Smoothie-on-a-stick de Ameixa e Framboesa

A receita que vos trago hoje é o que eu costumo denominar de smoothie-on-a-stick.  Seria um popsicle, picolé, ou  sorvete, como tão bem fazia a minha tia Maria, se consistisse  num bloco de polpa e/ ou sumo de fruta solidificado com um palito que atravessa verticalmente o interior, destinado ao manuseio de degustação. No entanto,  este não se trata de um gelado de água, mas de um género de smoothie solidificado, que pode funcionar como sobremesa e lanchinho durante o ano e pequeno- almoço ou ceia nos dias quentes de verão em que o calor só nos faz querer refeições leves e frescas.
Este smoothie-on-a- stick é um excelente aproveitamento para as frutas que vão ficando esquecidas na fruteira e um incentivo ao consumo de iogurtes para as crianças, e também adultos, que não os apreciem. É uma receita bastante saudável que decidiu ganhar corpo numas formas de pudim em silicone que comprei há tempos nas lojas DeBORLA.

Smoothie-on-a-stick de Ameixa e Framboesa

Smoothie-on-a-stick de Ameixa e Framboesa

Ingredientes

  • 600 g de ameixas bem maduras
  • 300 g de banana muito madura
  • 1 caixa de framboesas
  • 5 iogurtes de aroma (3 de morango e 2 de tutti-frutti)
  • 4 colheres de sopa de açúcar

Preparação

No copo de um robô de cozinha, triture a ameixa bem triturada, mas ainda a verem-se os pedacinhos de pele. Junte a banana e triture mais um pouco. Por fim, adicione as metade de uma caixinha de framboesas (reserve as restantes para a decoração e ou para a hora de servir).

Junte os cinco iogurtes e as quatro colheres de sopa de açúcar (se gostar dos popsicles muito doces, terá de adicionar mais duas colheres de açúcar; para mim as 4 iniciais é açúcar q.b. se tanto a ameixa como a banana estiverem bem maduras). Envolva com a polpa de fruta e encha as forminhas de silicone. Coloque no centro de cada forminha um pauzinho de gelado, que se aguentará no centro da forma devido à consistência pastosa do smoothie.

Leve ao congelador e retire cerca de 15 minutos antes de servir.

Smoothie-on-a-stick de Ameixa e Framboesa

 

Smoothie-on-a-stick de Ameixa e Framboesa

 

Polvo cozido com batatas salteadas

polvo cozido com batatas salteadas

Neste verão, têm sido confecionados pratos de polvo com alguma frequência, e tudo graças ao mergulhador de serviço cá de casa. E óbvio que não sou eu a detentora de tal destreza, mas sim o meu marido. É preciso ter conhecimentos sobre os hábitos do polvo e bastante habilidade para se conseguir apanhar um molusco destes. As nossas férias de verão na ilha do Pico concorreram para esta apanha e nós temo-nos deliciado com diversos pratos de polvo. Hoje, trago-vos a minha receita de polvo cozido, acompanhada de batatas salteadas com casca, que foram um aproveitamento de sobras de batata-nova cozida.

Esta travessa linda tem a assinatura DeBORLA!

polvo cozido com batatas salteadas

Ingredientes

  • 1 polvo de 3 quilos
  • 1 cebola grande
  • 1 folha de louro
  • 5 dentes de alho
  • 1 pimenta piri-piri
  • sal q.b.
  • batata-nova
  • azeite
  • tomilho fresco
  • alecrim
  • alho em pó
  • moinho de 5 bagas

 

