Um mega post…Em jeito afrodisíaco…

Faz hoje uma semana desde o último workshop DeBorla. O tema, Receitas Afrodisíacas para o Dia dos Namorados, caracterizou-se por ser um grande desafio. De entre os workshops que realizei na loja da Terceira, este excedeu sobremaneira todas as expetativas em muitos aspetos.  As receitas foram sendo confecionadas ao longo da tarde entre  sabores, aromas, explicações e boa-disposição. A loiça da loja concorreu, sem dúvida, para o embelezamento das sugestões apresentadas.

Venham então comigo nesta viagem!

food blogger Patrícia Cheio

Diapositivo21

foodwithameaning

foodwithameaning

 

menu afrodisíaco_foodwithameaning

 

 

 

Entradas

Paté de Veado 

paté de veado

Inicialmente, iria servir o paté de veado como topping de crostini (fatias de baguete fininhas torradas no forno, pinceladas com azeite e salpicadas de pimenta). Resolvi simplificar a entrada e utilizei breadsticks (gressinos) de pão, de compra,  para acompanhar com o paté.

Para o paté irão necessitar de uma embalagem de paté de veado Quinta dos Jugais, com 100 g, de mini-tostas, de 100 g de queijo creme, uma colher de chá de sumo de limão ou um toque de raspa de limão. Misturem todos os ingredientes até se obter a consistência desejada. Decorem com germinados de alho-francês, da Verde Vivo.

(Poderão encontrar o paté de veado na loja Raminho de Salsa, no Mercado Duque de Bragança)

 

Figos Secos com Queijo de Cabra Curado, Mel e Nozes

figos

Diapositivo15

 

Prato de Peixe

Camarão com Algas, Leite de Côco e Caril

Diapositivo25

Camarão com Algas

Ingredientes

  • 1 caixa de camarão ou de gambas
  • 1 lata de leite de côco
  • caril
  • algas (Tok de mar)
  • manteiga
  • azeite
  • 1 cabeça de alho
  • Piri-piri
  • Sumo de meio limão
  • sal

Preparação

Retira-se o camarão do congelador e deixa-se descongelar num recipiente com água. Escorre-se muito bem. Numa tigela, colocam-se as algas, que se tapam com água para que hidratem. Numa frigideira grande, de paella, colocam-se dentes de alho esmagados, pedaços de manteiga, um pouco de azeite e piri-piri fresco. Quando a manteiga começar a derreter, vai-se adicionando o camarão até cobrir o fundo da frigideira. Deixa-se fritar de um lado e do outro. Reservam-se os camarões numa travessa. Verte-se por cima destes o sumo de meio limão. Na mesma frigideira, verte-se o leite de côco, tempera-se com sal e juntam-se as algas hidratadas e todos os camarões, envolvendo-os no molho. Deixa-se o molho apurar e serve-se de imediato com arroz branco ou marroquino (ver receita – acompanhamentos)

(Poderão encontrar as algas à venda na loja Raminho de Salsa, no Mercado Duque de Bragança)

(Decoração com germinados de alho-francês Verde Vivo)

Acompanhamento do Prato de Peixe

Arroz Marroquino

Arroz Marroquino

Ingredientes

  • 1 chávena de arroz (vaporizado ou basmati)
  • 2 chávenas de água
  • 2 dentes de alho
  • 1 pau de canela (que retirei após cozinhado)
  • 1 cravinho
  • 2 folhas de hortelã (que retirei posteriormente)
  • 1 punhado de sultanas
  • 1 punhado de cajus (não coloquei)
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • sal

Preparação

Faz-se um refogado com o alho em manteiga. Colocam-se as sultanas até ficarem inchadas e luzidias. Adiciona-se o arroz e os restantes ingredientes. Envolve-se com a colher de pau por instantes. Junta-se a água e deixa-se cozinhar.

