Cornucópias com ovos moles … um doce tradicional

Diapositivo3

As cornucópias são uma especialidade da cidade onde vivo, Angra do Heroísmo, na ilha Terceira. São feitas de farinha, manteiga, banha, açúcar, pão torrado, amêndoas raladas e recheadas com ovos-moles.

Relativamente à origem deste doce regional dos Açores, sabe-se que as cornucópias foram criadas pelas mãos sábias e experientes de freiras, sendo uma das inúmeras relíquias da doçaria conventual portuguesa.

Há também quem as faça utilizando massa folhada e recheio de chantilly, mas estas não são as típicas cá da cidade.

Tanto para umas como para outras é necessário a utilização de formas metálicas em cone.

Diapositivo2

Ingredientes para a massa (28 a 30 cornucópias)

500g de farinha
50g de manteiga à temperatura ambiente
100g de banha
50g de açúcar
100 ml de água quente
pão ralado
amêndoa triturada
2 claras de ovo para pincelar
formas para cornucópias

Preparação da massa na Bimby

1. Colocar no copo da máquina a farinha, a manteiga, a banha e o açúcar.

2. Selecionar modo Espiga.

3. Através do bucal do copo, ir adicionando a água aos poucos até que a massa se forme numa bola e se despegue do copo.

4. Colocar a massa numa taça, cobrindo-a com película aderente. Deixe repousar no mínimo meia hora.

5. Aquecer o forno a 180º.

6. Untar o exterior das formas muito bem untado com manteiga.

7. Numa superfície enfarinhada, estender  a massa fina e cortar em triângulo de forma a que dê para preencher todo o exterior da forma.

8. Verificar se toda a massa fica bem vedada sem aberturas.

9. Pincelar a massa com clara de ovo,  batida previamente com um garfo.

10. Passar em seguida a massa pela mistura de pão ralado e amêndoa (partes iguais).

11. Levar ao forno em tabuleiro forrado com papel vegetal cerca de 25 minutos ou até começarem a ficar douradas.

12. Deixar arrefecer antes de desenformar.

13. Rechear com os ovos moles.

Diapositivo1

Preparação tradicional da massa

1. Colocar num alguidar a farinha, a manteiga, a banha e o açúcar.

2. Amassar tudo com as mãos, indo juntando aos poucos a água quente até que a massa forme uma bola e se despegue do alguidar.

3. Seguir os passos 5 a 13 acima descritos.

 

Ingredientes para o recheio de 28 a 30 cornucópias

Fiz por duas vezes.

250g de açúcar
8 gemas
8 colheres de sopa de água

Preparação na Bimby

1. Colocar no copo o açúcar e a água e marcar 20 minutos Varoma.

2 Retirar o copo e deixar arrefecer, pelo menos 20 minutos. Irá ver a calda de açúcar já engrossada.

3. Passar a gemas por um coador para uma tigela.

4. Voltar a colocar o copo na máquina, encaixar a Borboleta e marcar 8 minutos | 100º | veloc. 2  e ir deitando através do bucal as gemas em fio.

5. Se achar que os ovos moles ainda não estão com a consistência desejada, coloque mais cinco minutos, 100º C, Velocidade 1 e 1/2.

Nota: Para saber se os ovos moles estão no ponto, coloque um pouco do preparado numa colher e espere que arrefeça. Levante a colher e deixe escorrer. Assim já vê o ponto que deseja.

 

Preparação tradicional

1. Colocar no copo a água e o açúcar e levar ao lume até que atinja o ponto pérola. Deixar que arrefeça um pouco (até atingir os 60ºC)

2. Passar a gemas por um coador para uma tigela.

3.  Voltar a ligar o lume (médio) e ir deitando as gemas em fio, mexendo continuamente até que os ovos engrossem.

Nota: Para saber se os ovos moles estão no ponto, coloque um pouco do preparado numa colher e espere que arrefeça. Levante a colher e deixe escorrer. Assim já vê o ponto que deseja.

 

Diapositivo2

E com esta receita de cornucópias recheadas com ovos moles participo nesta edição de abril de Dia Um… Na Cozinha.

Foi um gosto poder partilhar convosco este doce tradicional da ilha Terceira.

