Sobre refeições pré-cozinhadas…e este bacalhau

Quando faço bacalhau-à-Brás lembro-me sempre das refeições pré-cozinhadas que comprava nos tempos da faculdade. Durante a semana era cliente habitual da cantina da universidade. Cozinhar em casa era quase impensável. Não sabia o suficiente para isso. Não gostava. Pouco ou nada tentava. Perdia-se tempo a pensar o que se ia fazer e depois nas comprar. Para além disso, era um pouco confuso, pelo menos para mim, ter de partilhar a cozinha com mais três colegas de apartamento. Assim, depois de ter esgotado as marmitas que a mãezinha mandava com a comidinha caseira, a solução dos fins de semana eram as refeições pré-cozinhadas. As pizzas congeladas, as embalagens de diferentes confeções de bacalhau, de lasanhas e de empadas eram visitantes frequentes do meu carrinho de compras.  Passados já estes anos todos, exerço a minha profissão, que nada tem a ver com culinária, e, em casa, viajo entre doces e salgados,  reinvento na cozinha e vou mostrando o que se confeciona por cá. Perco-me a folhear livros e revistas de culinária. Experimento e aprendo, pois em culinária nunca se sabe tudo.

Quando faço o bacalhau-à-Brás, lembro-me, portanto, dos tempos em que consumia refeições pré-cozinhadas sem olhar aos malefícios que este hábito porventura poderia trazer à minha saúde e à minha bolsa, não sendo estas refeições propriamente as mais económicas do mercado.

Hoje, dou muito valor aos sabores genuínos, aos produtos saudáveis e ao dispender tempo para fazer pratos com significado, porque destinados à família e aos amigos.

O bacalhau foi demolhado e cozido com água e leite.
Os ovos são caseiros.
O azeite é de um produtor transmontano de confiança.
As batatinhas foram o meu pequeno pecado. Comprei a batata-palha já pronta a cozinhar. Ninguém é perfeito, não é verdade?

Diapositivo1

Ingredientes

4 postas de bacalhau

1 embalagem de batata-palha média

8 ovos (comprados aqui)

2 cebolas médias

2 dentes de alho

1 colher de chá de massa de malagueta

mistura de cinco pimentas

azeitonas  saloias aromatizadas com orégãos

azeite

água e leite para cozer o bacalhau

Preparação

1. Coloca-se o bacalhau a cozer numa panela, coberto com três partes de água por uma de leite, uma cebola partida em quartos e os dentes de alho. Não se adiciona sal.

2. Corta-se a  outra cebola em pedaços pequenos e refoga-se em azeite. Adiciona-se a massa de malagueta. Mexe-se.

3. Junta-se o bacalhau já desfiado, sem peles nem espinhas, ao refogado. Envolve-se com uma colher de pau. Tempera-se com mistura de cinco pimentas. Coloca-se mais um pouco de azeite se necessário.

4. Batem-se os ovos com um batedor de varas ou com um garfo até ficar uma mistura espumosa.

5. Volta-se a ligar o fogão e vai-se adicionando aos poucos a batata palha ao bacalhau e mexendo para humedecer.

6. Juntam-se os ovos batidos aos poucos, mexendo sempre com a colher de pau até terem sido absorvidos e cozinhados.

7. Decora-se com salsa ( ou coentros) e azeitonas a gosto.

Diapositivo1

4 thoughts on “Sobre refeições pré-cozinhadas…e este bacalhau

  1. Catarina Sá

    Olá Patrícia!

    Bacalhau à Brás a par com bacalhau cozido eram e ainda são os pratos mais confeccionados na casa dos meus pais. É um prato que aprecio muito mas infelizmente só tenho duas hipóteses de o fazer: trazendo os pacotes das batatas de Portugal ou então pagar aqui um preço astronómico por um pacote de 200 grs acho eu.
    E como estamos numa de recordar as nossas primeiras investidas no mundo culinário, recordo-me como se fosse hoje que o meu primeiro prato feito sozinha foi aqui na Suiça e foi massa com bacalhau! Estive uma hora e meia com a minha mãe ao telefone para ela me dar as indicações todas de como havia de fazer aquilo. A partir daí, a tropa manda desenrascar 🙂
    (desculpa o testamento)

    beijinhos!

    Gostar

  2. Lia

    Olá Patrícia,
    Como te entendo, pois eu também, porque tenho uma mãe que é uma excelente cozinheira, sempre que ela me queria na cozinha a aprender eu dizia que nem pensar, pois tinha coisas mais importantes para fazer. Claro que quando ela ia de férias ou eu, e tinha de me desenrascar sozinha, lá recorria às comidas pré fabricadas. Hoje em dia seria incapaz de o fazer e nem o molho béchamel consigo comprar do de frasco…
    Bom, isto para dizer que bacalhau é dos meus ingredientes favoritos e este teu está de dar água na boca!
    Beijinhos,
    Lia.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s