Receitas fáceis e divertidas para minichefs…e o que eu aprendi ontem com as crianças de hoje

Quando eu era criança, e talvez a partir dos meus sete anos de idade, os meus pais e a minha avó tinham o costume de me atribuírem tarefas. Prendiam-se sempre com coisas simples como fazer a cama, arrumar o quarto, ajudar a arrumar a loiça e limpar o pó. Responsabilizavam-me. Instruíam-me, mas deixavam-me aprender por tentativa-erro. Hoje, as crianças são demasiado protegidas em todos os aspetos. Os pais preferem que elas brinquem, mas eles próprios quase nunca as acompanham nas brincadeiras. A verdade é que as crianças são pequenos humanos cheios de potencial. Possuem uma capacidade de aprendizagem fascinante. Testam os nossos limites. Surpreendem-nos com as suas afirmações, que roçam por vezes o discurso de adultos. Veem televisão em excesso, interagem com demasiada tecnologia, acabando por não explorarem frequentemente as suas capacidades de resolverem problemas, de serem criativos e participantes.

Ontem, no workshop que dinamizei no DeBorla-Terceira, destinado a minichefs, fiquei deliciada com a capacidade de cooperação que existiu entre as crianças, com a vontade que manifestavam em participar em todas as tarefas, com o gosto que demonstravam em literalmente “meterem a mão na massa”. Penso ser de oportunidades deste e de outros géneros que a infância das crianças necessita. Acreditem que muitas competências são desenvolvidas neste tipo de iniciativas que implicam contacto humano: o saber ser, o saber estar, o saber ouvir, o saber executar, entre outras. O reforço positivo é muito importante tanto quando desenvolvem bem as tarefas como quando o produto final não fica tão bem. Estes workshops com as crianças são definitivamente os que me realizam mais pela sinceridade nos sorrisos e pelas nossas conversas entre receitas. Ainda ontem, uma das meninas participantes interveio assim por duas vezes: Sabes, eu tenho um cachorrinho. Ele é muito pequenino. Outra participante, e do nada, disse-me: Já morreram duas pessoas na minha família! Perante intervenções destas, não podemos ficar indiferentes, pois são as crianças que sentem necessidade de partilhar o seu pequeno-grande mundo. E no meio de bombons, bolachas, cupcakes, ninhos de ovos, muito açúcar e instruções, eu apreciei a honestidade, o riso genuíno,  a aprendizagem e a diversão. Foram duas horas non-stop.

Obrigada a todos os participantes e às mães, pais e avós que assistiram atentamente ao desenrolar das receitas e que iam puxando do pacote de toalhitas sempre que ocorria uma emergência em forma de creme ou de chocolate.

Se desejarem espreitar as fotos do workshop, estas encontram-se neste link:

https://www.facebook.com/patricia.foodwithameaning/media_set?set=a.650748045057260.1073741832.100003662128130&type=1&pnref=story

&

Como alguns pais me têm solicitado as receitas para as executarem com os seus filhotes, partilho também convosco estas sugestões fáceis e divertidas subordinadas ao tema da Páscoa.

  • Ninhos de Ovos

Derrete-se chocolate de leite numa tigela de vidro média (30 seg+30 seg); adiciona-se cornflakes e mexe-se com uma colher; dispõe-se esta mistura em formas de papel de queijadas, fazendo uma pequena covinha no meio (sem fazer buraco) de forma a imitar um ninho. Colocam-se três amêndoas em cada ninho. Leva-se ao frigorífico a solidificar cerca de meia hora.

diapositivo113

  • Ovos de Chocolate de leite e Amêndoas

Derrete-se chocolate de leite e/ ou chocolate branco numa tigela de vidro média (30 seg+30 seg); enchem-se forminhas de silicone em forma de ovo da Páscoa; leva-se ao frigorífico cerca de uma hora; desenformam-se e colam-se as duas metades de ovo com um pouco de chocolate derretido.

