Bacalhau da Belinha*

Esta é daquelas receitas que se come e se chora por mais. Chora-se por dois motivos. Em primeiro lugar, porque este prato é uma delícia que rapidamente chega ao fim. Em segundo lugar, chora-se depois de o comer porque vão ser precisas algumas horas de caminhadas para nos desfazermos das calorias ingeridas. À conta disto, lembrei-me agora de uma colega de universidade que um dia me disse o seguinte:

– Se comeres essa  fatia de bolo de chocolate cheia de creme  asseguro-te de que ela vai permanecer um momento na boca  mas uma vida inteira nas ancas.

Querem saber?

Comi a fatia e pronto. E não me arrependi nadinha. O metabolismo era outro na altura, mas acho que se fosse hoje fazia exatamente o mesmo. A falar nisso, acabei de comer um quadradinho de brownie de mini bolachas Oreo trazidos pela menina PMT, colaboradora do Receitas ao Desafio. Que bons que eram! Sim eram. Comi o último e até me deu ânimo para avançar com a escrita da receita do post de hoje.

Este é um prato que costumo fazer apenas quando tenho convidados em casa. Sinto que assim distribuo as calorias por toda a gente.

Fi-lo o ano passado pelo aniversário da minha pequenita. Voltei a fazer esta quarta-feira porque sabia que um dos nossos amigos que já havia experimentado o bacalhau ia ficar satisfeito se este pitéu voltasse à sua presença. Assim foi. E desta vez ele insistiu para que eu partilhasse a receita.

Promessa cumprida. Aqui. Agora. E já de seguida.

Bacalhau da Belinha_foodwithameaning

Ingredientes para uma travessa grande

5 ou 6 postas de bacalhau ( se forem lombos, 4 chegam)

2 quilos de batatas

1 pimento vermelho grande

400 a 600 ml de natas (2 ou 3 pacotes)

meio frasco de q.b italiana

200 gr de queijo tipo ilha ralado

100 gr de queijo mozzarela ralado

2 cebolas médias

4 dentes de alho

1 folha de louro

pimenta branca

noz moscada

azeite

óleo

Preparação

1. Descascam-se as batatas e cortam-se às rodelas. Secam-se num pano de cozinha.

2. Põe-se o bacalhau, já demolhado, a cozer num tacho com água, meia cebola e 2 dentes de alho. Depois de cozido. Escorre-se. Deixa-se arrefecer e desfia-se.

3. Coloca-se numa frigideira grande a cebola e meia restante, os dois dentes de alho e o pimento, tudo bem picadinho. Junta-se a folha de louro e deixa-se refogar.

4. Quando o refogado estiver quase pronto, junta-se metade de um frasco de tomate q.b à italiana. Poderá colocar-se todo o conteúdo do frasco se se pretender mais molho. Junta-se o bacalhau desfiado e deixa-se fervilhar durante um minuto. Abafa-se com uma tampa enquanto se frita a batata.

5. Coloca-se óleo numa frigideira grande ou numa fritadeira e fritam-se as batatas até estarem ligeiramente tostadas. Não interessa que fiquem muito ressequidas. Escorrem-se em papel de cozinha.

6. No tabuleiro que vai ao forno, dispõe-se três camadas de batata e duas de bacalhau, entre elas uma de queijo.

7. Polvilha-se cada camada de bacalhau com pimenta branca e noz moscada.

8. Vertem-se os pacotes de natas por cima do conteúdo do tabuleiro.

9. Termina-se com o resto do queijo ralado.

10. Vai ao forno até as natas ferverem e a crosta de queijo estiver derretida e deliciosamente corada.

Serve-se de imediato.

Bacalhau da Belinha_foodwithameaning

Acompanhei com salada de folhas e tomate cereja.

*Já agora, esta receita de bacalhau é proveniente do caderno de receitas da Belinha, uma amiga da sogra da minha irmã.

Um bom fim de semana!

Anúncios

12 thoughts on “Bacalhau da Belinha*

  1. Isabel

    De facto, é uma excelente receita para receber Amigos. Uma deliciosa sugestão que certamente irá fazer parte de muitos mais caderninhos de receitas, para além do da Belinha. Do meu, já lá está. Beijinhos e bom fim-de-semana.

    Gostar

  2. Isabel Figueiredo Patrício

    Uma excelente forma de fazer bacalhau, adorei a receita.
    É realmente uma gulodice este bacalhau, mas perdoa-se o bem que sabe pelo mal que faz 🙂 Eu comeia este pitéu 🙂
    Bjns
    Isabel

    Gostar

  3. Mena Lopes

    Oh Patricia se vamos pensar o que vamos acumular, nao comemos!! Ou entao se nao nos damos a um capricho, viviremos com cara de amargadas!! E este bacalhau é uma pena nao poder disfruta-lo como deus manda!! Com pompa e circunstancia! Vá, eu venho reclamar o meu prato! E digo te ja que nao me importo, onde se vai acumular!! Damos umas voltinhas na ilha, que te parece?
    Um beijinho,
    Mena.

    Gostar

  4. Lia

    Pois eu sou como tu. Se me apetece como e claro, mais tarde arrependo-me, claro, mas não evito e é assim. Há prazeres na vida dos quais não nos devemos privar…
    O aspecto deste bacalhau é divino e os ingredientes fabulosos.
    Beijinhos grandes,
    Lia.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s