Donuts ou donetes à moda da Terceira…e um feliz 2013!

donetes à moda da ilha Terceira

Este doce era tradicionalmente confecionado pela minha mãe e avós. Nós, as raparigas cá de casa, não sentíamos em jovens qualquer interesse em aprender a fazer as donetes.  Esperávamos que estivessem prontinhas, cobertas com açúcar e canela, e apenas nessa altura, aparecíamos na cozinha, convidadas pelo aroma que passava pela fresta da porta da cozinha e atrevidamente se escapulia, pelo corredor, até onde nos encontrávamos. Sabia tão bem uma donete ainda quentinha a salpicar-nos de açúcar.

Hoje, já menos rapariga, senti o apelo de preparar este doce segundo a  receita retirada do caderninho da minha mãe , uma compilação de folhas marcadas com dedadas e amarelecidas pelo tempo. Um tesouro culinário, pelo menos para mim.

Esta é pois uma receita do coração que decidi partilhar convosco. Não são sonhos, como os confecionados o ano transato. São também doces fritos, é certo, mas em altura de festas não se contam calorias, pois não?

donetes à moda da ilha Terceira

Ingredientes

500 g de farinha

100 g de flocos de batata

1,5 colheres de sopa de açúcar

4 ovos

60 g de manteiga

fermento de padeiro (o equivalente a uma carteira de fermipan- 11 g)

380 ml de água

raspa de um limão ou de laranja

1 colher de chá de sal

óleo para fritar

açúcar e canela para polvilhar

Preparação tradicional

Num alguidar, ou pana*, como se designa por aqui, dissolve-se o fermento e o sal em água morna. Vão-se adiconando os restantes ingredientes, começando sempre pelos flocos de batata. Bate-se a massa à mão, até todos os componentes estarem bem incorporados e esta se mostrar elástica e com tendência a agarrar-se às mãos.

Seguem-se depois os passos de 4 a 10 marcados abaixo.

*Pana – Alguidar (do inglês “pan”)

Preparação na Bimby (testada por mim e aprovadíssima pela mãezinha)

Optei por fazer esta receita na Bimby porque evita todo o trabalho e canseira de manuseio inicial da massa. Modernices, como diz a minha mãe.

1.Seleciona-se o botão de balança e no copo da Bimby pesa-se 380 g de água. Adiciona-se o sal e a saqueta de fermento.

2. Marca-se 37 graus e 2 Minutos.

3. Adicionam-se primeiro os flocos de batata e depois os restantes ingredientes. Marca-se 3 minutos Vel. Espiga.

4. Coloca-se a massa das donetes a levedar dentro de um tupperware fechado e envolto num cobertor até que dobre de volume (cerca de 2 horas)

5. Numa mesa, ou na bancada da cozinha, estendo o cobertor  e por cima coloco uma toalha de mesa polvilhada com farinha.

6. Enfarinho a forma de cortar as donetes e as mãos  todas as vezes que preparo uma donete.

7. À medida que as donetes vão sendo feitas são colocadas em cima da toalha enfarinhada. Cobre-se com a restante toalha ou com outra e com o restante cobertor. A massa volta a levedar mais uma hora.

8. Após essa hora, e com as mãos enfarinhadas, retiram-se as donetes e colocam-se a fritar em óleo bem quente. O tempo de fritura diverge consoante o tamanho da donete, mas assim que a donete esteja dourada de um lado vira-se para atribuir do outro lado um  dourado semelhante.

9. Colocam-se as donetes em cima de papel de cozinha  para que a gordura excedente seja absorvida pelo papel. Costumo encostar as donetes umas às outras, ao alto, evitando que fiquem deitadas. Assim ficam sequinhas.

10. Envolvo-as de imediato na mistura de açúcar e canela.

Obs. No caso de ser principiante a fazer esta receita, convém fritar apenas uma donete, verificar se o seu interior está cozido e depois monitorizar a fritura a partir daí, conferindo mais ou menos tempo a cada face. Isto evita que o interior da donete fique cru e que o produto final não seja o desejado.

Esta é a forma que utilizo para confecionar as donetes. Comprei-a a um latoeiro na feira do gado, como podem ver aqui.

formas de donuts

E com estas donetes, ou donuts, ainda quentinhas, me despeço de todos os leitores e leitoras do foodwithameaning, desejando-vos a todos e todas um próspero ano nas diversas vertentes das vossas vidas.

donetes à moda da ilha Terceira

A contrastar com este doce, deixei no Receitas ao Desafio uma sugestão salgada. Podem espreitar aqui.

Anúncios