4 anos a pôr esta mesa…Como o tempo passa!

Este espaço celebra hoje quatro anos de existência.  E pela primeira vez foi a WordPress a relembrar-me do aniversário do blogue. Nunca antes me tinha acontecido esquecer a data de 30 de novembro. Por vezes, estes esquecimentos devem-se ao desvio das nossas rotinas por condicionantes da vida. Foi certamente o caso.

Contudo, e sabendo-se que onde há festa existe sempre um doce ou um salgado, trouxe estes deliciosos brigadeiros para celebrar convosco esta data. Estavam como que em lista de espera para serem publicados e aguardavam pacientemente, há algumas semanas, dentro de uma pasta no ambiente de trabalho do meu computador.

Tradicionalmente, comemoram-se estes acontecimentos com bolo, mas hoje tenho de ser diferente.

brigadeiros_foodwithameaning

A verdade é que, sem vós desse lado eu nunca poderia organizar uma verdadeira festa. Este momento de felicidade reparto-o convosco,

Este percurso de food blogger tem-me dado muitas alegrias e incentivado a diversas aprendizagens, quer no campo gastronómico quer em termos de registo fotográfico. Tenho lido muito sobre ambas as áreas e tentado aperfeiçoar, com os meios que disponho, estes meus passatempos, que conseguem pôr mesa para a família e amigos e registá-a em pixels ao mesmo tempo.

Bem hajam todos os que por aqui passam e que enriquecem as publicações com comentários e questões.

Bem hajam todos os que visitam o foodwithameaning em silêncio.

Bem hajam todos as novas amizades criadas por intermédio do blogue e dos workshops que desenvolvo.

Bem hajam todas as minhas antigas amizades que persistem em existir e reproduzem as minhas receitas, falando comigo em pessoa ou por mensagem.

Bem haja a minha família e bem hajam todos os meus amigos e provadores-reais, que me aturam e esperam pacientemente pelo prato até que a reportagem fotográfica esteja concluída. Eles também sabem que o prato da foto é sempre o melhor servido!

Obrigada por existirem deste e desse lado!

brigadeiros_foodwithameaning

Para acompanharem o brigadeiro, façam um café bem aromático e deliciem-se com os olhos fechados!

brigadeiros_foodwithameaning

Ingredientes

1 lata de leite condensado
50 g de cacau em pó
20 g de manteiga
granulado de chocolate para decorar
formas de papel pequenas para doces

Preparação na Bimby
Coloque todos os ingredientes, exceto o granulado no copo, e programe 33 minutos/100º/Vel.4. Substitua o copo de medida pelo cesto para evitar salpicos.
Retire de imediato para um recipiente untado com manteiga e deixe arrefecer.
Unte as mãos com manteiga e faça bolas, envolva no granulado de chocolate e coloque em formas de papel.

Preparação Tradicional

Coloque numa panela funda o leite condensado, a manteiga e o cacau em pó.
Cozinhe em fogo médio e mexa sem parar com uma colher de pau.
Cozinhe até que o brigadeiro comece a desprender da panela.
Deixe arrefecer bem.
Unte as mãos com manteiga, faça as bolinhas e envolva-as em chocolate granulado.

Preparação com pasta Dulcis

Compre a embalagem com a massa de brigadeiro Dulcis.
Unte as mãos com óleo.
Retire pedacinhos de massa e enrole os brigadeiros.
Passe cada bolinha por chocolate granulado.

brigadeiros_foodwithameaning

Anúncios

«A Nossa Mesa: receituário gastronómico da Figueira da Foz»

Hoje, eu gostava de partilhar convosco o lançamento do livro “A Nossa Mesa: receituário gastronómico da Figueira da Foz”. Será amanhã, na Casa do Paço, às 17 horas.

Cartaz livro Gastronomia net

Apesar de não poder estar presente, acredito que irá ser um evento memorável, que enaltecerá todo o trabalho de investigação sobre a gastronomia da Figueira da Foz. Estarei com certeza em pensamento.

Agradeço publicamente o convite que me foi endereçado para colaborar com uma receita cujo ingrediente em destaque seria a salicórnia.

Obrigada Guida, autora do blogue Panelasemdepressão, e uma das mentoras deste projeto, que é da responsabilidade da Divisão de Cultura da Câmara Municipal da Figueira da Foz.

