Bolo Rainha neste Natal

Como já vem sendo habitual nesta quadro, tenho apresentado algumas receitas que poderão fazer parte das vossas mesas de Consoada, e continuarei a trazer-vos outras sugestões.

Tendo em conta que muitas pessoas não apreciam os frutos cristalizados, o Bolo Rainha é sempre uma opção mais saudável, uma vez que privilegia os frutos secos.  Este acompanha na perfeição um chá ou um café, sendo também ótimo torrado em fatias, após alguns dias da sua confeção. Rapidamente transformamos este bolo nuns crocantes biscotti, reinventando, assim os pequenos-almoços e os lanches.

Boas Festas!

24852328_1183706025094790_6840114535182440782_n

Ingredientes para um bolo grande ou dois  pequenos

  • 200 g de leite
  • 120 g de manteiga
  • 180 g de açúcar
  • 1 saqueta de fermento seco (11 g)
  • 3 ovos
  • 800 g de farinha
  • raspa de 1 limão ou de 1laranja
  • 1 colher (de chá) de sal
  • 1 colher de café rasa de noz-moscada
  • 1 colher de chá rasa de canela
  • 1 colher de café de erva-doce em pó
  • 1 colher de café de essência de baunilha
  • 1 colher de café de açafrão
  • 1 punhado de nozes picadas
  • 1 punhado de pistácios (não usei)
  • 1 punhado de amêndoas granuladas ( poderão ser laminadas)
  • sultanas a gosto embebidas num cálice de vinho do Porto e aquecidas (usei meio pacote)
  • 1 gema de ovo para pincelar
  • açúcar em pó para decorar
  • frutos secos para decorar
  • doce de alperce para pincelar os frutos secos depois do bolo cozido

 

Preparação  em robô de cozinha (Bimby)

1. Colocar no copo o leite, a margarina, o açúcar e programar 2 minutos/ 37 graus / velocidade 2.
2. Juntar o fermento, os ovos e programar 10 segundos/ velocidade 6.

3. De seguida, adicionar a farinha, o sal, as especiarias, a raspa de laranja ou de limão e programar 2 minutos/ velocidade espiga.

4. Adicionar os frutos secos e as sultanas e programar 2 minutos/velocidade espiga.

5. Deixar levedar durante 20 minutos, num local morno.

6. Colocar farinha na bancada, fazer um rolo com a massa, dando a forma de coroa.

7. Pincelar com gema de ovo, fazer montinhos com o açúcar em pó e decorar com frutos secos.

8. Colocar uma forma metálica no meio da coroa, para evitar que a massa se une.

9. Levar ao forno pré-aquecido a 50 graus até que dobre de volume. Em seguida, aumentar a temperatura para 180 graus cerca de 25 minutos ou até estar cozido.

10. Pincelar com doce de alperce os frutos secos, depois do bolo estar cozido.

Anúncios

A receita mais solicitada…a deste bacalhau

Como prometido, irei partilhando as receitas que confecionei no último showcooking, dedicado a pratos de natal saudáveis. Esta foi a mais apreciada!

Bacalhau confitado com crumble de broa e tomate seco, espinafres salteados e puré de grão

IMG_0040
Ingredientes

  • 3 lombos de bacalhau previamente demolhados
  • 4 dentes de alho 
  • 3 folhas de louro
  • 8 grãos de pimenta Jamaica                    
  • 600 ml de azeite virgem extra ou até cobrir metade do bacalhau
  • 100 g de broa de milho
  • 40 g de tomate seco
  • 2 molhos de espinafres frescos
  • sal 

Acompanhamento com puré de grão-de-bico

  • 400 g de grão-de-bico cozido
  • 2 dentes de alho
  • 65 ml de azeite (utilize do azeite em que confitou o bacalhau)
  • 60 ml de leite
  • 1 raminho de salsa ou de coentros (facultativo)
  • Sal e pimenta-preta q.b.

1 . Pré-aqueça o forno a 100 °C

2 . Disponha os lombos de bacalhau num tabuleiro.  Adicione os dentes de alho, o louro e a pimenta da Jamaica.

3 . Regue generosamente o bacalhau com o azeite até que os lombos fiquem mergulhados até metade. Não use um tabuleiro muito grande, para evitar maior quantidade de azeite.

4 . Leve ao forno durante 40-45 minutos, vigiando para que o azeite nunca ferva. O bacalhau deverá cozinhar muito lentamente.

5. Para o puré de grão, leve um tacho ao lume com 2 dentes de alho picados e 65 ml de azeite. Deixe frigir um pouco o alho e adicione o grão-de-bico. Vá adicionando o leite aos poucos, triturando e verificando a consistência do puré. Tempere com sal e pimenta. 

