Bolo de Napoleão… para o Entrudo…que já passou

Bolo de Napoleão_foodwithameaning

O Bolo de Napoleão remonta a tempos imemoriais. A origem do nome Napoleão tem várias versões. A receita foi desenvolvida na Rússia, em 1912,  em homenagem aos 100 anos do exílio de Napoleão. Bonaparte é considerado o primeiro líder militar  a preocupar-se com a qualidade alimentar dos seus comandados. Ele percebeu que podia conquistar as pessoas pela boca e sabia como ninguém agradar à nobreza, ao exigir pratos esteticamente bonitos em fabulosos almoços e jantares. Assim se deu a valorização da gastronomia francesa, sendo Paris a capital mundial da gastronomia. O bolo de Napoleão lembra a sobremesa francesa mil folhas, ou mille-feuille, composta por camadas de massa folhada e creme. Existem imensos métodos para a preparação de massa — cada família russa tem o seu próprio, o que significa que o bolo Napoleão se tornou um verdadeiro prato nacional da cozinha russa.  Existem também variações nos recheios: com creme de ovos, o tradicional, com chantilly e com leite condensado, e  decorações (na decoração tradicional, o bolo é coberto com o mesmo creme de ovos do recheio, sendo forrado com pedacinhos estaladiços de uma das folhas de massa folhada. Atualmente, o Bolo Napoleão continua sendo uma das sobremesas mais solicitadas no leste da Europa, nomeadamente na Rússia e na Ucrânia. Esta sobremesa é presença obrigatória nas mesas da ceia de natal e nas festas de ano novo nestes países. Confecionado da forma tradicional, como poderão ver nos links do final do post,  este bolo demora um pouco para ficar pronto, tendo em conta que terão de ser feitas seis a sete camadas de massa folhada; ter-se-á de aguardar que o creme do recheio refrigere antes de montar o bolo e guardá-lo no frigorífico 24 horas antes de ser consumido para que as folhas de massa folhada absorvam a humidade do recheio.

Como sou muito prática na cozinha, e quem assiste aos meus workshops sabe que valorizo as receitas simples, rápidas e cheias de sabor, descobri as bases deste bolo na loja O BOCAS- Sabores do Mundo, uma loja que vende produtos típicos de alguns países, pesquisei muitas receitas e acabei por  fazer a minha versão, que contempla as camadas de massa folhada e o creme de ovos, como na receita original. Entretanto, resolvi acrescentar ao bolo mais sabor e textura, introduzido numa das camadas leite condensado cozido e noutra chantilly e nozes trituradas.

Bolo de Napoleão_foodwithameaning
O Bolo Napoleão é uma receita clássica de um bolo mil folhas com clara influência da culinária francesa.
Bolo de Napoleão_foodwithameaning
Poderão encontrar o prato de bolo, com a respetiva tampa de vidro, na loja DeBORLA, mais perto de si.
Ingredientes
  • 1 embalagem com 4 bases de massa folhada pronta a consumir (ver foto abaixo)
  • 1 lata de leite condensado cozido
  • 200 ml de natas com baunilha (da Parmalat)
  • seis colheres de sopa de açúcar
  • 300 ml de natas vegetais
  • nozes
  • 500 ml de leite
  • 2 ovos
  • 50 g de açúcar (coloquei 80 g)
  • Aroma de baunilha ou vagem de baunilha
  • 15 g de amido de milho (maizena)
– Faz-se o creme inglês, deixa-se arrefecer e leva-se a refrigerar.
Creme Inglês (receita tradicional)

Verte-se o leite num tacho, deixando de reserva ½ copo. Deita-se o açúcar no tacho e a vagem de baunilha. Fica a levantar fervura. Sai do lume e elimina-se a vagem de baunilha. Coloca-se as gemas num recipiente, mistura-se a maizena e dissolve-se o creme resultante com o leite frio reservado. Passa-se por um coador o leite fervido e verte-se, gradualmente, sobre o creme obtido, batendo energicamente. Leva-se o creme ao lume no mesmo tacho onde se ferveu o leite e cozinha-se, mexendo continuamente, até o creme chegar ao ponto de ebulição. O creme não deve levantar fervura. Fica pronto ao espessar.