Prato de Carne

Rolinhos de Porco com Morcela com Torre de Batata-Doce e Ananás caramelizado

Rolinhos de Porco com Morcela

Diapositivo6

Ingredientes

  • Bifanas de porco
  • Morcela
  • Bacon laminado
  • Azeite
  • Chutney de damasco e tâmaras
  • Germinados para decorar

Preparação

Pré-aqueça o seu forno a 160ºC de temperatura. Tempere as bifanas com sal, alho em pó e pimenta. Recheie-as com morcela sem pele. Envolva-as em tiras de bacon e ate-as com fio de cozinha, para não perderem a forma. Numa frigideira de fundo anti-aderente, aqueça um fio de azeite e junte ainda algumas tiras de bacon, para largarem gordura. Nessa gordura, junte os rolinhos e deixe-os dourar bem, de ambos os lados, antes de os levar ao forno para acabarem de cozinhar por uns vinte minutos. Poderá optar por fazer um rolo maior e levar diretamente ao forno, sem passar na frigideira. Sendo assim, terá de aumentar o tempo de cozedura para 45 a 60 minutos. Retire os fios e fatie os rolinhos. Acompanhe com batata-doce e ananás caramelizado e chutney de damasco e tâmaras.

Batata-Doce com Ananás Caramelizado

batata-doce com ananás caramelizado

Ingredientes

  • 4 ou 5 batatas-doces pequenas
  • 1 lata de ananás em calda
  • Calda do ananás
  • Açúcar mascavado

Coze-se a batata-doce com casca em água e sal. Retira-se a pele e corta-se às rodelas. Cortam-se em pedaços as rodelas de ananás. Numa assadeira, dispõem-se as rodelas de batata, intercaladas com pedaços de ananás. Verte-se a calda do ananás e polvilha-se com açúcar mascavado a gosto. Leva-se ao forno até que a batata absorva o molho.

Chutney de damasco e tâmaras (canto inferior direito)

Chutney de damasco com tâmaras

1.Pique dois dentes de alhos, 10 g de gengibre e 1 cebola.

2. Coloque 20 ml de água quente numa panela e junte 200 g de açúcar. 3. Adicione 100 ml de vinagre, os damascos- 300 g -, previamente hidratados durante 30 minutos em vinho do porto, e as tâmaras – 300 g – cortados em cubinhos.
4. Tempere com uma colher de chá de sal, pimenta preta e ½ colher de chá de açafrão das índias. Cozinhe em lume brando durante 1 hora ou até fazer ponto de estrada.
5. Deite o chutney em frascos esterilizados e guarde num local escuro e seco 1 a 2 meses antes de consumir.

 

Salada Baby-Leaf com tangerina, sementes de girassol e de abóbora tostadas e amêndoa laminada

Salada Baby-Leaf com clementina, sementes de sésamo e amêndoa laminada

Salada Baby-Leaf com clementina, sementes de sésamo e amêndoa laminada

Ingredientes

  • Mistura de folhas para saladas (alface, rúcula, agrião, acelga…)
  • Gomos de tangerina
  • Amêndoa laminada tostada
  • Sementes de girassol e de abóbora tostadas
  • Orégãos secos
  • Azeite
  • Sumo de limão
  • mel

Disponha numa saladeira a mistura de folhas para saladas Descasque gomos de tangerina e adicione. Termine com amêndoas torradas e as sementes tostadas e  regue com um molho de azeite, sumo de limão e mel. Polvilhe a salada com orégãos secos.

 

Trio de chocolate, morangos e marshmallows

Diapositivo11

Ingredientes

  • Morangos
  • Marshmallows
  • Chocolate de culinária

Lavam-se os morangos sem retirar o pé. Secam-se. Num pau de espetada, enfia-se primeiro um morango, depois um marshmallow, novamente um morango, um marshmallow e termina-se com um morango. Leva-se o chocolate a derreter (em banho-maria ou no micro-ondas desenham-se fios de chocolate por cima das espetadas.

