Tarte folhada de noz

Confecionei esta tarte em cinco minutos para um daqueles dias em que nos dá um desconsolo de uma coisinha doce. E quem não tem momentos assim?

Há dias, quando fiz pastéis de nata, sobrou cerca de 200 g de recheio de pastel. Tinham-se-me acabado as formas de alumínio e sem vontade de as lavar de imediato para as reutilizar em mais uma fornada, decidi guardar o resto do recheio dentro de um frasco no frigorífico. Permanecia na prateleira há três dias e eu, com receio que se estragasse, e simultaneamente atacada por um ímpeto de gula, resolvi utilizar o creme no recheio nesta tarte.

Só vos posso dizer que esta sobremesa desapareceu num instante de tão saborosa que estava. A combinação da noz, do creme de nata e do estaladiço da massa folhada é divinal.

tarte folhada de noz

Para caírem nesta tentação  só precisam de:

250 g leite

250 g natas (utilizei frescas)

180 g açúcar

50 g farinha

3 gemas de ovo

1 pau de canela

casca de 1 limão (sem a casca branca)

500 g massa folhada retangular ou circular

1 ovo p/ pincelar

Preparação do recheio na Bimby

1. Coloque no copo as natas, o leite, o açúcar, a farinha e as gemas e misture 10 seg/vel 4.

2. Coloque a “borboleta”, junte a casca de limão, o pau de canela e programe 18 min/90ºC/vel 1 ½.

3. Entretanto, pincele com manteiga a base de um tarteira ou um tabuleiro e estenda a massa folhada com um rebordo para que o creme não verta.

4. Pré-aqueça o forno a 200º C.

5. Retire a casca do limão, o pau de canela e deite o preparado em cima da massa folhada até atingir a altura do rebordo.

6. Cubra a superfície do creme com pedacinhos de noz. Coloque no forno cerca de 20 minutos ou até a massa folhada estar tostada.

7. Sirva a tarte ainda morna.

Preparação tradicional do recheio (não testada)

1. Num tachinho, misture a farinha com as gemas e o açúcar e dilua a mistura no leite e nas natas.

2. Adicione a casca de limão e o pau de canela.

3. Leve ao lume médio até engrossar sem parar de mexer .

Siga os restantes passos: 4, 5, 6 e 7.

tarte folhada de noz

Se porventura vos sobrar recheio, guardem-no no frigorífico e façam com ele pastéis de nata ou uma sobremesa às camadas com bolachas moída, morangos, chantilly e frutos secos ou ainda umas flores de massa filo com fruta.

Um excelente domingo para todos e todas, de preferência doce.

Patrícia

Anúncios

8 thoughts on “Tarte folhada de noz

  1. Mena Lopes

    Oh rapariga… Como eu te entendo nesse desconsolo! Mas tu não és de meias medidas! O creme das natas e nozes!! Mistura explosiva! E tentação a cada pedaço… Apre aqui tão longe consigo imaginar esse crocante!!!
    Um beijinho da Sibéria!!

    Gostar

  2. Ginja

    Que coisa magnífica Patrícia.
    Um aspecto convidativo, um recheio bem cremoso de nos deixar a salivar.
    E massa folhada, que sabe tão bem. Só pode ser coisa boa mesmo 🙂
    Um beijinho.

    Gostar

  3. Mar

    Olá Patrícia:

    Antes de tudo o mais, queria agradecer as coisas que escreveu, a propósito do meu regresso. Sempre bom, que nos acolham. Sempre de agradecer.
    E esta tarte parece quase impiedosa, pelo tanto que se adivinha:) Deve ser do género de fazer as pessoas felizes. Ou de as tornar mais doces:)

    Um abraço.

    Mar

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s