Preparação

  1. Coloque o polvo numa panela de pressão e cubra-o com água. Junte a cebola cortada em 4 partes, dois dentes de alho, a pimenta, a folha de louro e o sal. Não tape a panela. Deixe que a água comece a ferver. De seguida, feche a panela de pressão e após começar a ouvir o som da válvula conte 25 minutos. Retire a pressão. Com uma faca e um garfo, experimente a consistência do polvo. Se achar que necessita de mais cozedura, leve-o a cozinhar mais 10 minutos. A estrutura fibrosa do polvo depende muito de onde é originário. Corte o polvo separando os tentáculos.
  2. Coza batata-nova de tamanho médio com casca. Depois de cozida, deixe arrefecer e corte-a em gomos. Reserve.
  3. Numa frigideira, coloque 3 colheres de sopa de azeite, raminhos de tomilho e de alecrim e os 4 dentes de alho picadinhos. Leve a dourar o alho levemente.
  4. Junte as batatas, polvilhe-as com um pouco de alho em pó, com mistura de cinco pimentas e deixe-as alourar de ambos os lados, virando-as com cuidado.
  5. Coloque o polvo no centro de uma travessa e disponha as batatas à volta do mesmo. Regue com mais azeite e sirva de imediato.

polvo cozido com batatas salteadas

polvo cozido com batatas salteadas

polvo cozido com batatas salteadas

Workshop Tapas Gourmet… na loja DeBORLA da Terceira

Ontem à tarde, dinamizei, na loja DeBORLA da Terceira, um workshop intitulado Tapas Gourmet. Apesar do calor que se fazia sentir, as diferentes sugestões de tapas foram sendo elaboradas com a ajuda preciosa dos participantes, que se voluntariaram para a execução das diversas receitas. Foi uma tarde Non-Stop à qual se seguiu a prova de degustação dos pratos confecionados.
Obrigada à empresa DeBORLA por confiarem neste meu gosto pela cozinha!

Gostaria também de agradecer aos proprietários da Salsicharia Tradicional Bísaro, sediada na aldeia de Gimonde, em Bragança, pela cedência de diverso fumeiro para degustação no workshop; ao amigo Avelino Ormonde, proprietário da Quinta Biológica Bio-Fontinhas por ter disponibilizado a planta do gelo e flores comestíveis; são sempre enriquecedores os momentos que passo com o Avelino e sua esposa; aprendo imenso com eles em termos de cultura biológica, variedade de plantas e seus benefícios.

Deixo um agradecimento muito especial ao meu vizinho Rodrigo Silva, proprietário da Quinta Biológica Ti Canoa, por me ajudar a enriquecer os workshops com apontamentos diferentes, desta vez materializados nas flores comestíveis, nas amoras, nos micro verdes de rabanete e de manjericão e no cuca melon (micro pepino), que acompanhou exemplarmente a entrada de truta salmonada, acrescentando-lhe ainda mais crocância, cor e sabor.

Partilho então convosco as fotos que tirei das tapas confecionadas.

&

Blinis com Anko (paté de feijão Azuki) com fumeiro da Salsicharia Transmontana Bísaro, nectarina e amora (da Quinta do Ti Canoa)

Colheres de massa folhada com paté de cavala e tomate seco com topping de anchova e micro manjericão

Colheres de massa folhada com paté de cavala e tomate seco com topping de anchova e micro manjericão

Colheres de massa folhada com paté de cavala e tomate seco com topping de anchova e micro manjericão

Falafel com maionese e kumquat

Falafel com maionese e kumquat

 

Falafel com maionese e kumquat

 

Fumeiro (lombinho, cachaço e salpicão) da Salsicharia Tradicional Bísaro com micro manjericão verde e roxo da Quinta do Ti Canoa

Fumeiro (lombinho, cachaço e salpicão) da Salsicharia Tradicional Bísaro com micro manjericão verde e roxo da Quinta do Ti Canoa

Fumeiro (lombinho, cachaço e salpicão) da Salsicharia Tradicional Bísaro com micro manjericão verde e roxo da Quinta do Ti Canoa

Hóstias de Camarão com queijo creme, truta salmonada e cuca melon (micro pepino da Quinta do Ti Canoa)

Hóstias de Camarão com queijo creme, truta salmonada e cuca melon (micro pepino da Quinta do Ti Canoa)

Hóstias de Camarão com queijo creme, truta salmonada e cuca melon (micro pepino da Quinta do Ti Canoa)

Tapenade com planta do gelo (da Quinta Biológica Bio Fontinhas)

Tapenade com planta do gelo (da Quinta Biológica Bio Fontinhas)