6. Junte o ramo de coentros ou de salsa picada. Triture com a varinha mágica. Reserve o puré.

7. Leve uma frigideira ao lume com 30 ml de azeite e 2 dentes de alho picados. Deixe frigir um pouco e adicione os espinafres. Salteie. Tempere com uma pitada de sal.

8 . Prepare o crumble, triturando a broa de milho juntamente com o tomate seco. Disponha num tabuleiro e leve ao forno pré-aquecido a 190ºC durante 8 minutos.

9. Leve uma frigideira ao lume com um fio de azeite. Junte os espinafres, tempere com sal e salteie.

10 . Para servir, disponha o puré de grão num prato ou numa travessa. De seguida coloque, por cima do puré, os espinafres salteados e o lombo de bacalhau. Regue com azeite da confitagem e cubra a superfície do lombo com o crumble de broa e tomate seco.

IMG_0027

receitas adaptadas daqui e daqui

Receitas de Natal Saudáveis é o tema dos próximos showcookings

Já estão abertas as inscrições para os próximos showcookings, integrados numa iniciativa natalícia da Câmara de Comércio de Angra do Heroísmo.

Tema: Receitas de Natal Saudáveis
🥗🥘🍲🥒🍇🥕🍍🍎
9 de dezembro (sábado) 10:30 (público: adultos)
13 de dezembro (quarta-feira) 14:00 (público: crianças e jovens)
20 de dezembro (quarta-feira) 10:30 (público: crianças e jovens)

Bem, parece que vou ter de provar que de facto existem receitas de natal saudáveis e muito saborosas!

Vou já mostrar algumas evidências no próximo sábado, ao público adulto! 😉

Local: Mercado Duque de Bragança (Angra do Heroísmo)
Inscrições:

  • diretamente com a Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo pelo telefone 295204810
  • ou por e-mail: marketing@ccah.eu

cartaz

Showcookings para crianças Supermercados Guarita… E a nossa Árvore de Natal

1

Quando são as crianças a realizar as receitas, mesmo que com a nossa orientação, o produto final tem sempre mais valor.

Esta foi a árvore de Natal que confecionámos no último showcooking, realizado nos Supermercados Guarita, e dedicado a Doces de Natal.

Árvore de Natal de Massa folhada e Nutella

Ingredientes

  • 2 rolos de massa folhada
  • 1 frasco de nutella
  • 1 embalagem de amêndoa granulada
  • 2 gemas de ovo para pincelar
  • Açúcar em pó para polvilhar
  1. Ligue o forno a 200°C.
  2. Desenrole os discos de massa folhada.
  3. Corte-os em formato de árvore. Com a massa lateral excedente faça uma estrela para o cimo da árvore. Poderá usar um cortador de bolachas.
  4. Com uma colher, cubra toda a superfície de uma das folhas de massa folhada com nutella.
  5. Adicione amêndoa granulada e cubra com a outra folha de massa folhada.
  6. Com uma faca, crie os ramos da árvore, fazendo cortes simétricos em ambos os lados da árvore.
  7. Torça cada corte e pressione a extremidade para selar.
  8. Pincele com gema de ovo.
  9. Leve a cozer até a massa crescer, cozer e dourar, sempre a 200 °C.

56.JPG

Cá estão os dois grupos de crianças! Fantásticos estes mini-chefs!

40.JPG

46.JPG

E com esta Árvore de Natal de massa folhada, amêndoa e creme de chocolate e avelãs inicio o desfile de receitas dedicadas ao Natal!

O que virá a seguir?

Fique por aí!

Boas Festas!

6 anos de Foodwithameaning

Há seis anos nascia o foodwithameaning, um projeto culinário e de vivências muito tímido, que prometia, acima de tudo, partilhar os meus registos gastronómicos. Estávamos no ano de 2011. Nesse âmbito, o prometido tem sido cumprido,  com regularidade, até porque quando há família por casa, há que pôr mesa todos os dias.  Poucos anos depois, este conceito de partilha, que ainda sentia como privado, recebeu outra dimensão, quando fui convidada para dinamizar workshops e showcookings. Que desafio! Estaria a altura? Esta foi a questão que colocava a mim própria. As lojas DeBORLA acreditaram nas minhas capacidades e desde 2014 que me desafiam através de propostas de temas, como poderão visualizar no separador ‘Workshops’. Seguiram-se convites de instituições particulares, de empresas do ramo alimentar, de lojas, de câmaras municipais, de sindicatos, de museus, de feiras de atividades económicas, uma  aventura, que já conta com 44 workshops e showcookings  nas ilhas açorianas e em Portugal continental. Em junho passado iniciei colaboração com os Supermercados Guarita, para os quais já desenvolvi oito workshops com produtos regionais. Quem segue o blogue percebe que dou muito valor aos produtos das nossas ilhas açorianas. Outros dois showcookings para esta cadeia de supermercados  serão dinamizados amanhã e sábado, dedicados ambos ao público infanto-juvenil e ao Natal.

