Sardinhada em fevereiro e as nossas primeiras couves-de-bruxelas

Tem sido um inverno rigoroso. O frio, a chuva e os ventos repentinos têm sido uma constante. Eu que sou adepta fervorosa do verão já me sinto cansada deste tempo demasiado invernoso. Por isso, quando de entre as nuvens desponta um olhinho de sol,  aprecio o jardim e tudo o que emana do contato com a natureza. Aproveito para tirar fotografias a todos os pormenores que de longe passam despercebidos. Retrato um líquen, as árvores de fruto, as flores e as trepadeiras que se expandem pelos muros de pedra. Registo momentos de amizade genuína entre o Max e o Misha (cão e gato). Num destes percursos, passo pela horta e vejo que as couves-de bruxelas já estão a formar os novelos de couve ao longo do caule. Que planta fantástica. Colho os necessários para o acompanhamento do almoço. Apeteceu-me sardinhas na brasa. Recolhemos a lenha necessária para o grelhador de rua. Soube tão bem apreciar as labaredas que sem se aperceberem tornavam o meu dia mais quente. Cheirava a S. João e a noites amenas de convívio de verão. O sol foi contudo de pouca dura. Veio uma chuvada e num ápice tivemos de transferir o grelhador para debaixo do alpendre. O tempo a avisar-me que eu ainda não podia antecipar a minha estação.

Qualquer dia destes conto-vos a minha segunda tentativa de chamar o verão: um passeio de inverno na praia que também não correu bem.

Vamos então à sardinhada!

Diapositivo1

Já na mesa!

Sardinhas Assadas na brasa com Batatas Cozidas e Couve-de-bruxelas

Diapositivo2

Diapositivo3

Diretamente da horta cá de casa: as nossas couvinhas! Tão saborosas!
Diapositivo3

Diapositivo4

Ingredientes
1 ou 2 pacotes de sardinha congelada gorda (frescas por aqui é muito difícil de haver).

sal

batata branca

couves-de-bruxelas

azeite

2 dentes de alho

1 cebola

vinagre de vinho tinto

1 pitada de açafroa

1 pitada de colorau/pimentão doce

mistura de cinco pimentas

salsa

Modo de Preparação

1. Lavam-se as sardinhas em água abundante, e removem-se as escamas. Secam-se com papel de cozinha.

2. Temperam-se com sal grosso.

3. Levam-se a assar na brasa ou em grelhador elétrico.

4. Depois de assadas de ambos os lados, retiram-se da grelha e dispõem-se numa travessa.

5. Prepara-se o molho verde. Numa tigela, coloca-se a cebola, o alho  e a salsa picadinhos. Cobrem-se com uma porção de vinagre para três de azeite. Tempera-se com pimenta, açafroa e um pouco de colorau. Verte-se parte do molho por cima do peixe. O restante poderá ir à mesa para ser servido com as batatas cozidas.

6. Previamente cozem-se as batatas e as couves-de-bruxelas que servirão de acompanhamento.

Advertisements

5 thoughts on “Sardinhada em fevereiro e as nossas primeiras couves-de-bruxelas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s