A salicórnia (Salicornia ramosissima) é uma planta tolerante à água salgada e que faz parte da flora nativa portuguesa. Cresce nos sapais dos estuários e salinas, possuindo vasta distribuição na ria de Aveiro. Como tem a vantagem de substituir o sal, é vulgarmente conhecida por sal verde, mas chegou a ser considerada uma praga. Revela propriedades antioxidantes, antitumorais e diuréticas. Caracteriza-se por ser uma solução muito saudável para quem sofre de hipertensão arterial.

Em Portugal, a salicórnia ainda é muito desconhecida, mas noutros países da Europa é apreciada e considerada um produto gourmet.

Colaborei neste projeto, conjuntamente com outras foodbloggers, com a seguinte entrada:

Tosta melba com queijo de cabra curado, doce de figo e  salicórnia 

diapositivo110

A receita encontra-se aqui.

panela sem (de)pressão

Cartaz livro Gastronomia net

Finalmente será apresentado à comunidade o livro «A Nossa Mesa: receituário gastronómico da Figueira da Foz».

Como escrevi na introdução do mesmo: «Reunidas estão as receitas que se julga serem as mais fiéis à tradição do concelho. Receitas que passaram de boca em boca; receitas que ficaram registadas em cadernos de mercearia ou em diários mais elegantes em casas de família; receitas que foram cristalizadas em edições municipais a partir da segunda metade do século passado; referências que chegam de escritos bem mais antigos e que lembram as tradições das casas figueirenses e, finalmente, as receitas que hoje é possível ouvir das pessoas mais velhas. Ou de outras mais novas que aprenderam com mães e avós, que teimam em não deixar cair no esquecimento as afamadas papas de moado, ou as caldeiradas de enguias, ou a chora dos homens da faina maior».

E acrescento, «em jeito de recomendação…

View original post mais 367 palavras

E o mármore foi o eleito

Bolo mármore de chocolate e laranja

bolo mármore de chocolate e laranja

Ingredientes

  • 200 g de açúcar
  • 150 g de manteiga
  • 4 ovos L
  • 250 g de farinha com fermento
  • 1 colher de chá de fermento para bolos
  • raspa de meia laranja
  • 3 colheres de sopa de cacau
  • aroma de baunilha

Preparação

1.Pré-aqueça o forno a 180º C.

2. Numa taça, junte a manteiga  e o açúcar. Bata com a batedeira elétrica até ficar uma massa cremosa.

3. Parta os ovos e separe as gemas das claras e adicione as gemas ao creme.

4. Bata as gemas com a massa. Junte a raspa de laranja. Adicione a farinha e o fermento em pó. Bata até tudo ficar bem ligado.

5. Bata as claras em castelo. Junte as claras e envolva com a massa.

6. Utilize uma forma de buraco untada e enfarinhada.

7. Verta 3/4 do preparado para a forma. Ao restante 1/4, adicione 3 colheres de cacau, aroma de baunilha  e bata novamente.

8. Verta esta mistura com cacau por cima do resto do bolo e com uma faca trace uns ziguezagues sem que a faca toque no fundo da forma.

9. Leve a cozer  a 200ºC durante 45 minutos.

bolo mármore de chocolate e laranja

Bom fim de semana!

Pá fatiada com castanhas em calda em véspera de São Martinho

Que tempo é este para passar depressa? Ontem foi verão e hoje já é véspera de São Martinho! Com o mês de novembro a caminhar para a sua metade e com o tempo característico do outono a impor-se gradualmente, resta-me a vontade de celebrar esta quadra com os pratos típicos da época. Quem me acompanha à mesa?

pá de porco com castanhas_foodwithameaning

Travessa adquirida na Loja DeBorla

pá de porco com castanhas_foodwithameaning

A carne estava deliciosa e foi brilhantemente acompanhada pelas castanhas em calda Sweet Castanea.

Sweet Castanea/FoodwithameaningSweet Castanea/Foodwithameaning

Resultou, assim, numa receita agridoce muito elogiada.