– Coloca-se leite condensado numa tigela e mexe-se muito bem com uma colher. Reserva-se.
– Batem-se as natas com baunilha e quando estiverem consistentes acrescentam-se duas colheres de açúcar e bate-se novamente. Reservam-se.
– Trituram-se as nozes. Reservam-se.
– Batem-se as natas vegetais e depois acrescentam-se quatro colheres de sopa de açúcar. Reservam-se.
Montagem do Bolo
  1. Coloca-se creme inglês no prato de bolo e em cima a primeira camada de massa folhada. Pressiona-se para colar. Poderão montá-lo com um aro amovível para que as placas de massa folhada não deslizem. O resto do bolo é montado dentro do aro. Eu não usei.
  2. Em cima da placa de massa, faz-se uma camada com creme inglês e coloca-se outra placa de massa.
  3. Recheia-se agora com a camada de chantilly com baunilha e com nozes trituradas e assenta-se outra placa.
  4. Recheia-se com leite condensado cozido e dispõe-se a última placa de massa folhada.
  5. Termina-se com as natas vegetais batidas. Utiliza-se um saco de pasteleiro com bico de estrela para a decoração. Polvilha-se com a restante noz triturada. 
  6. Serve-se fresco.   Nota. Se optarem por fazer o bolo com o aro amovível, passa-se agora uma faca entre o aro e o bolo e cobre-se todo o bolo com o restante creme inglês (não levando assim a decoração em chantilly). Polvilha-se as laterais e o cimo do bolo com massa folhada quebrada aos pedacinhos. Esta cobertura de massa folhada espedaçada protege o creme inglês de criar uma crosta. Esta é a forma tradicional de o fazer, como podem ver nos links e na foto da caixa das bases que se encontra na fotografia abaixo.Bolo de Napoleão_foodwithameaning

 

Depois de decorar o bolo, servi-o de imediato, ainda com os recheios refrigerados, mas com a massa estaladiça. A minha versão de Bolo Napoleão, portanto!

Bolo de Napoleão_foodwithameaning

link com confeção da receita em português do Brasil

link com confeção da receita em Inglês

Um mega post…Em jeito afrodisíaco…

Faz hoje uma semana desde o último workshop DeBorla. O tema, Receitas Afrodisíacas para o Dia dos Namorados, caracterizou-se por ser um grande desafio. De entre os workshops que realizei na loja da Terceira, este excedeu sobremaneira todas as expetativas em muitos aspetos.  As receitas foram sendo confecionadas ao longo da tarde entre  sabores, aromas, explicações e boa-disposição. A loiça da loja concorreu, sem dúvida, para o embelezamento das sugestões apresentadas.

Venham então comigo nesta viagem!

food blogger Patrícia Cheio

Diapositivo21

foodwithameaning

foodwithameaning

 

menu afrodisíaco_foodwithameaning

 

 

 

Entradas

Paté de Veado 

paté de veado

Inicialmente, iria servir o paté de veado como topping de crostini (fatias de baguete fininhas torradas no forno, pinceladas com azeite e salpicadas de pimenta). Resolvi simplificar a entrada e utilizei breadsticks (gressinos) de pão, de compra,  para acompanhar com o paté.

Para o paté irão necessitar de uma embalagem de paté de veado Quinta dos Jugais, com 100 g, de mini-tostas, de 100 g de queijo creme, uma colher de chá de sumo de limão ou um toque de raspa de limão. Misturem todos os ingredientes até se obter a consistência desejada. Decorem com germinados de alho-francês, da Verde Vivo.

