daqui resultam um chapéus de bruxa muito simples mas também muito saborosos.

Diapositivo1

Utilizei chocolate de culinária para a ganache (cerca de 100 g) ao qual adicionei uma colher de sobremesa de manteiga e uma colher de sopa de leite para que, depois de derretido, o chocolate pudesse ficar com a consistência de barrar. As bolachas utilizadas foram as tradicionais bolachas Maria. Os kisses Hershey eram de chocolate de leite com recheio de cereja e hortelã-pimenta. Uma verdadeira mistura de After-Eight com Mon Cherri. Descasquei uma laranja e cortei pequenas tiras da casca que se transformaram nas fitas do chapéu de bruxa. Os chapéus poderão ser decorados com fitas feitas com materiais de outras cores.

A fita de laranja é comestível, mas pode ser retirada do chapéu antes de saboreá-lo. Mesmo assim, o sabor do citrino permanece no chocolate conferindo um toque muito fresco.

Depois de prontos, os chapéus deverão ser colocados no frigorífico cerca de 10 minutos antes de serem consumidos.

Diapositivo7

Esta é uma ideia muito gira e simples para fazerem com as vossas crianças. No fim, poderá haver chocolate na mesa de trabalho, nas  mãos e na roupa, mas tudo faz parte da festa.

Depois acendem-se umas velas alusivas ao Halloween, colocam-se os chapeuzinhos de bruxa em pratinhos e espera-se pelo toque da campainha da porta.

Trick or Treat!

Diapositivo1

Angel’s cake de amêndoa para a Mãe

Ontem celebrou-se o Dia da Mãe e por vontade do destino aconteceu num dia muito bonito, solarengo e azul. Foram horas em cheio, por isso não houve tempo para postagens. A cozinha amanheceu com o aroma a amêndoa que emanava do bolo de claras acabadinho de sair do forno. Estava decidido: todas as mães da minha família teriam direito a bolo de anjo. Foi surgindo assim, passo a passo, este angel’s cake.

angel's cake de amêndoa

Eram duas da tarde e eu e os meus irmãos reunímo-nos em casa dos meus pais para celebrarmos este dia festivo. Na mesma casa estavam cinco mães: a minha avó, a minha mãe, eu, a minha irmã e a minha cunhada. Entregámos as prendas especialmente compradas para a mãe e festejámos com este bolo leve recheado com amêndoa torrada e leite condensado com cobertura de queijo creme e amêndoa laminada.

angel's cake de amêndoa

Ingredientes para o bolo, recheio e cobertura

1 chávena de farinha
1 chávena e meia de açúcar
12 claras de ovos grandes
1 colher de chá de cremor tártaro
3 colheres chá de aroma de amêndoa (+ ou – até obter o sabor desejado)
1 colher de chá de aroma de baunilha
1 colher de chá de sal
1 lata de leite condensado
1 pacote de amêndoa triturada
1 pacote de amêndoa laminada
200 g de creme de queijo (utilizei Philadelfia)
2 colheres de manteiga sem sal
500g de açúcar em pó

angel's cake de amêndoa
Preparação

1. Pré-aquecer o forno a 200 ºC.

2. Numa tigela, colocar a farinha com meia chávena de açúcar.

3. Bater as claras a velocidade média cerca de um minuto. Acrescentar o cremor tártaro, o sal e os aromas de baunilha e de amêndoa. Continuar a bater até atingir o ponto de castelo. Com a batedeira a funcionar, acrescentar o restante açúcar.

2. Aumentar a velocidade para média-alta até ficar firme. Os picos formam-se em dois minutos. Polvilhar as claras com um terço da mistura de farinha e açúcar. Com recurso a uma espátula de borrachar, misturar gentilmente. Polvilhar com a restante mistura de açúcar e farinha por mais duas vezes e envolver bem.

3. Verter o preparado para uma forma untada e enfarinhada. Cozer entre 45 a 50 minutos até o palito sair seco. Deixar arrefecer cerca de meia hora antes de retirar da forma. Deve-se deixar arrefecer o bolo totalmente antes de o cortar para rechear.

4. Torrar na frigideira ou no forno um pacote de amêndoa triturada. Mexer com uma colher de pau para uniformizar a cor. Reservar até arrefecer.