 

Pá assada com castanhas em calda

Ingredientes

  • 2 peças de pá de porco
  • 1 cerveja
  • sumo de meio limão
  • molho de soja (5 colheres de sopa)
  • molho inglês (3 colheres de sopa)
  • alho em pó
  • 6 dentes de alho
  • mistura de 5 pimentas
  • piri-piri em pó
  • raminhos de alecrim
  • 1 folha de louro
  • azeite
  • sal aromatizado
  • castanhas em calda de vinho do Porto  e em calda de Gengibre Sweet Castanea
  • calda de 1 frasco

Numa assadeira coloquei a carne e temperei com sal, com os dentes de alho esmagados e com o sumo de limão. Quebrei a folha de louro em seis partes. Polvilhei ambos os lados da carne com alho em pó, mistura de 5 pimentas, piri-piri. Despus folhas de alecrim de ambos os lados da carne. Verti por cima da carne o conteúdo de uma cerveja. Reguei com azeite. Levei ao forno a assar durante 2 horas, em forno médio.

A meio da cozedura, virei as postas de  carne e voltei a regá-las  com o molho da assadeira.

Retirei a carne para uma tábua de corte e fatiei a pá aos pedaços finos. Juntei ao molho da assadeira o molho de soja, o molho inglês e a calda de um dos frascos de castanhas. Juntei três frascos de castanhas em calda. Levei ao forno, deixei ferver e apurar. Verti o molho por cima da carne na altura de servir.

pá de porco com castanhas_foodwithameaning

Esta travessa, que é linda, poderão encontrar nas lojas DeBORLA.

Bolos lêvedos de chocolate…em domingo radioso

O que há de melhor do que conciliar um domingo radioso com um lanche caseiro?

Resolvi fazer umas alterações à receita tradicional de bolo lêvedo, ou seja, adicionei uns pozinhos de chocolate e umas gotas de baunilha e criei os meus primeiros bolos lêvedos com sabor a chocolate.

Cortei os bolos ao meio e barrei-os com creme de chocolate e avelãs.

Sugiro que se atrevam a fazer a receita!

bolos lêvedos de chocolate_blogue_foodwithameaningbolos lêvedos de chocolate_blogue_foodwithameaningbolos lêvedos de chocolate_blogue_foodwithameaningbolos lêvedos de chocolate_blogue_foodwithameaningbolos lêvedos de chocolate_blogue_foodwithameaning

Ingredientes (para 6 a 8 bolos)

1/2 kg de farinha de trigo
125 g de margarina ou manteiga
100 g de açúcar
20 g de fermento de padeiro (ou 1 saqueta de levedura seca de 11 g – tipo fermipan)
2 dl de leite
25 g de cacau
aroma de baunilha
2 ovos
Preparação tradicional
1. Peneire a farinha para um alguidar e faça uma cova no meio, junte o açúcar, os ovos, a margarina, o cacau e comece a misturar, dissolva o fermento no leite morno,junte o aroma de baunilha e acrescente à farinha amassando e sovando a massa muito bem.
2. Deixe levedar em local aquecido até dobrar de volume, bem tapada.
3. Faça bolas do tamanho de uma laranja e disponha em tabuleiros ou panos polvilhados com farinha e deixe repousar por mais 30 minutos.
4. Pegue em cada uma das bolas e vá achatando tipo panqueca.
5. Polvilhe uma sertã ou uma frigideira anti-aderente com farinha e deixe cozinhar em lume muito brando de um lado e do outro.
Preparação na Bimby
1. Deitar no copo o leite, a manteiga, o açúcar, o aroma de baunilha e programar 2 m. temp 37ºC vel.1.
2. Juntar os ovos uns seg. na vel. 5.
3. Acrescentar a farinha e o fermento fermipan e misturar 30 segundos na vel. 5 e 2 a 3 minutos na velocidade espiga.
4. Seguir os passos 2,3,4,5 da preparação tradicional.

Se preferir a receita tradicional e ou precisar de mais dicas, clique aqui.