(Poderão encontrar o paté de veado na loja Raminho de Salsa, no Mercado Duque de Bragança)

 

Figos Secos com Queijo de Cabra Curado, Mel e Nozes

figos

Diapositivo15

 

Prato de Peixe

Camarão com Algas, Leite de Côco e Caril

Diapositivo25

Camarão com Algas

Ingredientes

  • 1 caixa de camarão ou de gambas
  • 1 lata de leite de côco
  • caril
  • algas (Tok de mar)
  • manteiga
  • azeite
  • 1 cabeça de alho
  • Piri-piri
  • Sumo de meio limão
  • sal

Preparação

Retira-se o camarão do congelador e deixa-se descongelar num recipiente com água. Escorre-se muito bem. Numa tigela, colocam-se as algas, que se tapam com água para que hidratem. Numa frigideira grande, de paella, colocam-se dentes de alho esmagados, pedaços de manteiga, um pouco de azeite e piri-piri fresco. Quando a manteiga começar a derreter, vai-se adicionando o camarão até cobrir o fundo da frigideira. Deixa-se fritar de um lado e do outro. Reservam-se os camarões numa travessa. Verte-se por cima destes o sumo de meio limão. Na mesma frigideira, verte-se o leite de côco, tempera-se com sal e juntam-se as algas hidratadas e todos os camarões, envolvendo-os no molho. Deixa-se o molho apurar e serve-se de imediato com arroz branco ou marroquino (ver receita – acompanhamentos)

(Poderão encontrar as algas à venda na loja Raminho de Salsa, no Mercado Duque de Bragança)

(Decoração com germinados de alho-francês Verde Vivo)

Acompanhamento do Prato de Peixe

Arroz Marroquino

Arroz Marroquino

Ingredientes

  • 1 chávena de arroz (vaporizado ou basmati)
  • 2 chávenas de água
  • 2 dentes de alho
  • 1 pau de canela (que retirei após cozinhado)
  • 1 cravinho
  • 2 folhas de hortelã (que retirei posteriormente)
  • 1 punhado de sultanas
  • 1 punhado de cajus (não coloquei)
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • sal

Preparação

Faz-se um refogado com o alho em manteiga. Colocam-se as sultanas até ficarem inchadas e luzidias. Adiciona-se o arroz e os restantes ingredientes. Envolve-se com a colher de pau por instantes. Junta-se a água e deixa-se cozinhar.

Prato de Carne

Rolinhos de Porco com Morcela com Torre de Batata-Doce e Ananás caramelizado

Rolinhos de Porco com Morcela

Diapositivo6

Ingredientes

  • Bifanas de porco
  • Morcela
  • Bacon laminado
  • Azeite
  • Chutney de damasco e tâmaras
  • Germinados para decorar

Preparação

Pré-aqueça o seu forno a 160ºC de temperatura. Tempere as bifanas com sal, alho em pó e pimenta. Recheie-as com morcela sem pele. Envolva-as em tiras de bacon e ate-as com fio de cozinha, para não perderem a forma. Numa frigideira de fundo anti-aderente, aqueça um fio de azeite e junte ainda algumas tiras de bacon, para largarem gordura. Nessa gordura, junte os rolinhos e deixe-os dourar bem, de ambos os lados, antes de os levar ao forno para acabarem de cozinhar por uns vinte minutos. Poderá optar por fazer um rolo maior e levar diretamente ao forno, sem passar na frigideira. Sendo assim, terá de aumentar o tempo de cozedura para 45 a 60 minutos. Retire os fios e fatie os rolinhos. Acompanhe com batata-doce e ananás caramelizado e chutney de damasco e tâmaras.