5. Triturar mais um pouco a amêndoa com recurso a uma picadora, mas evitando que fique demasiada triturada. Envolver no leite condensado e rechear o bolo. Voltar a fechar o bolo.

6. Misturar 1 embalagem de queijo creme com 500 g de açúcar em pó, 2 colheres de manteiga sem sal e aroma de amêndoa a gosto até obter um creme. Barrar o bolo com o creme.

7. Torrar na frigideira ou no forno a amêndoa laminada, tendo o cuidado para ir mexendo de pouco a cor para que a amêndoa fique com uma cor uniforme. Deixar arrefecer e decorar o bolo com os flocos de amêndoa torrados.

angel's cake de amêndoa

Éclairs e Profiteroles para um lanche de amigas

O dia de amigas é celebrado há muitos anos aqui nos Açores. É costume juntarem-se vários grupos de amigas para confraternizar. Curiosamente, este dia coincidiu com a passagem de uma tempestade aqui na região que obrigou ao encerramento das escolas e ao cancelamento de muitos jantares já calendarizados para esse dia. A força das circunstâncias levou-nos a adiar um jantar para esta semana. O lanche com outro grupo de amigas aconteceu sábado passado, já depois do turbulento dia de quinta-feira.

É tão bom ter amigas verdadeiras e poder ter momentos para celebrar essa amizade.

Para o lanche presenteei as minhas amigas com éclairs e profiteroles.
Diapositivo1

Entre bolos, bolinhos, salgados e bolachinhas, nós divertimo-nos muito e até já começámos a delinear os planos da viagem que pretendemos fazer em conjunto. Já temos destino; só nos falta um mealheiro mais recheado.

Diapositivo1

Ingredientes para a massa choux

160 g de farinha
250 ml de água
100 g de manteiga (usei com sal
1 colher de chá de sal
1 colher de sopa de açúcar (1 pitada na receita original)
4 ovos médios

Preparação na Bimby

( receita do livro Bimby, As Receitas Essenciais, página 60)

1. Pese a farinha e reserve.
2. No copo, coloque a água, a manteiga, o sal, o açúcar e programe 5 minutos/100 graus/Vel. 1
3. Junte a farinha de uma só vez e programe 15 segundos/Vel.4. Retire o copo da base e deixe a massa arrefecer 20 minutos.
4. Bata os ovos à parte e com a Bimby em funcionamento na Vel. 4. adicione-os através do bocal da tampa até todos os ingredientes se mostrarem bem ligados.
5.Coloque a massa dentro de um saco de pasteleiro e deixe repousar durante 30 minutos.
6. Pré-aqueça o forno a 180 graus. Num tabuleiro forrado com papel vegetal desenhe os profiteroles e os éclairs com a ajuda do saco de pasteleiro, separando-os uns dos outros.
7. Reduza a temperatura para 160 graus e leve ao forno cerca de 30 a 40 minutos ou até que fiquem dourados.

Notas:
1. Deixe os éclairs e os profiteroles arrefecerem dentro do forno com a porta entre-aberta.
2. Se não tiver um saco de pasteleiro, utilize um saco de congelação de alimentos e corte a ponta com uma tesoura.

Ingredientes e preparação do recheio
500 ml de natas
1 colher de café de aroma de baunilha
açúcar q.b (de preferência confeiteiro)

Batem-se as natas até ficarem com boa consistência, adiciona-se o açúcar e o aroma de baunilha e bate-se tudo mais um pouco.
Colocam-se as natas num saco de pasteleiro e recheiam-se os éclairs e os profiteroles.

Ingredientes e preparação do topping de chocolate
1 tablete de chocolate negro
2 ou 3 colheres de chá bem cheias do recheio anterior

Derrete-se, em banho-maria, o chocolate e adiciona-se as colheres de nata batida com açúcar mexendo vigorosamente até o chocolate se mostrar uniforme e lustroso.
Barram-se os éclairs com parte do chocolate. Com o restante, riscam-se os profiteroles.

&&&

Se em vez destes docinhos preferirem uns queques de banana com coração de chocolate, poderão encontrar a receita aqui.

Diapositivo1