Trifle de Cafetino

I have a sweet tooth. É um facto. Há dias comentava com uma amiga que se me dessem a escolher entre um salgado e um doce, eu não hesitaria na seleção e estenderia a mão ao docinho. E é assim. Podia dar para pior. Salva-me a vida regrada que levo e que me obriga a deixar as guloseimas para ocasiões especiais e para os fins de semana. Foi o caso desta sobremesa. Fi-la já por duas vezes. Uma para levar para um jantar em casa de amigos, outra para oferecer a uma amiga. Consiste numa adaptação de um bolo de bolacha que faço e que resolvi apresentar numa taça funda transparente para se ter a noção da disposição descompassada das bolachas nas diferentes camadas. O licor Cafetino, de capuccino, confere, no meu entender, um twist muito especial. Acho que é mesmo o “ingrediente secreto” desta receita. Espero que gostem. Eu adorei e recomendo.

Trifle de Cafetino

Trifle de cafetino

Ingredientes

3 pacotes de natas (600 ml)- Novaçores

3 pacotes de bolacha Maria

1 lata de leite condensado cozido

4 colheres de açúcar em pó

1 ou 2 cálices de licor Cafetino (vá adicionando e provando)

2 chávenas de chá de café puro (café expresso – Nicola -Bocage)

xarope de chocolate (Vahiné)

pepitas de chocolate (Vahiné)

aroma de baunilha (1 colher de chá)

Preparação

1. Batem-se dois pacotes de natas até estarem consistentes.

2. Junta-se o leite condensado cozido e bate-se novamente.

3. Adiciona-se o licor Cafetino (licor de capuccino). Bate-se.

4. Faz-se o café expresso, uma chávena de chá cheia de cada vez.

5. Molham-se as bolachas de um lado e do outro no café rapidamente para que não fiquem moles. Colocam-se a escorrer num prato.

6. Coloca-se um pouco de creme no fundo de uma taça alta. Em cima do creme dispõem-se as bolachas escorridas e cobre-se com mais uma camada de creme. Faz-se o mesmo até se esgotarem as bolachas e o creme.

7. Bate-se o terceiro pacote de natas até estar consistente. Adiciona-se aroma de baunilha, as quatro colheres de sopa de açúcar em pó e bate-se novamente. Coloca-se este chantilly num saco de pasteleiro e desenha-se a última camada da trifle.

8. Risca-se o chantilly com xarope de chocolate e decora-se com pepitas de chocolate.

9. Vai ao frigorífico um mínimo de 6 horas antes de servir.

Trifle de cafetinoTrifle de cafetino

12 thoughts on “Trifle de Cafetino

  1. Bombom

    Adorei este teu Triffle. Gosto muito de Bolo de Bolacha mas nunca como por causa do creme de manteiga com que é feita a receita tradicional. Problema de quem sofre da visícula…Trocando a manteiga pelas natas e leite condensado, já me posso permitir uma “prova” sem exageros!
    Nunca vi por cá o Licor de Cafetino. Por acaso não sabes como se faz do caseiro?
    Fiquei com pena de não haver aqui à venda natas Novaçores, porque devem ser mesmo muito boas. Manteiga há, mas natas acho que não.
    Este fim de semana tenho um Aniversário muito importante e estou a pensar que este Triffle ia ficar muito bem na festa. A ver vamos…
    Beijinhos da Bombom

    Gostar

    • foodwithameaning

      Comprei o licor Cafetino no Continente o ano passado. Poderão ainda ter à venda. Penso que poderás substituí-lo por licor Kalua, de café. Caseiro nunca fiz.
      Esta trifle é uma sobremesa muito fácil de fazer e que sai sempre bem. Se a fizeres para o aniversário, diz-me se gostaram! beijinhos

      Gostar

  2. blogduchocolate

    Patricia,

    Que sobremesa tão bela, eu diria mesmo que, visualmente, ficou exuberante !
    Uma forma de apresentação invulgar que lhe conferiu encanto, não tendo eu qualquer dúvida acerca do seu sabor !
    Só pode ser fantástico este triffle, acolhe aplausos sonoros decerto em qualquer ocasião !
    Obrigada pelo teu carinho comigo, tanto no Brisa Maritima, como no BLog do Chocolate, Patricia ! 🙂
    Um grande beijinho aí para ti, no meio do Atlântico ! 🙂

    Isabel

    Gostar

  3. Bombom

    Olá Patrícia
    Já devia ter vindo aqui dar-te notícias do “meu”/ teu Triffle de Cafetino. Foi feito para o Aniversário da minha Mãe, mas com a lufa-lufa, nem tirei fotografias.
    Tive um percalço, não consegui arranjar licor de Cafetino nem de Café, mas fiz na mesma, pois como havia muitas crianças na hora do lanche, assim podiam provar à vontade. Claro que, sendo muito bom e tendo obtido muitos elogios, não tem nada a ver com a tua receita, pois o Licor é o que lhe dá aquele “toque final”.
    Depois de muito pensar, resolvi publicar a receita no Meu Estaminé, com um link para o Food With a Meaning, pois aí sim, está a verdadeira receita do Triffle de Cafetino, com fotos e tudo. Eu vou registar a receita tal como a fiz, pois é mais apropriada quando há crianças. Espero que não te importes!
    Obrigada pelas tuas delícias (comestíveis e literárias)! Beijinhos da Bombom

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s