Batata-Doce com Ananás Caramelizado

batata-doce com ananás caramelizado

Ingredientes

  • 4 ou 5 batatas-doces pequenas
  • 1 lata de ananás em calda
  • Calda do ananás
  • Açúcar mascavado

Coze-se a batata-doce com casca em água e sal. Retira-se a pele e corta-se às rodelas. Cortam-se em pedaços as rodelas de ananás. Numa assadeira, dispõem-se as rodelas de batata, intercaladas com pedaços de ananás. Verte-se a calda do ananás e polvilha-se com açúcar mascavado a gosto. Leva-se ao forno até que a batata absorva o molho.

Chutney de damasco e tâmaras (canto inferior direito)

Chutney de damasco com tâmaras

1.Pique dois dentes de alhos, 10 g de gengibre e 1 cebola.

2. Coloque 20 ml de água quente numa panela e junte 200 g de açúcar. 3. Adicione 100 ml de vinagre, os damascos- 300 g -, previamente hidratados durante 30 minutos em vinho do porto, e as tâmaras – 300 g – cortados em cubinhos.
4. Tempere com uma colher de chá de sal, pimenta preta e ½ colher de chá de açafrão das índias. Cozinhe em lume brando durante 1 hora ou até fazer ponto de estrada.
5. Deite o chutney em frascos esterilizados e guarde num local escuro e seco 1 a 2 meses antes de consumir.

 

Salada Baby-Leaf com tangerina, sementes de girassol e de abóbora tostadas e amêndoa laminada

Salada Baby-Leaf com clementina, sementes de sésamo e amêndoa laminada

Salada Baby-Leaf com clementina, sementes de sésamo e amêndoa laminada

Ingredientes

  • Mistura de folhas para saladas (alface, rúcula, agrião, acelga…)
  • Gomos de tangerina
  • Amêndoa laminada tostada
  • Sementes de girassol e de abóbora tostadas
  • Orégãos secos
  • Azeite
  • Sumo de limão
  • mel

Disponha numa saladeira a mistura de folhas para saladas Descasque gomos de tangerina e adicione. Termine com amêndoas torradas e as sementes tostadas e  regue com um molho de azeite, sumo de limão e mel. Polvilhe a salada com orégãos secos.

 

Trio de chocolate, morangos e marshmallows

Diapositivo11

Ingredientes

  • Morangos
  • Marshmallows
  • Chocolate de culinária

Lavam-se os morangos sem retirar o pé. Secam-se. Num pau de espetada, enfia-se primeiro um morango, depois um marshmallow, novamente um morango, um marshmallow e termina-se com um morango. Leva-se o chocolate a derreter (em banho-maria ou no micro-ondas desenham-se fios de chocolate por cima das espetadas.

Corações de chocolate e rebuçado de menta

Corações de chocolate e rebuçado de menta

Ingredientes

  • Mini-guarda-chuvas de menta
  • Chocolate branco, de leite ou negro
  • Pau de espetada
  • Papel vegetal

Preparação

Partir o chocolate aos pedaços e coloca-lo numa taça de vidro. Derreter em banho-maria ou no micro-ondas em sessões de 30 segundos, mexendo sempre entre cada sessão.

Dispor dois guarda-chuvas de rebuçado de menta em cima de uma folha de papel vegetal em formato de coração. Colocar no meio o pau de espetada e encher o centro com o chocolate derretido. Levar ao frigorífico até solidificar

 

Sobremesas

Flores de massa filo com morangos, creme inglês e topping de chocolate

Flores de massa filo com morangos, creme inglês e topping de chocolate

Ingredientes

  • 1 embalagem de massa filo com 4 folhas
  • Morangos
  • 500 ml de leite
  • 2 ovos
  • 50 g de açúcar (coloquei 80 g)
  • 15 g de amido de milho (maizena)
  • manteiga derretida para pincelar

Preparação

Cortei quadradinhos de massa filo com tamanho suficiente para caberem em forminhas de alumínio, ficando as pontinhas levantadas. Pincelei as forminhas e cada quadradinho de massa filo com manteiga. Coloquei em cada forminha 3 folhas alternadas, tendo o cuidado de desencontrar as respetivas pontas para conferir o efeito de flor. Levei ao forno as forminhas com a massa cerca de 5 minutos em forno previamente aquecido. É importante não deixar tostar muito.Aroma de baunilha ou vagem de baunilha.

