Bolo D. Amélia para a Tradição do “Menino Mija”

Bolo D. Amélia

Bolo D. Amélia

Os Açores, tal como todas as regiões portuguesas, são ricos em tradições.  O Menino Mija é uma delas. Caracteriza-se por, durante a quadra natalícia, se ter a mesa posta, com doces, salgados e bebidas espirituosas para receber familiares e amigos que por norma aparecem sem avisar nos dias em que decidem “correr meninos”. Desta mesa costumam fazer parte o bolo de Natal, o bolo de figos passados, o bolo de caramelo com cobertura de nozes, o bolo-rei, o bolo-rainha, o bolo D. Amélia, a torta de côco, queijadas diversas e salgadinhos de compra.

Este ano, o bolo D. Amélia foi o centro das atenções na mesa de Natal. A receita é da Manuela, do blogue Delícias e Companhia, que é muito idêntica à receita da Elvira , do blogue Elvira’s Bistrot, ambas cozinheiras de mão-cheia.
Tradicionalmente, este bolo é coberto apenas com açúcar em pó. No entanto, para imprimir um ar mais colorido e festivo, até porque estamos em vésperas de passagem de ano, resolvi cobrir o bolo com um glacê real e com uma coroa de bagos de romã que, segundo os comensais, funcionou como um casamento perfeito. Confesso-vos que também adorei as diferentes texturas.
Sejam então Bem-Vindos ao meu Menino-Mija!

Bolo D. Amélia

Bolo D. Amélia
  • 250 gramas de manteiga (amolecida)
  • ½ kg de açúcar
  • 4 ovos inteiros
  • 4 gemas
  • 4 colheres (de sopa) de mel de cana (melaço)
  • 1 colher (de sobremesa) de canela
  • 200 gramas de farinha de milho
  • 100 gramas de sultanas
  • raspa de limão
  • 1 colher (de café) de noz moscada
  • açúcar de confeiteiro para polvilhar
1. Junte os ingredientes pela ordem descrita e bata muito bem, com uma colher de pau, entre cada adição.
2. Coloque a massa numa forma redonda, previamente untada com manteiga e polvilhada com farinha de milho.
3. Leve ao forno a cozer, em temperatura moderada.
4. Desenforme e polvilhe com açúcar fino.(veja a receita abaixo da cobertura utilizada)
Cobertura de glacê real (fonte: caderno de receitas da mãezinha)
2 claras
250 g de açúcar em pó
1/2 chávena de chá de água
sumo de meio limão pequeno
1.Misture bem as claras, a água e o açúcar num tacho
2.Coloque em lume brando e, sem parar de bater, adicione o limão e faça cozer até que tudo fique espesso e branco
3. Vá colocando colheres de glacê, aos poucos, deixando que este escorra lentamente pelo bolo até se segurar
4. Decore com bagos de romã.
Bolo D. Amélia
Bolo D. Amélia

 

Desejo a todos os leitores do Foodwithameaning Boas Festas e um Próspero Ano Novo!
Bolo D. Amélia

Advertisements

7 thoughts on “Bolo D. Amélia para a Tradição do “Menino Mija”

  1. Cláudia Vasconcelos

    Este bolinho tem a minha aprovação 🙂
    Adorei os ingredientes e a história… que engraçado! Cá não temos tantas tradições como tu tens por aí. Grandes ilhas essas, cheias de história 🙂
    Fica a promessa de fazer este bolinho, mesmo sem ser no Natal 😉
    Muitos beijinhos doces
    C

    Gostar

  2. Bombom

    Muito engraçada essa tradição do Menino – Mija! Na Madeira também existe, mas aqui no continente não se usa.
    O Bolo da D. Amélia deve ter origens na nossa rainha, esposa de D. Carlos.
    Esse bolo é muito rico (pela quantidade de açúcar e ovos que leva) e muito aromático pelas especiarias. Tudo produtos que na época só eram acessíveis à Nobreza e ao Clero.
    Obrigada pela partilha de tão boas iguarias.
    Feliz Ano Novo, com tudo de bom.
    Bjs. Bombom

    Gostar

  3. foodwithameaning

    Olá minha amiga Bombom,
    Ambos os links que coloquei no post têm a história do bolo, ou melhor, das queijadas Donas Amélias. E, sim, tem a ver com a visita da Rainha D. Amélia aqui aos Açores. É um bolo muito aromático e intenso.
    Obrigada pelos votos de um bom ano.
    Muitos beijinhos
    Patrícia

    Gostar

  4. Gisela

    Por aqui não temos tradições como nessas belas ilhas, o que é uma pena, porque gosto imenso desse tipo de tradições.
    Tal como gostei imenso desse bolo e da decoração que lhe fizeste.
    Um grande beijinho e um 2015 cheio de coisas boas e muita saúde para ti e todos os que te rodeiam.
    Um beijinho

    Gostar

  5. Madalena Amaral

    Sou açoriana de gema, a viver no Continente há alguns anos. Por cá, Sei que não há tantas tradições de Natal como nos Açores…ou melhor, não tem aquela essência fundamental de alegria dessa época…Pelo menos no na região onde vivo. E fico por aqui para não ser desagradável.
    Desconhecia o bolo citado. O de caramelo e de figos costumo fazer e o de Natal Também.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s