Logotipo Dia Um...Abril 2014l

Advertisements

47 thoughts on “Cornucópias com ovos moles … um doce tradicional

    • foodwithameaning

      São mesmo isso tudo que disseste Lina. Só hoje acabei por comer duas. Foi um pecado eu sei, mas não consigo resistir-lhes! Mas, atenção, apesar de ser muito apreciadora, tive o cuidado de partilhar esta fornada com família e amigos. Há que dividir as calorias, certo?
      beijinhos e obrigada pela visita

      Gostar

  1. Cláudia Vasconcelos

    Oh Patrícia… Queres-me por feito pipa!!!
    Estás cornucópias… São esplendorosas… E as fotos.. LINDAS!
    Se encontrar os cones, farei com certeza esta maravilha (eu, ainda por cima, adoro doce de ovos) OMG.
    Beijinhos e obrigada
    Cláudia

    Gostar

    • foodwithameaning

      Quero ver se vais mesmo fazer! Já tens a receita. Agora toca a procurar as formas de cone! Os próximos que eu fizer serão de massa folhada em jeito de fusili, mas tenho de esperar uns dias, para desgastar o açúcar destas meninas. 😉
      Beijinhos
      Patrícia

      Gostar

  2. panelasemdepressao

    Olá Patrícia,
    Desconhecia completamente essa tradição das cornucópias e achei muito interessante. Aliás, o que mais me fascina na cozinha é precisamente a questão da memória, da herança, da tradição. Fico realmente encantada com esta partilha de conhecimentos. Quanto a tentar reproduzir, a fraca doceira que eu sou, fica imediatamente intimidada com a técnica aplicada às formas 🙂 Quem sabe um dia provo na minha ida (obrigatória e muito desejada) à tua ilha?!
    1 bj
    Guida

    Gostar

  3. foodwithameaning

    Sabes, Guida, para mim, o mais difícil nesta receita nem é a massa nem o manuseio desta nas formas. Até é divertido andar a pincelar os cones, a revesti-los com os triângulos de massa, a pincelar novamente com clara de ovo e a enrolá-los na amêndoa e no pão ralado triturados. Sentimos nesta fase que dominamos a situação. Os ovos moles, esses, é que me deram mais consumição. Tinha receio que a calda de açúcar passasse do ponto: Nisso,o robô de cozinha foi uma ajuda fantástica. Da segunda vez que os fiz, já utilizei o modo tradicional (tinha de experimentar), muito mais cansativo pois temos de andar ali coladinhos ao fogão de colher de pau em punho, sempre a mexer o preparado. Acima de tudo, gosto destas aventuras culinárias. Esta deu-me um gozo especial porque se tratava de um doce típico de Angra do Heroísmo.
    E, sim, quando cá vieres aos Açores é imperativo que experimentes as nossas cornucópias.
    Um abraço,
    Patrícia

    Gostar

  4. Isabel Figueiredo patrício

    Patrícia,
    estas cornucópias estão com um aspeto deslumbrante.Lindas e gulosas com esse recheio de ovos.
    Não conhecia este docinho mas decerto me deliciaria com uma ou duas destas cornucópias .)
    O trabalho que dão compensa de certeza o prazer da degustação 🙂
    Parabéns pela excelente participação
    Bjns
    Isabel

    Gostar

  5. Luisa Machado

    Adorei esta receita que não conhecia! Gostei muito das cornucópias, especialmente da massa, que felizmente, fizeste da forma tradicional, com banha e manteiga 😉 e que ficaram com um aspecto final fantástico!!
    Muito bom! Parabéns!
    Luisa

    Gostar

  6. Su M

    Bolasss!!! A verdade é que já foi tudo dito e as cornucópias estão realmente e absolutamente perfeitas. Aposto que são de comer… e só mais uma… e mais uma…
    Beijinhos

    Gostar

  7. Miguel O.

    A mui nobre leal e sempre constante cidade de Angra do Heroísmo, chegou a ter nove conventos, todos eles com galinheiro, portanto e por conseguinte, era muito ovo, o que fez com que proliferassem os doces conventuais, entre um copioso leque deles, encontram-se estas cornucópias, um doce inaudito, provavelmente o melhor doce que há por estas bandas, que tão bem nos foi dado a conhecer neste espaço, uma coisa é certa, a sua confecção não é para qualquer um.