Tapenade com planta do gelo (da Quinta Biológica Bio Fontinhas)

Tapa de Camarão Picante com abacaxi e molho de manga (decoração com micro verdes de rabanete e hemmerocallis)

Tapa de Camarão Picante com abacaxi e molho de manga (decoração com micro verdes de rabanete e flor comestível)

Tapa de Camarão Picante com abacaxi e molho de manga (decoração com micro verdes de rabanete e flor comestível)

 

Tarte merengada de limão

Podem não acreditar, mas desde que o verão começou eu já fiz esta receita seis vezes, e nem um mês e meio passou ainda.  A receita foi-me transmitida pela cunhada da minha irmã, depois de eu ter experimentado a tarte feita por ela por altura do aniversário do meu afilhado. Fiquei-lhe muito grata quando partilhou a receita comigo. Ambas pensamos que as coisas boas só fazem sentido se forem partilhadas. E lá seguiu esta tarte para um almoço de churrasco, onde foi muito apreciada.

Tarte Merengada de limão

tarte merengada de limão

Base:

  • 1 pacote e meio de bolacha Maria (triturada) – 225gr
  • 3 colheres (de sopa) de manteiga amolecida
  • 2 colheres de sopa de licor de amora (adaptação minha)
  • Leite q.b. (1 colher ou duas de leite- quantidade que costumo pôr)

Misturam-se estes ingredientes e forra-se uma tarteira, preferencialmente de base amovível e com tamanho convencional, previamente untada com manteiga. Pica-se o fundo cá e lá com um garfo para evitar que ao cozer a base de bolacha empole.

 

Recheio:

  • 6 gemas de ovos
  • 2 latas de leite condensado (normal)
  • Raspa de 1 limão grande (coloco raspa de 2 limões se estes forem pequenos e ainda o sumo de meio limão)

Batem-se as gemas e mistura-se o leite condensado, a raspa e o sumo de limão.

Coloca-se por cima da base e vai ao forno, pré-aquecido a 200 ºC – apenas com resistência inferior- até ficar consistente (cozido).  Faça o teste do palito até ele sair seco. Retira-se do forno.

Batem-se 6 claras em castelo e adicionam-se com 4 colheres de açúcar até formar um merengue. Encha um saco de pasteleiro com o merengue e desenhe a terceira camada da tarte.

Vai ao forno novamente a alourar o merengue, apenas com a resistência superior. Vigie constantemente para que não queime. Não necessitará mais do que 5 minutos.

Deixe arrefecer a tarte merengada e sirva-a ainda morna ou à temperatura ambiente. Ligeiramente refrigerada também é uma delícia.

tarte merengada de limão

Frozen de Piña Colada…uma receita para dias quentes

Para a edição do passado mês de julho, a revista Segredos de Cozinha pediu-me que desenvolvesse uma receita bem fresca, ideal para dias quentes e momentos de descontração. Surgiu, assim, a ideia deste frozen, um género de quase granizado, mas para adultos, devido à presença de rum. Há sempre a hipótese de eliminar a bebida alcoólica, transformando-a num cocktail sem álcool, para quem assim o preferir ou até mesmo para incluir as crianças na celebração do verão.

frozen de pina colada

frozen de pina colada

 

Ingredientes

  • sumo de abacaxi natural ou de compra
  • 1 medida* de sumo de abacaxi
  • 1/2 medida* de rum
  • 1/4 medida* de leite de côco
  • 1/4 medida* de leite condensado
  • raminhos de hortelã-pimenta para guarnecer 

*A medida pode ser uma chávena de chá

Preparação

1. Descasque o abacaxi, retire o centro e corte-o aos pedaços.
2. Triture o abacaxi num copo liquidificador ou num robô de cozinha até que se transforme em sumo com polpa ou utilize sumo de abacaxi de compra
3. Coloque a medida de sumo, a 1/2 medida de rum, 1/4 da medida de leite de côco e 1/4 da medida de leite condensado.
4. Repita esta receita as vezes que necessitar para obter a quantidade desejada.
5. Coloque a piña colada num marmita de vidro e leve ao congelador cerca de duas horas, até que comece a transformar-se em granizado.
6. Sirva em copos de cocktail ou em copinhos de shot, guarnecidos com pedaços de abacaxi com casca ou raminhos de hortelã-pimenta.
 frozen pina colada
frozen pina colada