Neste período de tempo, tive também a sorte ver várias receitas minhas publicadas em revistas de culinária nacionais e no Receituário da Figueira da Foz, uma publicação da Câmara Municipal da Figueira da Foz, para o qual desenvolvi uma receita com salicórnia. Contribuí também com cinco receitas para o Livro Receitas da Marmita, um livro solidário e da responsabilidade do Serviço de Pediatria do hospital de Barcelos. Outras receitas minhas já foram enviadas para uma publicação futura de uma entidade camarária do continente português, dedicadas à reinvenção de um doce regional.

Em maio passado fui convidada para dinamizar dois showcookings no evento Wine in Azores, que decorreu aqui na ilha Terceira. Tive a oportunidade de conhecer e interagir com o chef Rui Martins, que venceu o concurso de Chefe Cozinheiro do Ano (2016).Tive também o grande prazer de ter a colaboração num dos meus showcookings do chef Renato Cunha, vencedor do Garfo de Ouro do Guia “Boa Cama Boa Mesa”  Foi um orgulho (e um desafio) ter tido ocasião de interagir e aprender com dois profissionais de topo.

Este ano fui também convidada pela Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo para pertencer ao júri do Festival de Gastronomia realizado em maio passado. Foi uma experiência memorável e uma oportunidade única.

Outros convites para outros eventos estão na forja e a seu tempo serão anunciados.

A verdade é que o blogue me tem dado muitas alegrias. A mais importante prende-se com as pessoas que fui conhecendo ao longo destes anos, com as quais interajo online, na rua, em eventos sociais e nos workshops. A maior satisfação  é mesmo ver as minhas receitas reproduzidas e, nesse aspeto tenho sido uma sortuda, já que sinto entusiasmo por parte dos leitores do foodwithameaning e dos participantes dos workshops.  O Foodwithameaning é partilha e aprendizagem constante, fruto de autodidatismo. E vejo que por este motivo as pessoas se sentem à vontade para me colocarem questões e fazerem sugestões. O melhor deste projeto é mesmo a troca de experiências e as amizades que se constroem. O ponto alto disto tudo são as pessoas.

Eu que não costumo alargar-me em introduções nas minhas publicações, hoje fugi à regra, mas é só porque é dia de aniversário. São 6 anos de Food With a Meaning e, se pensarmos bem, o fim de ano aproxima-se a passos largos e é ele próprio propenso a análise  e introspeções. Está justificado.

A mesa já está posta e no aparador de apoio à sala de jantar encontra-se a sobremesa que irá adoçar a nossa refeição em família. Estão todos convidados! Festejemos!

Obrigada por estarem aí desse lado!

Trifle Açoriana com Bolacha Mulata e Natas Novaçores

1

3.JPG

Ingredientes

  • 3 pacotes de natas (600 ml)- Novaçores
  • 3 pacotes de bolacha de chocolate –Mulata
  • 1 lata de leite condensado cozido
  • 4 colheres de açúcar em pó
  • 1 ou 2 cálices de licor de café
  • 2 chávenas de chá de café puro (café expresso)
  • caramelo salgado
  • pepitas de chocolate e de manteiga de amendoim
  • aroma de baunilha (1 colher de chá)

Preparação

1. Batem-se três pacotes de natas até estarem consistentes. Junta-se o aroma de baunilha. Envolve-se.

2. Junta-se o leite condensado cozido e bate-se novamente.

3. Adiciona-se o licor Cafetino (licor de capuccino). Bate-se.

4. Faz-se o café expresso, uma chávena de chá cheia de cada vez.

5. Molham-se as bolachas Mulatas de um lado e do outro no café rapidamente para que não fiquem moles. Colocam-se a escorrer num prato.

6. Coloca-se um pouco de creme no fundo de uma taça alta. Em cima do creme dispõem-se as bolachas escorridas e cobre-se com mais uma camada de creme. Faz-se o mesmo até se esgotarem as bolachas e o creme.

7. Faça uma camada ou duas com caramelo salgado

8. Decore com bolacha triturada grosseiramente e com pepitas de chocolate e de manteiga de amendoim

9. Vai ao frigorífico um mínimo de 6 horas antes de servir.

2.JPG

Showcookings para pais e filhos com o tema “Doces de Natal”

workshop_fb

Marquem os dias 1 e 2 de dezembro nas vossas agendas.

Tragam os filhotes porque vamos todos meter a mão na massa!

Os Supermercados Guarita apostam em tempo de qualidade e sabores de Natal.

🎄🍰🎂☃️
Inscrevam-se no balcão mais próximo de si ou por telefone : 295000152 ( loja de Porto Judeu)

Workshop gratuito mas com limite de participantes!

Vai ser muito divertido!

