Bola de fumados

Domingo passado tive cá em casa a jantar a E. e o P. O P. é meu conterrâneo e a E. é conterrânea do meu marido. Ele nascido cá na ilha. Ela da mesma aldeia transmontana do meu marido. Nós trabalhamos no ramo da Educação. Eles no da Saúde. Tem tudo a ver, não acham? Raramente nos encontramos porque a vida deles é feita de turnos. Admiro-lhes a capacidade de gerirem as horas de sono, os filhos e a casa. Nunca conseguiria fazer o que eles fazem. Todos os dia convivem com a Vida e com a Morte. Têm mesmo vidas difíceis e desencontradas, horários de prevenção…São pessoas cheias de histórias (da vida real) com quem nunca falta assunto. Admiro-os por acima de tudo valorizarem muito a vida e o trabalho e por paralelamente ao hospital ainda arranjarem tempo para o cultivo da horta e para tratarem de vários animais que criam. Ele é o homem dos sete ofícios. Ela é uma excelente cozinheira. Da cozinha rústica que têm sai sempre o melhor pão, as bolas de carne mais apetitosas e os mais afamados petiscos transmontanos.
E para os encontrar só mesmo com agenda na mão. Consegui que os astros estivessem todos alinhados e lá estivemos a jantar juntos.
Como entrada arrisquei-me a fazer uma bola de carne (e a E. é que é a perita em bolas), e passei na prova da chef. Partilho então a receita convosco que me foi dada por uma amiga.


Massa (massa de pizza do livro base da Bimby):
200 g de água
50 g de azeite
1 colher de chá de sal
400 g de farinha de trigo
1 saqueta de fermento seco, Fermipan ou Ramazzoti

No copo, coloquei a água, o azeite e o sal e programei 1 minuto, 37 graus, velocidade 2.
Adicionei a farinha, o fermento e programei 2 minutos, velocidade espiga.
Deixei levedar num local morno até dobrar de volume.
Estendi a massa com um rolo até ficar com a forma de um retângulo gigante.

Recheio
bacon fumado fatiado finamente (8 fatias sem o fio de gordura)
fiambre fumado (6 fatias)
chourição (6 rodelas)

Estendi o bacon, o fiambre e o chourição ao longo da massa.
Fechei tudo como se de um envelope se tratasse. Pressionei as extermidades para não se abrirem e pincelei a bola com uma gema de ovo.

Levei ao forno pré-aquecido cerca de 30 minutos.

Levei, no dia seguinte, os pedacinhos que sobraram (poucos) dentro de uma marmita para uma visita de estudo que realizei com a minha direção de turma. Uma manhã a caminhar na Natureza. Soube tão bem uma pausa no passeio para voltar a apreciar a bola, que ao ar livre ganhou ainda outro fôlego.





13 thoughts on “Bola de fumados

  1. Flor

    A bola parece-me óptima e ve-se que está muito bem amassada. Bem, foi a bimby não foi? O bacon dá muito bom gosto. Um dia utilizei presunto mas não gostei. Eu faço a minha bola enrolada como se fosse uma torta. Feitios rsrsrsrsrs. Estava muito bom tempo. Como se chama a cidade ou a vila que se ve ao fundo?

    Beijinhos

    Gostar

    • foodwithameaning

      Sim, foi a bimby, uma das minhas ajudantes na cozinha.Também achei interessante a ideia da bola enrolada. A cidade chama-se Angra do Heroísmo, é património mundial e fica na ilha Terceira, aqui nos Açores.As fotos foram tiradas do Monte Brasil, que fica junto à cidade e que tem uma fortificação a toda a volta, o castelo de São João Batista, que nos defendeu por altura das invasões espanholas.Beijinhos

      Gostar

  2. Ginja

    Adorei essa sua bola Patrícia! Perfeita para partilhar com amigos numa refeição animada e para piqueniques e caminhadas. Que bela caminhada. Sabe bem, a natureza, o ar livre.
    Um abraço.

    Gostar

  3. Alice

    Ai Patrícia, eu gosto tanto de bolas!! Essa ficou maravilhosa, o bacon deve dar mesmo um sabor delicioso, adorei! Por aqui quem as costuma fazer muito bem é o meu cunhado, mas nunca consegui que me desse a receita dele, diz que é segredo!
    As fotografias estão muito bonitas, só fui uma vez à ilha Terceira mas foi há muito tempo, tinha 14 anos (agora tenho 30) e gostei muito, é uma ilha lindíssima, cheia de paisagens e locais maravilhosos.
    Beijinhos e um bom domingo 🙂

    Gostar

  4. Tania

    Que bonita bola. Adoro bola desde sempre, acho fantástica a junção do pão (macio e reconfortante) com as carnes, ou enchidos (salgados e mais consistentes). Adoro! 🙂 Beijinho.

    Gostar

  5. mar

    Olá Patrícia:

    Esta é uma daquelas coisas que nos reconforta de imediato. Nunca me aventurei a fazer. Mas se acontecer, gostava que o resultado fosse assim. Como o das imagens. Parabéns a si. E à amiga que lhe deu a receita. Tantas coisas boas que surgem, com a amizade. Esta é uma delas.

    Um beijo de boa semana para si.

    Mar

    Gostar

  6. deliciart

    Trás os montes trás-me boas memórias dos tempos que me acolheu enquanto estudante, e esta tua bola ficou com um aspecto excelente, tostadinha como gosto..Alheiras são deliciosas, fiz numa aula como produto inovador e fizemos alheiras de soja e carne para ver as diferenças, eu que não sou fã de soja torci o nariz, mas lá comi e posso dizer que são igualmente boas assim como todas as outras caseiras, agora deu-me vontade de voltar a fazer também..beijinhos

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s