Corações de chocolate e rebuçado de menta

Corações de chocolate e rebuçado de menta

Ingredientes

  • Mini-guarda-chuvas de menta
  • Chocolate branco, de leite ou negro
  • Pau de espetada
  • Papel vegetal

Preparação

Partir o chocolate aos pedaços e coloca-lo numa taça de vidro. Derreter em banho-maria ou no micro-ondas em sessões de 30 segundos, mexendo sempre entre cada sessão.

Dispor dois guarda-chuvas de rebuçado de menta em cima de uma folha de papel vegetal em formato de coração. Colocar no meio o pau de espetada e encher o centro com o chocolate derretido. Levar ao frigorífico até solidificar

 

Sobremesas

Flores de massa filo com morangos, creme inglês e topping de chocolate

Flores de massa filo com morangos, creme inglês e topping de chocolate

Ingredientes

  • 1 embalagem de massa filo com 4 folhas
  • Morangos
  • 500 ml de leite
  • 2 ovos
  • 50 g de açúcar (coloquei 80 g)
  • 15 g de amido de milho (maizena)
  • manteiga derretida para pincelar

Preparação

Cortei quadradinhos de massa filo com tamanho suficiente para caberem em forminhas de alumínio, ficando as pontinhas levantadas. Pincelei as forminhas e cada quadradinho de massa filo com manteiga. Coloquei em cada forminha 3 folhas alternadas, tendo o cuidado de desencontrar as respetivas pontas para conferir o efeito de flor. Levei ao forno as forminhas com a massa cerca de 5 minutos em forno previamente aquecido. É importante não deixar tostar muito.Aroma de baunilha ou vagem de baunilha.

Retirei as flores do forno e deixei arrefecer. Fiz o creme inglês, colocandotodos os ingredientes no copo da Bimby e programei 6 Min/90º/Vel.4

Creme Inglês Tradicional
Verte-se o leite num tacho, deixando de reserva ½ copo. Deita-se o açúcar no tacho e a vagem de baunilha. Fica a levantar fervura. Sai do lume e elimina-se a vagem de baunilha. Coloca-se as gemas num recipiente, mistura-se a maizena e dissolve-se o creme resultante com o leite frio reservado. Passa-se por um coador o leite fervido e verte-se, gradualmente, sobre o creme obtido, batendo energicamente. Leva-se o creme ao lume no mesmo tacho onde se ferveu o leite e cozinha-se, mexendo continuamente, até o creme chegar ao ponto de ebulição. O creme não deve levantar fervura. Fica pronto ao espessar.

Deixei arrefecer e depois coloquei o creme no frigorífico.

Na hora de servir, retirei o creme do frigorífico e coloquei duas colheres de sopa de creme bem cheias em cada flor de massa filo. Decorei com morangos cortados aos pedacinhos. Poderá ainda adicionar um coulis de morango ou compota de morango antes de decorar com os morangos e com os germinados de alfafa Verde Vivo.

Sobremesas Flores de massa filo com morangos, creme inglês e topping de chocolate

Se desejarem ver o álbum de fotografias completo, cliquem no link abaixo.

https://www.facebook.com/patricia.foodwithameaning/media_set?set=a.775761755889221.1073741851.100003662128130&type=3&pnref=story

 

Groselha by chance…Chutney de groselha aux épices

Aqui nos Açores, este é o mês da groselha, uma das minhas frutas favoritas. Sempre tive preferência por frutos com alguma acidez. Como a árvore que havia no quintal dos meus pais já não existe, todos os anos por esta altura procuro o fruto nas bancas do mercado municipal. Há sempre uns raminhos à venda. No entanto, desta vez não a comprei. Num passeio de carro pela estradas da ilha, deparei-me com uma magnífica groselheira cheia de ramos de bolinhas encarnadas resplandecentes. Estacionei cuidadosamente o carro junto à berma e sem me preocupar com herbicidas nem com a lavagem prévia da fruta, deliciei-me a depenicar raminho atrás de raminho, até sentir uma leve dor de barriga e um caraterístico amargo de boca. Até hoje não sei se fui eu quem apareceu no caminho da groselheira ou se foi a árvore que se cruzou no meu caminho.

