O bolo das formigas

Este bolo caracteriza-se por ser o mais adorado cá em casa: o denominado Bolo Formigueiro, porque o seu interior é pintalgado com missangas de chocolate, que se assemelham a formigas. Com o objetivo de lhe conferir um ar mais festivo, utilizei missangas douradas como topping da cobertura de leite condensado cozido. Garanto-vos que a combinação deste bolo com esta cobertura não desagradará. É a combinação perfeita!

Bolo formigueiro

2

3

Ingredientes

  • 2 chávenas de farinha
  • 2 chávenas de açúcar
  • 4 ovos
  • 100 g de manteiga
  • 100 g de coco
  • 300 ml de leite de coco
  • 100 g de chocolate granulado
  • 1 colher de sopa rasa de fermento
  • 1 colher de café de bicarbonato de sódio

Preparação

Batem-se as gemas com a manteiga e o açúcar até se obter uma mistura esbranquiçada.

Junta-se o coco e o leite de coco e bate-se muito bem.

Vai-se adicionando aos poucos a farinha, o fermento e o bicarbonato.

Adiciona-se o chocolate granulado e mexe-se novamente.

Por fim, juntam-se as claras batidas em castelo e envolvem-se com uma colher de pau.

Vai a cozer a 200 ºC, em forno previamente aquecido, cerca de uma hora se a forma não for de  buraco. Se for, coze em 45 minutos.

Cobertura

  • 1 lata de leite condensado cozido
  • 100 g de chocolate de culinária

Derrete-se o chocolate em banho-maria (ou no micro-ondas) e mistura-se com o leite condensado até se obter uma cor uniforme.

Coloca-se a cobertura com o bolo já arrefecido.

Showcookings Supermercados Guarita…uma parceria deliciosa

18813305_1069227396542654_2166320590620186896_n

Este mês de junho irei dinamizar vários showcookings  nos quatro Supermercados Guarita da ilha Terceira, todos associados a esta nova parceria com a empresa. Cada um dos supermercados irá ser palco de dois showcookings diferentes, onde os Produtos Regionais receberão destaque.

Como ainda existem vagas, quem estiver interessado vai a tempo de se inscrever junto do balcão central do Supermercado Guarita mais próximo de si.

O primeiro showcooking é já esta quinta, dia 8, na loja da Terra do Pão, em São Mateus, das 17.00 às 19.00. Nesta primeira sequência de showcookings será dado destaque à Charcutaria e ao Talho. Serão confecionadas duas entradas, um prato principal com acompanhamentos e uma sobremesa. A mesma sequência de receitas repete-se nos dias 9, 10 e 12 nas lojas abaixo mencionadas. Ainda no âmbito dos produtos regionais, mas seguindo uma vertente mais saudável, terá início a segunda sequência de showcookings, mais especificamente nos dias 14, 15, 16 e 18 e nas lojas abaixo referidas.

Showcookings

8 de junho- São Mateus – 17.00
9 de junho- Praia da Vitória – 17.00
10 de junho – Porto Judeu – 10.00
12 de junho – Angra -17.00

14 de junho – S. Mateus- 17.00
15 de junho – Praia da Vitória – 10.00
16 de junho – Angra – 17.00
18 de junho – Porto Judeu – 10.00

Prometo que vamos ter momentos deliciosos!

Participe e saboreie as receitas confecionadas com produtos regionais.

Alcatra mista…em domingo de primeiro bodo

Hoje é o dia do primeiro bodo, ou seja, o domingo principal das Festas do Divino Espírito Santo celebradas aqui nos Açores  pela maioria dos habitantes com um misto de devoção e de oportunidade de saborear os pratos típicos desta época. Cumprindo parcialmente a tradição, resolvi apresentar-vos a receita tradicional do prato mais típico da minha ilha, a alcatra. Digo parcialmente, porque, pela primeira vez, resolvi fazer uma alcatra à qual adicionei alguns pedaços de entrecosto e pá de porco, ingredientes que não constam da receita genuína, a qual descrevo abaixo. E como não há alcatra que se preze que não seja cozinhada em alguidar de barro, fui buscar o maior que tinha, comprado na Olaria de S.Bento, e comecei a preparar a receita.