Tarte de maçã com peru assustado

""

bty

Não há nada que dê mais satisfação do que fazer uma tarte “from scratch”. Desde a massa dourada, ao recheio suculento e à cobertura criativa, fazer uma tarte sem recorrer a massas de compra consome bastante tempo. Este facto não deve ser assustador, mas intrigante. E quem não gosta de desafios? Eu gosto.

Para evitar que os leitores percorram um caminho mais longo, e com muitas pedras no sapato, preparei-vos uma publicação com dicas que resultam de muitos ensaios. Sendo assim, se as seguirem à risca, garanto que irão obter a massa de tarte dos vossos sonhos e a que, para mim, considero a mais interessante.

 

Ingredientes para dois discos de massa

  • 400 g de farinha sem fermento
  • 1 1/4 colher de chá de sal fino
  • 2 colheres de sopa de açúcar
  • 90 g de manteiga sem sal refrigerada
  • 150 g de banha refrigerada
  • 120 ml de água gelada ou vodka gelada *

*a vodka é constituída por 40%de álcool, ingrediente que impede que o glúten se forme na massa, deixando-a folhada e tenra

Preparação Tradicional

  1. Misture a farinha e o sal numa tigela. Acrescente a manteiga e a banha.
  2. Com recurso a um cortador de massa ou a dois garfos, misture a massa até que fique granulada. Não há problema se tiver a ver-se pedacinhos de manteiga.
  3. Junte a água gelada aos poucos e mexa com uma espátula ou colher de pau. Não trabalhe demasiado a massa.
  4. Transfira a massa para uma superfície enfarinhada. Com as mãos enfarinhadas, amasse deixando que a massa absorva a farinha da bancada e mostre que se desprende das mãos.
  5. Corte a massa em duas partes iguais.
  6. Faça duas bolas e transforme-as em discos. Envolva-os em película aderente e leve a refrigerar um mínimo de 2 horas (Poderá manter a massa refrigerada até 5 dias ou optar por congelá-la, até 3 meses).
  7. Retire a massa do frio e coloque cada disco numa superfície enfarinhada. Enfarinhe as mãos e o rolo.
  8. Comece pelo centro da massa e vá esticando, levantando a massa, andando com ela de roda, à medida que a vai esticando, sempre do centro para as extremidades. Adeqúe o formato ao recipiente onde vai fazer a tarte. É natural que, à medida que vá esticando a massa, os bordos apresentem algumas rachas.
  9. Unte uma tarteira (normalmente utilizo de vidro, porque assim consigo monitorizar a cozedura das laterais e da base) e transfira o primeiro disco de massa. Aconchegue ao prato e com um garfo, pique o fundo da massa.
  10. Encha com o recheio e cubra com o outros disco de massa.

Notas.

  • Se quiser aprender a frisar os bordos da massa veja este vídeo.
  • Se pretender fazer decorações no cimo da massa, poderá fazer três discos de massa, deixando o terceiro para o efeito. Terá apenas de acrescentar as quantidades acima propostas.
  • Não se esqueça que um dos segredos desta massa está nos ingredientes refrigerados e na água gelada.
  • Não se esqueça, também,  de pré-aquecer o forno. Esta massa para ficar deliciosa tem de ser colocada em forno muito quente.

Recheio

Ingredientes

  • maçãs reineta e pink lady ( partes iguais)
  • sumo e raspa de meio limão pequeno
  • sultanas douradas embebidas em vinho do Porto
  • 1 colher de sopa de canela em pó
  • 1 colher de café rasa de noz moscada em pó
  • 1/2 colher de café rasa de cardamomo em pó
  • 3 colheres de sopa de açúcar
  • 5 colheres de café de manteiga
  1. Descasque as maçãs e corte-as aos cubinhos. Regue-as com sumo de limão para que não oxidem. Reserve.
  2. Leve as sultanas a ferver com o vinho do Porto. Deixe-as arrefecer ligeiramente.
  3. Misture o açúcar com a canela numa tigela.
  4. Faça camadas de maçã, açúcar e canela e sultanas. Termine com raspa de limão e com o vinho do Porto que sobrou das sultanas. Nivele o recheio e coloque por cima os pedacinhos de manteiga.
  5. Cubra com a massa e una as pontas da massa de baixo com a de cima para evitar que o recheio escape e invada a decoração.
  6. Decore a gosto. Eis aqui algumas ideias bem giras. Para a decoração da minha tarte, inspirei-me numa tarte deste vídeo.
  7. Pincele a tarte com gema de ovo e leve a cozer em forno pré-aquecido e bem quente durante 30 a 40 minutos. O tempo de cozedura pode depender de cada forno.
  8. Para obter um efeito mais lustroso e yummy, pincele a tarte depois de cozida com geleia de maçã.

bdr

bty