Diapositivo4

  • Coelhinhos de Bolacha decorados com glacê real e missangas

Fazem-se as bolachinhas com um cortador em forma de cara de coelho.

Ingredientes para as bolachas: 130 g de manteiga; 150 g de açúcar, 2 gemas; 400 g de farinha sem fermento; raspa de limão ou de laranja; 3 colheres de sopa de leite.

Prepara-se o glacê real, adicionando a uma clara de ovo 300 g de açúcar em pó e umas gotas de sumo de limão. Separa-se numa tigela a porção necessária na qual irá ser aplicado o corante.

Coloca-se as glaces em sacos de pasteleiro e decora-se a bolacha começando pelos contornos exteriores e pelas zonas que serão preenchidas por cor diferente.

Diapositivo3

  • Lollipops de Chocolate Branco com motivos de Páscoa

Derrete-se chocolate branco numa tigela de vidro de tamanho médio (30 seg+30 seg); coloca-se um pau de madeira em cada molde; preenchem-se os moldes com motivos de Páscoa. Leva-se ao frigorífico a solidificar cerca de uma hora.

Diapositivo8

Bombons em forma de coelho e de pintainhos

Derrete-se chocolate de leite numa tigela de vidro de tamanho médio (30 seg+30 seg); enchem-se as formas de silicone e leva-se ao frigorífico a solidificar cerca de uma hora. Poder-se-ão espetar pauzinhos de chupa-chupa em cada forminha, transformando os bombons em lollipops, que, por sua vez, poderão ser espetados numa base de esferovite dentro de um recipiente.

Diapositivo5

  • Cupcakes cesta de Páscoa

Diapositivo2

Fazem-se queques de baunilha, de laranja ou de limão.

Ingredientes para os queques: 1 chávena e um quarto de farinha com fermento; uma colher de chá de fermento para bolos; uma colher de café de bicarbonato de sódio; uma colher de sobremesa de aroma de baunilha; meia chávena de óleo vegetal; meia chávena de leite; 2 ovos médios; uma pitada de sal e uma colher de café de vinagre. Batem-se estes ingredientes durante um minuto com a batedeira. Verte-se o preparado para forminhas de papel em forma de alumínio de queques. Encher apenas até 2/3 da forma. Coze em forno pré-aquecido entre 15 a 20 minutos, a 200 °C, apenas com a resistência inferior ligada.

Mistura-se corante alimentar verde ao creme para barrar bolos (de compra). Coloca-se o creme num saco de pasteleiro e desenha-se todo o diâmetro do queque com este creme. Insere-se no queque uma goma cilíndrica comprida que funcionará como asa decorativa. Preenche-se o centro da cesta com drops em forma de frutas, com amêndoas ou com pequenos ovos de chocolate.

Diapositivo1Diapositivo3Diapositivo1

Votos de uma Santa Páscoa para todos!

Hot chocolate cupcakes

Quando vi esta ideia aqui, no Diary of a Ladybird, gostei de imediato da hipótese de  poder comer o bolo e a chávena ao mesmo tempo. Por isso, arregacei mangas e comecei por fazer a massa para os queques. Segui esta receita de “angel´s cake”. Depois dos queques saírem do forno, deixei que arrefecessem e comecei a  esticar o fondant. Utilizei  branco e rosa, já do pronto a esticar e aplicar. Os desenhos foram feitos com cortadores de bolachas e de plasticinas pela minha mini-chef, que também escolheu as formas para a decoração. Eu trabalhei a massa para que ficasse em forma de chávenas (cups) e selei as extremidades com uma pincelada de clara de ovo, mas poderão também utilizar água para o efeito. Coloquei o queque no interior da chávena e preparei uma ganache de chocolate para imitar o aspeto de hot chocolate.
Apesar de terem ficado um pouco toscos, ainda me valeram o 2º lugar no concurso de cupcakes de que já falei aqui. Não esperava, pois este foi fantástico em termos de criatividade. Sendo assim, se gostarem de fazer algo diferente poderão sempre apresentar estes queques em chávena num dos vossos lanches de amigas.