Retirei as flores do forno e deixei arrefecer. Fiz o creme inglês, colocandotodos os ingredientes no copo da Bimby e programei 6 Min/90º/Vel.4

Creme Inglês Tradicional
Verte-se o leite num tacho, deixando de reserva ½ copo. Deita-se o açúcar no tacho e a vagem de baunilha. Fica a levantar fervura. Sai do lume e elimina-se a vagem de baunilha. Coloca-se as gemas num recipiente, mistura-se a maizena e dissolve-se o creme resultante com o leite frio reservado. Passa-se por um coador o leite fervido e verte-se, gradualmente, sobre o creme obtido, batendo energicamente. Leva-se o creme ao lume no mesmo tacho onde se ferveu o leite e cozinha-se, mexendo continuamente, até o creme chegar ao ponto de ebulição. O creme não deve levantar fervura. Fica pronto ao espessar.

Deixei arrefecer e depois coloquei o creme no frigorífico.

Na hora de servir, retirei o creme do frigorífico e coloquei duas colheres de sopa de creme bem cheias em cada flor de massa filo. Decorei com morangos cortados aos pedacinhos. Poderá ainda adicionar um coulis de morango ou compota de morango antes de decorar com os morangos e com os germinados de alfafa Verde Vivo.

Sobremesas Flores de massa filo com morangos, creme inglês e topping de chocolate

Se desejarem ver o álbum de fotografias completo, cliquem no link abaixo.

https://www.facebook.com/patricia.foodwithameaning/media_set?set=a.775761755889221.1073741851.100003662128130&type=3&pnref=story

 

Cake pops de ouro…Dia Um Na Cozinha

“CAKE POPS” foi o tema selecionado para a 33ª edição do “Dia Um… na Cozinha”. É, sem dúvida, um tema muito versátil, divertido e colorido. Nesta minha participação, elegi o chocolate com pimenta rosa e a canela como ingredientes da base do bolo, e os tons de dourado para a cobertura. Afinal, associamos sempre os cake pops a festas de aniversário e, consequentemente, a mesas cheias de cor e brilho.

Eis os meus Cake Pops de Ouro!

cake pops de chocolate com pimenta e canela

cake pops de chocolate com pimenta e canela

 

12661789_969604886410522_962465554887956569_n

Para a massa:

(sobras de bolo de chocolate negro com pimenta rosa e canela)

5 ovos
1 chávena de óleo
1 chávena de leite morno
4 chávenas de açúcar
4 chávenas de farinha com fermento
1 tablete de chocolate com pimenta rosa (comprei no Lidl)
1 colher de sopa de canela em pó<
1 c. de chá de fermento
1 lata de Leite Condensado tradicional

Para a cobertura e decoração:

1 tablete de Chocolate Negro
açúcar em cristais dourados
palitos plásticos

Preparação

1. Aqueça previamente o forno a 180ºC.
2. Numa taça adicione todos os ingredientes e bata na batedeira elétrica durante cerca de 4 minutos.
3. Unte uma forma redonda e polvilhe com farinha.
4. deite a massa na forma e leve a cozer durante 35 minutos, espetando com um palito para confirmar a cozedura.
5. Deixe arrefecer e desenforme.
6. Numa taça, desfaça o bolo em migalhas e verta o leite condensado, aos poucos, envolva até obter uma massa homogénea e húmida.
7. Com a massa forme bolas e reserve no frigorífico.
8. Para a cobertura, derreta o chocolate negro em banho-maria e reserve.
9. Passe a ponta do palito pelo chocolate derretido e insira numa das bolas, repita esta operação ate acabarem as bolas.
10. Posteriormente, com uma colher de sopa, cubra com o chocolate as bolas fazendo rodar o palito e coloque os cake pops numa base de esferovite..
11. Antes de solidificar o chocolate dos cake pops, passe-os pelo açúcar em cristais dourados. Leve a refrigerar até servir.