Pão-de-ló de Chocolate a 4 mãos

Fico sempre muito feliz quando recebo visitas em casa, especialmente em tratando-se de família e em alturas de festas. Foi também este um dos motivos que me tem mantido um pouco mais afastada do blogue. Há que saber estabelecer prioridades e, neste caso, a família e compromissos vários assim obrigaram, mas, confesso, que foi uma pausa que me soube muito bem.

Esta sobremesa do post de hoje foi confecionada pela minha cunhada, restando para mim o papel de sous-chef e food-stylist, para apaziguar o desejo do pão-de-ló de chocolate que comi em Sintra, após o workshop que dinamizei na Loja DeBorla em maio passado. O resultado não poderia ser o mesmo, já que a receita do que comi se encontra nos segredos recônditos da pastelaria onde foi comprado. Contrariamente ao outro, resolvemos não colocar neste uma cobertura de ganache, para diminuir as calorias, mas ficou fofinho e delicioso.

(O cake stand tem a assinatura das lojas DeBORLA)

Pão-de-ló de Chocolate

pão de ló de chocolate_foodwithameaning

Ingredientes

  • 7 ovos
  • 2 chávenas de açúcar
  • 300 g de chocolate de culinária
  • 200 g de manteiga
  • 1  1/2 colheres de sopa de farinha com fermento
  • 1 colher de sopa de vinho do Porto
  • manteiga para untar a forma
  • gotas de limão

Preparação

  1. Bate-se a manteiga com o açúcar durante três minutos.
  2. Junta-se cada gema por sua vez, batendo entre adições.
  3. Derrete-se o chocolate em banho-maria ou no micro-ondas e adiciona-se ao preparado anterior.
  4. Junta-se o vinho do Porto.
  5. À parte, batem-se as claras em castelo com umas gotas de sumo de limão.
  6. Adiciona-se parte das claras e envolve-se com a farinha.
  7. Misturam-se as restantes claras.
  8. Unta-se  com manteiga uma forma de aro amovível. Forra-se  com papel vegetal, untando-se também o papel.
  9. Vai a cozer durante 20 minutos em forno previamente aquecido a 180ºC.

pão de ló de chocolate_foodwithameaning

Barcos à vela

Com a aproximação do verão, os dias querem-se descomplicados e relaxantes. As refeições seguem, por norma, este ritmo, sendo a sugestão de hoje uma deliciosa entrada que agrada a adultos e crianças e enfeita uma mesa, mesmo que esta não se caracterize por pratos elaborados, mas que aposte no sabor e no lema de que “os olhos são os primeiros a comer”.

Bruschetta de pasta de tomate seco, queijo Philadelphia e morangos

Barcos à vela de tomate seco, queijo creme e morangos

Para executar esta receita irá necessitar dos seguintes ingredientes:

  • Queijo creme (Philadelphia)- pode substituir por queijo fresco
  • Pão de baguete ou tostas Dulcesol de tomate e orégãos
  • Pasta de tomate seco
  • Morangos laminados

Preparação

  • Fatie pão de baguete e leve a torrar no forno ou na torradeira. Deixe arrefecer um pouco. Eu optei por utilizar tostas da marca Dulcesol de tomate e orégãos.
  • Barre o centro de cada torrada com pasta de tomate seco (para obter esta pasta, compre um frasco de tomate seco em azeite e ervas e leve a triturar todo o seu conteúdo até formar uma pasta)
  • Barre depois com um pouco de queijo creme ou disponha uma fatia de queijo fresco em cima da pasta de tomate seco.
  • Termine com morangos laminados (como que a simular a vela de um barco) ou então cortados aos pedacinhos ou às rodelas e decorados com folhas de manjericão.

Barcos à vela de tomate seco, queijo creme e morangos