    Gostar

  8. lia

    Adoro cornucópias, mas nunca fiz e estas tuas estão absolutamente tentadoras e vou levar a receita, pois quem sabe vão ser elas que vão estrear finalmente os cones que ali estão ainda novos…
    Beijinhos,
    Lia.

    Gostar

  9. patrícia rosado

    Olá Patrícia! Uau! Que deleite! Adoro!
    Ficaram lindas as tuas cornucópias!
    Um beijinho

    PS: as cornucópias podem ser da Terceira, mas os ovos moles são daqui da minha terra, Aveiro!!! 🙂 Dois sítios lindos e cheios de pecados gulosos maravilhosos

    Gostar

  10. blogduchocolate

    Patricia,

    O desfile ficou enriquecido com estas tuas magnificas cornucópias !
    Belíssimas no seu formato, fazem-me lembrar bolos com o mesmo nome de que eu tanto gostava de comer em criança quando saímos ao fim de semana e os pais me compravam um bolinho !
    Adorei conhecer este doce da Ilha Terceira, até porque adoro ovos moles e toda essa conjugação está deveras tentadora !

    Um beijinho

    Gostar

  11. Márcia

    Já tinha ouvido falar destas belas cornucópias, claro, mas nunca as provei. Fiquei bastante curiosa, pois a massa parece deliciosa e o aspeto é divinal!
    Bjn
    Márcia

    Gostar

  12. Célio Cruz |Sweet Gula

    Olá Patricia!
    Ficaram mesmo com um aspecto delicioso e de fazer crescer água na boca, as tuas cornucópias. Não provei as tuas, mas em Alcobaça existe uma pastelaria que vende umas muito pareceidas com as tuas e são divinais. Ficaram lindas e adorava poder provar. 😉 Os Açores, aqui muito bem representados. 😉
    Beijinho.

    Gostar

  13. Rute Jacinto

    Que lindas cornucópias! Não conhecia estas, só conhecia as mais comuns nas pastelarias, com a tal massa folhada e chantly!
    As tuas ficaram mesmo um espectáculo! Adorei, ou não fosse eu, mega fã de ovos moles!
    Bjinhos

    Gostar

  14. Ana Melo

    Vergonhosamente, só há cerca de dois anos provei as cornucópias.
    Depois de ver esta receita, claro que pensei logo em aventurar-me. O primeiro passo foi encontrar as formas (havia na loja de ferragens da rua de S.João), agora que já as tenho posso seguir para o passo seguinte. Tenho a certeza que vão ficar deliciosas 🙂
    Obrigada pela receita.

    Gostar

    • foodwithameaning

      Comprei as minhas no Zé Tomás na Praça-velha. Depois manda-me uma foto das tuas, ok? Se quiseres, claro.
      Vai ser mesmo uma aventura. Prepara as bancadas da cozinha, pois vais precisar de espaço e, num fim, haverá muita loiça para lavar. Boa sorte.
      Beijinhos
      Patrícia

      Gostar

  15. Rosa Santos

    Querida Patrícia!
    Não podia deixar de vir dar-te os parabéns pela deliciosa especialidade e ainda lindamente apresentada. Que lindas ficaram as cornucópias, e pelo aspecto, bem crocante e no final ficam recheadas com o creme dos anjos. Ficam uma perdição, gostei muito e vou anotar esta receita. Posso 🙂
    Um beijinho

    Gostar

  16. Susana

    Olá Patricia, estas cornucópias foram o doce regional que mais me chamou a atenção nesta edição do Dia 1.
    Além de não conhecer achei-as lindissimas e super apetitosas.
    Muitos Parabéns pelo doce e pelas fotos que lhes fazem justiça! 🙂

    Bjinhos
    Susana

    Gostar

  17. Elsa

    Olá.
    Para quem não é da Ilha Terceira e só tem 1 cone, será que dá para enrolá-lo em papel de alumínio para dar forma e depois levá-las ao forno?
    Cumprimentos.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s