receita adaptada daqui

cake pops de chocolate com pimenta e canela

cake pops de chocolate com pimenta e canela

cake pops de chocolate com pimenta e canela

cake pops de chocolate com pimenta e canela

Salada de Fruta com Lemon Curd

Quem me conhece, sabe que eu adoro lemon curd. Existem mesmo, aqui no blogue, bastantes receitas  com curd de diferentes citrinos. Nesta sugestão de hoje, o curd serviu de topping a uma salada de fruta e demonstrou ser uma combinação muito agradável.

As taças DeBORLA trouxeram brilho a esta receita simples mas sedutora!

salada de fruta com lemon curdsalada de fruta com lemon curd

Ingredientes para a salada de fruta

1/2 abacaxi
4 laranjas
sumo de 4 laranjas
4 bananas
3 maçãs
1 cacho de uvas Red Globe
meia romã
uva-da-serra (mirtilo açoriano)
raspa e sumo de meio limão ou de lima
2 colheres de sopa de mel (facultativo)

Descasque o abacaxi, as laranjas, as bananas, as maçãs e parte-as em pedaços. Retire as grainhas às uvas e os bagos à romã. Coloque as frutas numa taça grande, adicione o sumo de laranja, a raspa e o sumo de limão e adoce com o mel. Envolva a fruta cuidadosamente. Leve ao frigorífico pelo menos uma hora antes de servir.

Ingredientes para o lemon curd

160 g de açúcar
2 limões
60 g de manteiga
2 ovos

Preparação na Bimby

Coloque no copo o açúcar e pulverize 20 Seg/Vel. 9
Junte as cascas de limão (só a parte amarela) e rale 15 Seg/Vel.9.
Adicione a manteiga, o sumo dos limões e marque 1Minuto/Vel.2.
Junte os ovos e misture 10 Seg/Vel.4.
De seguida, programe 7 Minutos/80ºC/Vel.2. Retire, deixe arrefecer e guarde em frascos esterilizados, no frigorífico. 

&

Sirva a salada acompanhada com o topping de lemon curd refrigerado. Reserve alguns bagos de romã e mirtilos para a decoração.

salada de fruta com lemon curdsalada de fruta com lemon curd

Tarteletes para as minhas amigas que falam inglês

Eu e as minhas colegas, professoras da disciplina de Inglês, temos a tradição de nos juntarmos em casa da Ana, no sábado a seguir ao dia das amigas, comemorado na quinta-feira anterior, para celebrarmos esta amizade falada em inglês. Costumamos contribuir para a mesa com um doce ou um salgado. Eu combinei com a anfitriã que contasse com um pestisquinho. Assim nasceram estas tarteletes, que foram muito apreciadas!

Amiga Elsa, cá está a receitinha que me pediste!

tarteletes de fiambre de peru e mortadela com hortelã-pimentatarteletes de fiambre de peru e mortadela com hortelã-pimenta

Ingredientes para a massa quebrada

200 g de farinha T55
90 g de manteiga fria
45 ml de água
meia colher de chá de sal
duas colheres de chá de açúcar

Preparação na Bimby

1. Coloque no copo todos os ingredientes pela ordem indicada e programe 15 segundos, velocidade 6.
2. Forme uma bola com a massa, espalme-a e envolva-a em película aderente. Refrigere enquanto prepara o recheio.