hot chocolate cupcake

Nota. Quando estiverem a esticar o fondant, convém salpicar a bancada com amido de milho ou açúcar em pó.

hot chocolate cupcake

Para fazer a ganache de chocolate necessitará de uma tablete de chocolate de culinária e de um pacote de 200 ml de natas. Derreta o chocolate em banho-maria e vá adicionando as natas até estarem incorporadas e o chocolate bem dissolvido e com aspeto sedoso. Cubra o queque com a ganache sem encher a chávena.

foodwithameaning

Para o Afonso … mimos da tia

Como já afirmei anteriormente, a chegada de um bebé à família é sempre um misto de alegria e ansiedade. O Afonso verá a luz do dia entre o Natal e a passagem de ano. Será, portanto, o menino Jesus desta época natalícia e eu serei uma tia babada.
Como gosto de cozinhar, resolvi, juntamente com as amigas da minha irmã, começar a organizar a baby-shower do bebé. Decidi fazer o bolo do bebé, cuja receita já publiquei aqui, umas lembranças pantagruélicas, que foram entregues às convidadas, e uns cupcakes red-velvet, cuja inspiração para a preparação fui buscar aqui.
O bolo de fraldas, composto por várias perguntas de puericultura que iam sendo colocadas às jovens e menos jovens presentes (pudemos contar com os contributos das futuras avós dos bebés) contribuiu para um convívio divertido e intimista. Assistiu-se a um intercâmbio de experiências muito salutar sobre as rotinas diárias do recém-nascido, a alimentação nos primeiros anos de vida e sobre estratégias de educação. Uma autêntica workshop, onde não faltaram as prendas para a futura mamã.
Agora resta-me aguardar que o Afonsinho nasça para “matar saudades” dos tempos de quando os meus filhos eram assim pequeninos. Eles crescem à velocidade da luz.

Cupcakes de Neve – passatempo “Receitas Especiais de Cupcakes de Natal com a RAR Açúcar”

Muitas das pessoas que vivem no hemisfério norte associam o Natal a frio e a neve. Lembrei-me então de fazer com que aqui nos Açores nevasse pelo Natal, algo que não acontece a não ser na ilha montanha, o Pico, e revesti estes cupcakes com um manto branco bem fresquinho com sabor a citrino. Desta forma participo no passatempo “Receitas Especiais de Cupcakes de Natal com a RAR Açúcar” do blog *Delícias e Companhia*.

Ingredientes para a massa dos cupcakes

6 ovos
300 g de farinha
350 g de açúcar RAR
2 limões (sumo e raspa)
150 g de manteiga
1/2 chávena de óleo
1/2 chávena de leite
1 colher de sopa rasa de fermento
1 colher de chá de sal

Ingredientes para a cobertura

200 g de creme de queijo
2 colheres de manteiga
500g de açúcar RAR que polvorizei na Bimby
2 colheres de sopa de sumo de limão

Bati as claras em castelo na Bimby.(borboleta Vel.3/4). Reservei.
Bati as gemas com o açúcar e a manteiga durante três a cinco minutos.
Adicionei a farinha, o fermento, o sal, o sumo e a raspa dos dois limões, o óleo e o leite.
Misturei todos os ingredientes durante mais um minuto.
Coloquei este preparado numa tigela.
Envolvi com uma colher de pau as claras em castelo.
Coloquei as forminhas de papel dentro de formas de alumínio sem untar nenhuma delas.
Verti o preparado para as formas até atingir 2/3 da capacidade das mesmas.
Levei ao forno, pré-aquecido, cerca de 20 minutos.

Para fazer a cobertura, misturei numa tigela todos os ingredientes e coloquei o preparado no saco de pasteleiro. Desenhei os cupcakes. Tive a ajuda de dois duendes fabulosos que também quiseram dar largas à imaginação.