Clafoutis de cereja (porque elas estão aí)

Chegaram as cerejas. Redondinhas e escurinhas. Cor-de-vinho. Uma perdição.

Resolvi fazer um clássico  francês. O tradicional Clafoutis de Cerejas.

Para tal reproduzi esta receita da autoria de Christophe Felder, do blog Cakes in the City, que se encontra no blogue da Elvira.

Ingredientes para 6-8 pessoas

180 g de açúcar + mais um pouquinho para polvilhar
2 colheres (sopa) bem cheias de amido de milho (Maizena)
100 g de miolo de amêndoas moído (sem pele)
4 ovos + 2 gemas
6 colheres (sopa) de natas espessas
600 g de cerejas com caroço (eu retirei, fuji portanto à tradição)
açúcar em pó para polvilhar
manteiga para untar

Preparação

Pré-aquecer o forno a 180ºC. Untar uma forma redonda ou uma assadeira com manteiga e polvilhar com um pouco de açúcar. Reservar.

Misturar muito bem o açúcar com o amido de milho e as amêndoas moídas numa tigela grande. Juntar os ovos e as gemas previamente batidos. Adicionar as natas e bater com uma vara de arames até a massa ficar ligada e homogénea.

Espalhar as cerejas pela forma. Verter delicadamente a massa sobre as cerejas.

Levar ao meio do forno por 20-25 minutos, a 180ºC. Retirar o clafoutis do forno e polvilhar com um pouco de açúcar em pó. Servir ligeiramente morno ou frio, na própria forma.

Receita retirada de http://elvirabistrot.blogspot.pt/2008/06/clafoutis-de-cerejas.html

 

Um bom fim-de-semana para todos e todas e um beijinho especial para a Elvira.

 

Se preferirem uma versão de cerejas em bolo, aqui está uma receita de minha autoria publicada no Receitas ao Desafio o ano passado.

Patrícia

4 thoughts on “Clafoutis de cereja (porque elas estão aí)

  1. Ilídia

    Gosto muito de clafoutis. E de flognards. E o original, de cereja, nunca fiz. Este ano ainda não comi cerejas. No outro dia, vi à venda, mas não tinham bom ar. Nada que se compare com estas. Mesmo tentadoras. As fotos estão lindas.
    Beijinhos

    Gostar

  2. Ondina Maria

    Esta receita é para mim: fujo de ter que retirar o caroço às cerejas, portanto acabei de encontrar algo perfeito! Por cá temo-nos consolado de as comer, grandes, vermelhas escuras ou claras, tanto faz. Na sua maioria bem doces. De Resende. Esperamos agora pelas do Fundão 🙂
    Já estou como nova, mas ainda assim, e porque o trabalho também é muito antes de entrar de férias, a cozinha vai andar em modo descomplicado, como convém :p
    Bjis

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s