Sopa à lavrador num sábado chuvoso

É sábado. O dia amanheceu chuvoso, cinzento e frio. Um típico dia de outono. A casa permanece silenciosa. Ainda dorme. É cedo. Ligo a máquina do café e sento-me na cozinha a apreciar um chapéu de nuvens que cobre o Monte Brasil lá ao longe. Hoje não se vê o mar. Diluiu-se com o céu. Ao contrário das outras manhãs, os pássaros estão ainda recolhidos nos seus ninhos. Ouço uma máquina de ordenha. Pela primeira vez gostei do som destilado pelo vento. Ruído nos outros dias. Já com o café a fumegar na chávena, observo a relva que cresce como se fosse adubada todos os dias. Penso no passeio que fiz há dois sábados atrás à Grota do Medo, onde pude assistir a vestígios rochosos de um passado surpreendente, ainda por etiquetar. Observo o nosso castanheiro e verifico que pelo segundo ano consecutivo nos presenteia com castanhas. Ainda poucas. É pequenino. As tangerineiras e as goiabeiras estão viçosas. As laranjeiras da Baía também. A abacateira está cheia de folhas, mas precisa de ser enxertada. A fatia de pão salta da torradeira. Distrai-me. Volto. E começo já a fazer planos para o almoço. Hoje somos só os dois. Apetece-me sopa.

sopa à lavrador

Ingredientes e Preparação

batata

cenoura

abóbora

couve

brócolos

feijão

azeite

cebola

alho

sal

&

1. Numa panela faz-se um leve refogado com cebola e alho a gosto.

2. Cortam-se as cenouras, a batata, a abóbora aos cubinhos. Reserva-se.

3. Corta-se a couve às tirinhas. Reserva-se.

4. Lavam-se os brócolos e destacam-se os raminhos.

5. Quando a cebola e o alho estiverem levemente dourados adiciona-se os legumes aos cubinhos e deixa-se refogar um bocadinho.

6. Junta-se a água que se achar necessária, a calda da lata de feijão e as couves.  Deixa-se ferver. Tempera-se de sal.

7. Quando os legumes estiverem quase cozidos, adicionam-se os brócolos  e o feijão enlatado.

Obs. A sopa poderá ser feita com feijão seco, mas ter-se-á que demolhá-lo de véspera e cozê-lo previamente.

sopa à lavrador

5 thoughts on “Sopa à lavrador num sábado chuvoso

  1. mar

    Olá Patrícia:

    Que boas-vindas:) Adoro sopas deste género. Mais ainda com essa cadência. Porque parecem mesmo pedir para acontecerem num dia de chuva em que se pode ficar em casa. Obrigada pela partilha. E pela descrição das tuas árvores a crescer.

    Um abraço de boa semana.

    Mar

    Gostar

  2. Catarina Sá

    Olá Patrícia,

    por uns instantes, juntei-me a ti e observei o cenário idílico que descreveste. Uma das minhas viagens de sonho é aí aos Açores… as descrições que ouço são fascinantes. A tua sopa é daquelas que me faz lembrar a sopa da minha mãe que tanto gosto!!

    beijinhos e boa semana

    Gostar

  3. Maria Leal

    É uma sopa para aquecer a alma! Adoro! A minha mãe fazia sempre com um pedaço de toucinho para dar sabor, que depois retirava. Fica tão bom!!
    Beijinhos, querida

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s