IMG_2072.JPG

Diapositivo1

Ingredientes

  • 2 kg de rabadilha
  • 1 kg de chambão com osso
  • 8 cebolas médias
  • 300 g de toucinho fumado
  • 10 grãos de pimenta do reino
  • 8 grãos de pimenta da Jamaica
  • 1 a 2 folhas de louro
  • 1 pau de canela
  • vinho de cheiro ou tinto maduro ou vinho branco seco (prefiro este último)
  • 1 colher de sopa de vinagre
  • 1 chávena de água
  • 30 g de manteiga
  • 20 g de banha
  • 2 colheres de sopa de massa de malagueta
  • sal grosso

 

Modo de Confeção da Alcatra

1. Unte o alguidar com manteiga ou banha.

2. No fundo, coloca-se uma camada de cebolas às rodelas, toucinho às lascas, carne aos bocados.

3. Tempera-se com os grãos, o louro, canela e o sal.

4. Repete-se o mesmo procedimento, fazendo camadas até se esgotarem os ingredientes. A última camada deve ser de cebolas.

5. Cobre-se tudo com vinho, com uma chávena de água e vinagre.

6. Termina-se com cebola e nozes de manteiga.

7. Se não tiver forno de lenha, leve a alcatra a cozer em forno médio, durante 3 a 4 horas.

8. Se for necessário acrescenta-se um pouco de mistura de vinho e água.

9. Deve virar-se a carne a meio da cozedura e servir no próprio alguidar.

10. A Alcatra é acompanhada com fatias de massa sovada.

IMG_2082.JPG

IMG_2067.JPG

IMG_2102

Dia da Criança…pai e mãe recebem prendas

A minha filha encantou-se, há tempos, por duas canecas com palhinha. Disse-me o seguinte, e ainda na loja:

– Mãe, já viste como são giras? – apontando para a prateleira. Davam mesmo uns posts espetaculares para o teu blogue!”

De há pouco tempo para cá, eu tenho vindo a reparar que quando a minha filha de nove anos me acompanha nas compras e evidencia interesse por alguma coisa, arranja estratégias diferentes para atrair a minha atenção para a respetiva compra. Foi o que aconteceu desta vez quando nos encontrávamos na Loja DeBORLA, na zona industrial.

Após o que ela afirmou acima, observei as ditas canecas com olhar analítico e demorei um pouco até exprimir opinião sobre as mesmas. A minha filha suspeitando que havia a possibilidade de eu não as trazer disse-me:

– São sem dúvida prendas que também iriam agradar a todos os pais e mães.

Bem, a graxa resultou e no saco vieram para casa as ditas canecas, porque a mãe decidiu que os argumentos eram válidos, ou melhor, porque a mãe também se apaixonou pelas canecas, mas não admitiu.  Para além disso, o Dia do Pai estava próximo e o Dia da Mãe seria pouco tempo depois. Para a criança ficariam acautelados o gesto e a intenção.

Ao chegar a casa, e como de prendas se tratavam, a minha filha resolveu escondê-las longe do olhar do pai, para que fosse, pelo menos para ele, surpresa no Dia do Pai. Contudo, passaram-se os respetivos dias do pai e da mãe e, com ofertas escolares e caseiras à mistura, as ditas canecas continuaram escondidas e esquecidas. Ninguém se lembrou delas. Até ontem, claro, quando, do nada a minha filha falou nas mesmas. Naquele instante, decidiu que sendo a intenção inicial que as canecas fossem prendas para os pais, ela iria entregá-las, mas com uma receita incluída, a jeito de compensação, como de juros de mora se tratasse. Achei piada. E esse dia foi precisamente hoje: Dia da Criança.

Um smoothie e um sumo feitos e fotografados “à la minute” porque era cedo e dia de escola.

E, sim, as canecas são lindas! Não me arrependo nada de as ter comprado!

Sumo de morango

1

2

Sumo de morango

  • 8 morangos
  • 1 maçã
  • 1 colher de sopa de mel
  • água até obter a consistência desejada

Lavam-se os morangos e retiram-se-lhes os pés. Reservam-se.

Descasca-se a maçã.

Num copo liquidificador, trituram-se os morangos com a maçã, juntando aos poucos água até obter a consistência desejada. Adoça-se a gosto com mel ou com açúcar mascavado.

Serve-se com pedras de gelo. Se os morangos estiverem refrigerados não é necessário juntar gelo.

 

Smoothie de uva-da-serra (ou mirtilo açoriano)

3

1

Smoothie de uva-da-serra

  • uma mão cheia de uva-da-serra congelada
  • 1 banana congelada
  • 1 maçã congelada
  • 1 iogurte natural
  • leite magro q.b
  • mel a gosto
  • uma pitada de canela

No copo liquidificador, trituram-se as frutas com o iogurte. Adiciona-se leite magro até se obter a consistência desejada. Adoça-se com mel e com uma pitada de canela.