Corações de centeio, banana e arandos para lanches saudáveis

Como mãe, preocupo-me cada vez mais com os lanches dos meus filhos. Quero que sejam saudáveis e diversificados! Assustam-me as bolachas,  barritas e os pães com creme chocolate, tipo brioche, cheios de açúcar, que as crianças comem todos os dias. Da lancheira da maior parte das crianças e jovens de hoje fazem parte estes alimentos. A esta acrescentam-se os leites mega achocolatados e os sumos, novamente encharcados em açúcar. Onde estão as marmitas com fruta (com ou sem casca)  e os legumes (como a cenoura e o pepino) cortados aos pedaços? Com as vidas agitadas dos dias de hoje é naturalmente mais fácil ir ao hipermercado e selecionar os pacotes de bolachas que já são disponibilizados com saquetas individuais ou os chipicaos e bolicaos onde se destacam os ídolos da banda desenhada infantil do momento. Ele são as bolachas do Phineas e Ferb ou da Violeta. Ele são os sumos, que estão já em formato mini, prontos a espetar a palhinha e a sorver, com o 90% da estampagem de Jack, o pirata da Terra do Nunca, do Manny Mãozinhas ou da Doutora Brinquedos. O Noddy e a Floribela já passaram definitivamente à história, bem como a Anita. É tudo uma questão de marketing. É tudo uma questão de decisão que resulta na realidade em miúdos que discutem nos intervalos conteúdos de lancheira, fazendo inveja uns aos outros e desprezando quem leva as sandes de fiambre ou de queijo feitas com carinho pelos pais ou avós.

Bolachas de centeio, banana e arandos
bolachas de centeio integral, banana e arandosbolachas de centeio integral, banana e arandos

Ingredientes

80 g de flocos de centeio integral

4 bananas maduras

65 g de amêndoa laminada

30 g de pevides de abóbora

25 g de côco ralado

60 g de arandos

Preparação

Colocar as bananas no copo do robô de cozinha e triturar.

Adicionar os restantes ingredientes e misturar até obter uma massa homogénea.

Estender a massa com a altura que se desejar em cima de papel vegetal e com formas de bolachas recortar com o modelo desejado.

Utilizar uma espátula para levantar cada bolacha.

Colocar as bolachas com distância de um dedo entre elas (não aumentam muito de tamanho) em cima de um tabuleiro forrado com papel vegetal.

Levar ao forno entre 15 a 20 minutos, a 180 ºC e em forno previamente aquecido.

Retirar quando as bolachinhas estiverem com os extremos ligeiramente tostados e com aspeto dourado.

bolachas de centeio integral, banana e arandosbolachas de centeio integral, banana e arandos

Marmelada de Castanha ou Castanhada?

“UMA IGUARIA COM CASTANHAS” é o tema da 30ª edição do “Dia Um.. Na Cozinha”. Como estamos na época das castanhas, eu estou certa de que o desfile deste mês vai ser fenomenal.

Tradicionalmente, as castanhas querem-se quentes e boas, de preferência assadas na brasa ou a acompanhar um prato de forno. Têm também presença importante na doçaria na forma de bolo, de tarte e de pudim. São muito ricas em nutrientes e vitamina C, sendo isentas de gordura. Foram durante muitos anos o substituto da batata, antes de esta ser introduzida na Europa.

Em suma, as castanhas, quer sejam assadas, fritas, cozidas, utilizadas em sopas e guisados ou transformadas em farinha, são muito apreciadas pela maior parte dos portugueses.

A minha sugestão recai hoje na marmelada de castanha ou castanhada, ideal para acompanhar pão ou bolachas de água e sal nos pequenos-almoços e lanches de outono.

Espero que gostem!

castanhada ou marmelada de castanha_foodwithameaningcastanhada ou marmelada de castanha_foodwithameaning

Logotipo Dia Um... Na Cozinha Novembro2015 (2)

 

Ingredientes

1,500 kg de castanhas
800 g a 1 kg de açúcar
1 vagem de baunilha

Preparação

1.Coza as castanhas descascadas mas com pele.
2. Retire-lhes a pele enquanto ainda estão quente e passe-as pelo passe-vite.
3. À parte, prepare uma calda de açúcar em ponto de pérola usando 1 quilo de açúcar para cada quilo de puré de castanha.
4. Depois de misturar a calda no puré de castanha, junte o interior da vagem de baunilha e leve-a novamente ao lume, mexendo sempre até fazer estrada.
5. Guarde no frigorífico a marmelada de castanha em marmitas forradas com papel vegetal.

castanhada ou marmelada de ccastanha_foodwithameaningcastanhada ou marmelada de castanha_foodwithameaning

castanhada ou marmelada de castanha_foodwithameaning