Como a quantidade de groselha não era suficiente para compota, resolvi fazer este chutney. Fui buscar inspiração aqui. Adaptei a receita, tendo, no entanto,  introduzindo algumas variantes.

Chutney de Groselha


Ingredientes

400 g de groselha

2 maçãs (utilizei maçãs dos Biscoitos)

3 colheres de açúcar

1 cebola pequena

3 colheres de sopa de sumo de limão

2 colheres de sopa de vinagre

1 colher de café de canela

2 anis estrelado

raspa de noz-moscada

2 cravinhos

pimenta

1 fio de azeite

Modo de Preparação na Bimby

Descasquei as maçãs e cortei-as em pedaços.

Selecionei as bagas de groselha e coloquei-as numa tigela. Lavei-as e escorri-as.

Coloquei a groselha no copo da Bimby e marquei 30 segundos Vel. 3-5-7 (progressivamente). Com a espátula empurrei a fruta das paredes do copo para o fundo. Voltei a marcar 20 segundos Vel. 3-5-7.

Retirei a groselha triturada para um coador e com recurso a uma colher separei a polpa da semente. (Este é um passo importante, uma vez que a nossa groselha tem uma semente que não é agradável ao ser mastigada)

Lavei apenas com água o copo. Não enxuguei.

Coloquei a polpa da groselha coada no copo da Bimby e adicionei 2/3 da maçã, o açúcar e o sumo de limão. Marquei 30 segundos, vel. 5-7 e triturei a maçã. Retirei do copo e reservei.

Sem lavar o copo, piquei a cebola em pedacinhos muito pequenos e refoguei-a com um fio de azeite, marcando 2 minutos, 100ºC, Vel. 2.

Adicionei as polpas reservadas, a restante maçã em pedaços pequenos, o vinagre, a canela, a raspa de noz-moscada, o cravinho, a pimenta e o anis estrelado. Deixei ferver, marcando 2 minuto, 100ºC ,Vel.2.

O chutney deverá ficar com uma consistência espessa. Dependendo do tipo de maçã utilizado,mais ou menos sumarenta, poder-se-á ter de deixar o chutney apurar mais uns minutos, bastando para tal voltar a marcar 1 minuto, 100ºC, Vel.2.

Coloquei o chutney ainda quente no frasco, fechei-o com a tampa e invertiu de forma a criar vácuo natural.

Deixei arrefecer.

Guardei no frigorífico.

Modo de preparação tradicional

Descasquei as maçãs e cortei-as em pedaços.

Selecionei as bagas de groselha e coloquei-as numa tigela. Lavei-as e escorri-as.

Coloquei a groselha no copo da varinha mágica e triturei-a até ficar numa papa.

Retirei a groselha triturada para um coador e com recurso a uma colher separei a polpa da semente. (Este é um passo importante, uma vez que a nossa groselha tem uma semente que não é agradável ao ser mastigada)

Coloquei a polpa da groselha coada num tacho e adicionei 2/3 da maçã, o açúcar e o sumo de limão. Voltei a triturar.  Reservei.

Piquei a cebola em pedacinhos muito pequenos e, em outro tacho, refoguei-a ligeiramente com um fio de azeite.

Adicionei ao tacho do refogado as polpas reservadas, a restante maçã em pedaços pequenos, o vinagre, a canela, a raspa de noz-moscada, o cravinho, a pimenta e o anis estrelado. Deixei ferver em lume brando.

O chutney deverá ficar com uma consistência espessa. Dependendo do tipo de maçã utilizado,mais ou menos sumarenta, poder-se-á ter de deixar  apurar mais uns minutos.

Coloquei o chutney ainda quente no frasco, fechei-o com a tampa e invertiu de forma a criar vácuo natural.

Deixei arrefecer.

Guardei o frasco no frigorífico.

Um Bom Domingo!

Outras receitas de chutney abaixo:

chutney de amoras silvestres

chutney de castanha