Ingredientes para o recheio

100 g de mortadela com azeitona
100 g de fiambre de peru
3 ovos
120 g de queijo ralado (flamengo e cheddar)
1 iogurte natural
200 ml de nata levíssima da Parmalat (10% de gordura)
sal
pimenta
folhas de hortelã-pimenta

Preparação
1. Coloque no copo da Bimby o fiambre, a mortadela e as folhas de menta e triture em pedacinhos, marcando de 1 a 6 progressivamente. Tempere com sal e pimenta. Reserve numa tigela.
2. Coloque no copo da Bimby a borboleta e os ovos. Marque 1 minuto, velocidade 3. Verta os ovos batidos na tigela, juntamente com o iogurte, as natas e o queijo. Mexa com uma colher até envolver todos os ingredientes.

&

Retire a massa do frigorífico, forre uma superfície com película aderente e polvilhe ligeiramente com farinha. Estenda a massa nessa superfície e forre formas de tarteletes, previamente pinceladas com manteiga derretida. Pique o fundo de cada tartelete com um garfo. Encha cada forminha com o recheio. Leve a cozer a 200 ºC, em forno pré-aquecido, durante 30 minutos.

tarteletes de fiambre de peru e mortadela com hortelã-pimenta

tarteletes de fiambre de peru e mortadela com hortelã-pimenta

Comfort food… lulas na frigideira com romanesco e batata nova

Este mês de janeiro tem-se pautado por dias frios, chuvosos e nevoeirentos e, por este motivo, têm apetecido muitas sopinhas e pratos de conforto, como este que vos trago hoje em que as lulas e o romanesco são os atores principais.

O romanesco é a inflorescência comestível da (Brassica oleracea var. botrytis), uma variedade da espécie a que pertencem também a couve-flor, o brócolos, a couve, o repolho e a couve-de-bruxelas. É originário da Itália e mais precisamente de Roma. Há registos de sua utilização desde o século XVI, mas somente nas últimas décadas veio a ser disponível e conhecido em outros países. A sua forma geométrica é muito decorativa, e sua disposição espiralada é muito citada como exemplo de forma fractal na natureza, e ilustra as leis dafilotaxia. A sua consistência é ainda mais tenra que a da couve-flor, devendo portanto ser apenas levemente cozido, e podendo também ser utilizado cru, em saladas. (editado desta fonte)

lulas na frigideira com romanesco e batata cozida

lulas na frigideira com romanesco e batata cozidalulas na frigideira com romanesco e batata cozidalulas na frigideira com romanesco e batata cozida

Lulas na frigideira com romanesco e batata-nova

Ingredientes

  • 1 embalagem de lula limpa inteira
  • 3 dentes de alho com a casca
  • alho em pó
  • vaqueiro q..b.
  • 2 colheres de sopa de molho inglês
  • 1 colher de sopa de molho de peixe
  • pimenta rosa
  • sal
  • couve romanesco
  • cenouras
  • batata-nova
  • azeite aromatizado com alho, alecrim e piri-piri para temperar.

Preparação

  1. Descongele as lulas e lave-as em várias água. Escorra bem.
  2. Corte as lulas às rodelas.
  3. Numa frigideira, adicione um fio de azeite, pedaços de vaqueiro e os três dentes de alho semi-esmagados com a lateral da faca.
  4. Junte as lulas e deixe que estas vertam alguma água. Deixe evaporar parte da água das lulas e tempere a pimenta rosa,  com o molho de peixe e o molho inglês. Polvilhe com alho em pó a gosto e adicione sal.  Saltei as lulas até ficarem cozinhadas.
  5. Num tacho com água a ferver, coza as cenouras e as batatas, com um pouco de sal. Se gostar, tempere a água com uma malagueta e uma folha de louro.
  6. Noutro tacho, mergulhe na água a ferver, também temperada com sal, a couve romanesco. Tal como acontece com os brócolos, este tipo de inflorescência coze bastante depressa. Vigie para que não coza demasiado e se desfaça.
  7. Sirva as lulas com os legumes e a batata, regados com azeite aromatizado.

lulas na frigideira com romanesco e batata cozida

lulas na frigideira com romanesco e batata cozida

Os pratos das fotos estão disponíveis nas Lojas DeBORLA.

A travessa é linda!